Treze (irrecusáveis) motivos para conhecer as Ilhas Virgens Britânicas

Mar de tonalidades únicas, praias de areias finas e um cenário ainda em estado (quase) selvagem.

Localizadas a leste de Porto Rico, entre as águas do Caribe e o oceano Atlântico, as Ilhas Virgens Britânicas são um dos destinos mais exclusivos e isolados do cobiçado território caribenho.

Neste arquipélago com mais de 60 ilhas não existem hotéis monumentais, suas terras levam o título de  ‘capital mundial da vela’ por conta dos ventos suaves que sopram na região e seus mares abrigam mais camas flutuantes (barcos, para ser mais específico) do que hotéis em terra firme.

Conhecidas como a ‘terra que o tempo esqueceu’, as Ilhas Virgens Britânicas receberam a primeira visita estrangeira em 1493, quando Cristóvão Colombo desembarcou por ali e, curiosamente, chamou aquele labirinto de  “Santa Úrsula e as 1000 Virgens”, em referência à lenda de uma princesa britânica que teria reunido mil mulheres virgens para convertê-las ao Cristianismo.

Confira 13 motivos para você largar o escritório agora e fazer as malas para BVI, iniciais em inglês de British Virgin Islands.


1) Peter Island: a ilha mais exclusiva e romântica

Deadmans Beach, Peter Island. Localizada ao sul de Tortola, a principal ilha do arquipélago, Peter Island é um pequeno pedaço de terra com 1620 hectares banhados pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake
Deadmans Beach, Peter Island. Localizada ao sul de Tortola, a principal ilha do arquipélago, Peter Island é um pequeno pedaço de terra com 1620 hectares banhados pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

2) Fazer nada em Deadmans Beach, praia de Peter Island

Deadmans Beach, Peter Island. Esta ilha privativa é um dos destinos mais românticos de BVI e suas praias selvagens contam com apenas um hotel
Deadmans Beach, Peter Island. Esta ilha privativa é um dos destinos mais românticos de BVI e suas praias selvagens contam com apenas um hotel

3) Passar o dia em uma das redes das praias de Peter Island

Peter Island possui cinco áreas exclusivas para banho de mar e 20 enseadas
Peter Island possui cinco áreas exclusivas para banho de mar e 20 enseadas

4) Ver Little Dix Bay, a partir de seus mirantes

VIsta da Little Dix Bay, em Virgin Gorda, a partir do mirante do hotel Rosewood
VIsta da Little Dix Bay, em Virgin Gorda, a partir do mirante do hotel Rosewood

5) Almoçar em Peter Island

Peter Island é uma ilha privativa com 1.620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake
Peter Island é uma ilha privativa com 1.620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

6) Hospedar-se em uma das casas de estilo colonial em Long Bay

Com construções discretas de madeira entre as pequenas colinas de Long Bay, o Long Bay Resort é um vilarejo em frente ao Atlântico onde caminhos de pedras levam a diferentes áreas internas como a piscina elevada e o spa
Com construções discretas de madeira entre as pequenas colinas de Long Bay, o Long Bay Resort é um vilarejo em frente ao Atlântico onde caminhos de pedras levam a diferentes áreas internas como a piscina elevada e o spa

7) Nadar nas águas calmas da Savana Beach, em Virgin Gorda

Savana Beach é uma das praias de Virgin Gorda, uma das 60 ilhas exclusivas das Ilhas Virgens Britânicas
Savana Beach é uma das praias de Virgin Gorda, uma das 60 ilhas exclusivas das Ilhas Virgens Britânicas

8) Navegar em Peter Island

Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake
Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

9) Atracar nos cais privativos de Biras Creek, em Virgin Gorda

Píer de acesso a Biras Creek, em Virgin Gorda. As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas a "capital mundial da navegação" e "capital mundial da vela"
Píer de acesso a Biras Creek, em Virgin Gorda. As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas a “capital mundial da navegação” e “capital mundial da vela”

10) Esperar o por do sol em um dos mirantes de Peter Island

Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake
Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

11) Velejar pelas ilhas do arquipélago

Vista do Cuan Law, uma das opções de veleiros nas Ilhas Virgens Britânicas
Vista do Cuan Law, uma das opções de veleiros nas Ilhas Virgens Britânicas

12) Visitar a destilaria de rum mais antiga do Caribe

Localizada em Tortola, em Cane Garden Bay, Callwood Distillery está em atividade há mais de 400 anos e é administrada pela mesma família desde o final do século 18
Localizada em Tortola, em Cane Garden Bay, Callwood Distillery está em atividade há mais de 400 anos e é administrada pela mesma família desde o final do século 18

13) Visitar Big Reef Beach, em Peter Island

Vista de Big Reef Beach, uma das praias isoladas e selvagens de Peter Island
Vista de Big Reef Beach, uma das praias isoladas e selvagens de Peter Island

COMO CHEGAR
O paraíso é isolado e exige paciência do viajante para ser visitado. A viagem entre o Brasil e as Ilhas Virgens Britânicas exige, ao menos, duas paradas: na América Central ou nos Estados Unidos. O caminho mais comum é voar até Miami, onde se deve tomar outro voo até San Juan, em Porto Rico. Dali, o viajante segue em aeronaves menores até Tortola, a ilha principal de BVI.
Os voos são oferecidos por companhias como American Airlines e Delta.

VISTO
Embora o destino não exija visto de entrada para brasileiros, é necessário portar o visto americano para desembarque nos Estados e também em Porto Rico. Como alternativa, voe até St. Maarten e de lá siga até as Ilhas Virgens Britânicas nos voos operados Copa (www.copaair.com).

CUSTOS
Para fugir dos altos custos praticados em toda a ilha (afinal de contas todos os produtos são importados), hospede-se em Road Town, a capital de BVI, em Tortola.

QUANDO IR
Evite o período entre julho e novembro, época de furações na região.

MAIS INFORMAÇÕES
Site das Ilhas Virgens Britânicas: www.bvitourism.com

Salvar

1 Comentário

  1. Estou pretendendo ir conhecer esse paraíso. Lá existe embaixada ou consulado brasileiro? Se não existe qual é o lugar mais próximo das Ilhas Virgens Britânicas que existe?

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Para cada signo, um estilo de viagem | Viagem em Pauta
  2. Brasileiros ganham novas opções aéreas para visitar as Ilhas Virgens Britânicas | Viagem em Pauta
  3. Para cada signo, um estilo de viagem | Escola Esotérica

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*