Floresta Negra: a Alemanha para esportistas

Este denso cenário de árvores centenárias recortadas por trilhas de terra e povoados medievais não só inspira histórias de contos de fadas, mas também viajantes com alma aventureira em busca de novas imagens na Alemanha.

Imortalizado em alguns contos dos Irmãos Grimm, este território do sudoeste da Alemanha é declarado o maior parque natural de todo o país, um corredor verde com 16 mil km² (200 km de norte a sul e 80 km de leste a oeste), no estado de Baden-Württemberg, nas fronteiras com a França e a Suíça.

A paisagem assombrosa de imagens que beiram a surrealidade serve como cenografia para roteiros desenhados para os viajantes de estilo aventureiro.

Freudenstadt, porta de entrada para a região norte da Floresta Negra, possui mais de 350 km de caminhos e sete roteiros para praticantes de caminhada. Para ver a dimensão do que espera os viajantes nos arredores da cidade, visite alguns mirantes de Freudenstadt como a Friedrichsturm, torre panorâmica erguida em 1899 no Monte Kienberg a uma altura de 739 metros, e a central Rathaus, torre municipal a 43 metros do nível da rua.

O visual verde da Floresta Negra que se estende sob os pés e abraça povoados minúsculos é capaz até de inspirar viajantes a rascunharem as primeiras linhas de uma fábula.

Trilhas para caminhadas e ciclismo são os destaques naturais de Freudenstadt, uma das cidades da Floresta Negra, na Alemanha
Trilhas para caminhadas e ciclismo são os destaques naturais de Freudenstadt, uma das cidades da Floresta Negra, na Alemanha

Ambas construções estão na rota de trilhas bem sinalizadas que podem ser feitas a pé ou de bicicleta em direção ao interior daquela floresta de folhas de tons escuros que dão o nome à região. Um dos caminhos mais conhecidos é o que leva até Großvatertanne, uma árvore com 46 metros de altura que está de pé há  300 anos,aproximadamente, e é considerada a mais velha da região.

Mesmo em um ensolarado dia de primavera europeia, o viajante terá a deliciosa sensação de ser o único a circular pela região.

As estreitas curvas de terra que rasgam aquelas florestas em diferentes graus de altitude podem ser vencidas com as bicicletas elétricas que estão disponíveis para aluguel, uma rede de 170 postos de devolução e recarregamento de baterias exclusivas para e-bikes, como são conhecidos esses modelos. Com autonomia de 60 km, as magrelas chegam a alcançar velocidade superior a 25 km por hora.

Na vizinha Baiersbronn, a pouco mais de sete quilômetros, é possível fazer passeios guiados de Segway, um veículo elétrico motorizado que funciona de acordo com os comandos corporais do usuário e que pode ser utilizado em versões off road. Os tours  passam por áreas florestais mais fechadas e incluem uma parada na Stockerkopf, montanha com vistas panorâmicas da região.

Bolo Floresta Negra, doce típico a região homônima, na ALEMANHA (foto: Eduardo Vessoni)
Bolo Floresta Negra, doce típico a região homônima, na ALEMANHA (foto: Eduardo Vessoni)

Baiersbronn é endereço certo para viajantes aventureiros dispostos a encarar o lado mais selvagem daqueles cenários fabulosos.

Com 190 km², aproximadamente, a região possui a maior área florestada do destino, por onde passam mais de 550 km de trilhas interligadas com extensões que vão de 11 a 84 km.

Essa área preservada, uma das primeiras em toda a Alemanha a ganhar esse título, oferece opções como a caminhada de Ruhestein, um percurso de 6,5 km; e as trilhas de acesso a dois lagos de origem glacial como o Huzenbach, a 12 km do centro de Braiersbronn, e o Sankenbach, cuja trilha circular ao redor de suas águas garante um dos visuais mais impactantes da região.

Vista do Lago Sankenbach, atrativo natural de Baiersbronn com trilha circular ao redor de suas águas
Vista do Lago Sankenbach, atrativo natural de Baiersbronn com trilha circular ao redor de suas águas
Passeios com bicicleta elétrica podem ser feitos em Baiersbronn, na Floresta Negra, na Alemanha
Passeios com bicicleta elétrica podem ser feitos em Baiersbronn, na Floresta Negra, na Alemanha

Passeios com bicicleta elétrica podem ser feitos em Baiersbronn, na Floresta Negra, na Alemanha

Oppenau, a 20 km de Freudenstad, abriga as ruínas do Kloster Ruine Allerheiligen (‘Mosteiro de Todos os Santos’, em português), atrativo formado pelo que sobrou de um edifício gótico do século 12 onde é possível caminhar por setores de seus interior como a nave e o antigo claustro. A mesma trilha exclusiva para pedestres dá acesso também a Wasserfälle Allerheiligen (‘Cachoeira de Todos os Santos’,em português), conjunto de quedas d’água formadas pelas águas do rio Lienbach, no Vale Rench. Com ares selvagens e com pouca estrutura para visitantes, o local é acessado por escadas íngremes de madeira e conta com alguns mirantes.

Amantes do automobilismo não devem deixar de dirigir pela Schwarzwaldhochstraße, uma via de 60km que liga Baden-Baden eFreudenstadt. Os alemães evitam tocar no assunto, mas a região abriga essa estrada inaugurada por Adolf Hitler, em 1930 com fins militares. Atualmente, essa via é considerada uma das mais belas de todo o país e dá acesso a atrações naturais como a montanha Hornisgrinde e reservas como Schliffkopfe Ruhestein.

E no final da viagem, após um roteiro por florestas, castelos e lagos, o viajante volta para casa com a (quase) certeza de que acabou de virar a página de algum daqueles contos de efeitos encantadores.

DICAS
– A Floresta Negra é formada por cerca de 300 cidades e exige planejamento do visitante. Saiba mais sobre a rota.

– Alguns destinos são isolados e nem sempre possuem acesso fácil para quem não está motorizado. Considere incluir o aluguel de um automóvel para garantir autonomia em sua viagem.

– Quem conta com automóvel próprio deve visitar também cidades minúsculas dignas de histórias medievais como Aach, cujo destaque é casa Waldgericht, um restaurante de 1559; e Dornstetten, distrito a 7 quilômetros de Freudenstadt que é citado em livros do século 13 e que ficou conhecido pela epidemia de peste que assolou a região entre 1610 e 1635.

– Muitas cidades do roteiro não contam com informações em outros idiomas, embora os principais atrativos contem com funcionários prestativos que dominam o inglês.

SAIBA MAIS

Site do turismo na Alemanha
www.germany.travel

Passeios de Segway
www.emove.de

Aluguel de bicicletas elétricas
www.reb-fds.de

Salvar

2 Comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Para cada signo, um estilo de viagem | Viagem em Pauta
  2. Para cada signo, um estilo de viagem | Escola Esotérica

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*