Treze (irrecusáveis) motivos para conhecer as Ilhas Virgens Britânicas

Mar de tonalidades únicas, praias de areias finas e um cenário ainda em estado (quase) selvagem.

Localizadas a leste de Porto Rico, entre as águas do Caribe e o oceano Atlântico, as Ilhas Virgens Britânicas são um dos destinos mais exclusivos e isolados do cobiçado território caribenho.

Neste arquipélago com mais de 60 ilhas não existem hotéis monumentais, suas terras levam o título de  ‘capital mundial da vela’ por conta dos ventos suaves que sopram na região e seus mares abrigam mais camas flutuantes (barcos, para ser mais específico) do que hotéis em terra firme.

Conhecidas como a ‘terra que o tempo esqueceu’, as Ilhas Virgens Britânicas receberam a primeira visita estrangeira em 1493, quando Cristóvão Colombo desembarcou por ali e, curiosamente, chamou aquele labirinto de  “Santa Úrsula e as 1000 Virgens”, em referência à lenda de uma princesa britânica que teria reunido mil mulheres virgens para convertê-las ao Cristianismo.

Confira 13 motivos para você largar o escritório agora e fazer as malas para BVI, iniciais em inglês de British Virgin Islands.


1) Peter Island: a ilha mais exclusiva e romântica

Deadmans Beach, Peter Island. Localizada ao sul de Tortola, a principal ilha do arquipélago, Peter Island é um pequeno pedaço de terra com 1620 hectares banhados pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

2) Fazer nada em Deadmans Beach, praia de Peter Island

Deadmans Beach, Peter Island. Esta ilha privativa é um dos destinos mais românticos de BVI e suas praias selvagens contam com apenas um hotel

3) Passar o dia em uma das redes das praias de Peter Island

3
Peter Island possui cinco áreas exclusivas para banho de mar e 20 enseadas

4) Ver Little Dix Bay, a partir de seus mirantes

VIsta da Little Dix Bay, em Virgin Gorda, a partir do mirante do hotel Rosewood
VIsta da Little Dix Bay, em Virgin Gorda, a partir do mirante do hotel Rosewood

5) Almoçar em Peter Island

Peter Island é uma ilha privativa com 1.620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake
Peter Island é uma ilha privativa com 1.620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

6) Hospedar-se em uma das casas de estilo colonial em Long Bay

Com construções discretas de madeira entre as pequenas colinas de Long Bay, o Long Bay Resort é um vilarejo em frente ao Atlântico onde caminhos de pedras levam a diferentes áreas internas como a piscina elevada e o spa

7) Nadar nas águas calmas da Savana Beach, em Virgin Gorda

7
Savana Beach é uma das praias de Virgin Gorda, uma das 60 ilhas exclusivas das Ilhas Virgens Britânicas

8) Navegar em Peter Island

8
Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

9) Atracar nos cais privativos de Biras Creek, em Virgin Gorda

9
Píer de acesso a Biras Creek, em Virgin Gorda. As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas a “capital mundial da navegação” e “capital mundial da vela”

10) Esperar o por do sol em um dos mirantes de Peter Island

10
Peter Island é uma ilha privativa com 1620 hectares com faixas de areias banhadas pelas águas do Caribe, do oceano Atlântico e do canal Francis Drake

11) Velejar pelas ilhas do arquipélago

Vista do Cuan Law, uma das opções de veleiros nas Ilhas Virgens Britânicas

12) Visitar a destilaria de rum mais antiga do Caribe

12
Localizada em Tortola, em Cane Garden Bay, Callwood Distillery está em atividade há mais de 400 anos e é administrada pela mesma família desde o final do século 18

13) Visitar Big Reef Beach, em Peter Island

13
Vista de Big Reef Beach, uma das praias isoladas e selvagens de Peter Island

COMO CHEGAR
O paraíso é isolado e exige paciência do viajante para ser visitado. A viagem entre o Brasil e as Ilhas Virgens Britânicas exige, ao menos, duas paradas: na América Central ou nos Estados Unidos. O caminho mais comum é voar até Miami, onde se deve tomar outro voo até San Juan, em Porto Rico. Dali, o viajante segue em aeronaves menores até Tortola, a ilha principal de BVI.
Os voos são oferecidos por companhias como American Airlines e Delta.

VISTO
Embora o destino não exija visto de entrada para brasileiros, é necessário portar o visto americano para desembarque nos Estados e também em Porto Rico. Como alternativa, voe até St. Maarten e de lá siga até as Ilhas Virgens Britânicas nos voos operados Copa (www.copaair.com).

CUSTOS
Para fugir dos altos custos praticados em toda a ilha (afinal de contas todos os produtos são importados), hospede-se em Road Town, a capital de BVI, em Tortola.

QUANDO IR
Evite o período entre julho e novembro, época de furações na região.

MAIS INFORMAÇÕES
Site das Ilhas Virgens Britânicas: www.bvitourism.com

1 Comentário

  1. Estou pretendendo ir conhecer esse paraíso. Lá existe embaixada ou consulado brasileiro? Se não existe qual é o lugar mais próximo das Ilhas Virgens Britânicas que existe?

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Para cada signo, um estilo de viagem | Viagem em Pauta
  2. Brasileiros ganham novas opções aéreas para visitar as Ilhas Virgens Britânicas | Viagem em Pauta
  3. Para cada signo, um estilo de viagem | Escola Esotérica

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*