Eslovênia: a Europa que você (ainda) não conhece

Na Eslovênia, tamanho não é documento.

Este país do Leste Europeu possui apenas 20 mil km², mas consegue reunir em um único território cavernas escondidas, um castelo que parece flutuar entre paredões rochosos, salões naturais de 3 milhões de anos e uma igreja do século 17 construída em uma ilha sobre um lago de origem glacial.

Achou pouco? Então anota aí mais um motivo para incluir a Eslovênia na sua próxima viagem ao Velho Continente: o país se orgulha também de ser o único em toda a Europa que possui, em uma mesma nação, os Alpes e o Mediterrâneo.

Com estradas que chegam a ter 130 km por hora como limite de velocidade, nada é distante nestas terras minúsculas entre a Áustria, a Itália e a Hungria. São apenas 248 km de leste a oeste, cujas viagens de carro nunca ultrapassam duas horas de deslocamento.

Conheça as principais atrações:

– Parque Nacional Triglav: O único parque nacional de todo o país (e um dos mais antigos da Europa) ocupa 880 km² de extensão e abriga atrações como uma estação de esqui, em Bohinj; cachoeiras de até metros de altura; trilhas às margens do rio Mostnica, no Vale de Voje; gargantas declaradas o ponto mais baixo e mais ao sul deste parque, onde águas termais chegam a temperaturas superiores a 20º; e a caverna Zadlaska que, segundo a lenda local, teria inspirado Dante Alighieri a escrever o capítulo ‘Inferno’ da ‘Divina Comédia’.

Parque Nacional Triglav, Eslovênia
Parque Nacional Triglav (foto: Eduardo Vessoni)

– Castelo de  Predjma: Prepare-se para um dos cenários mais impressionantes da Eslovênia (para não dizer do planeta).

O castelo de Predjama, em Postojna, é uma construção medieval a 123 metros de altura esculpida no interior de uma rocha.

Acredita-se que esta obra foi usada por um homem conhecido como Erasmo que se refugiou naquela construção ainda por terminar para fugir do decapitamento ordenado pelo rei húngaro Matija Korvin.

Seu interior com várias salas esculpidas na própria rocha guarda uma ponte levadiça de acesso, o oratório, quartos, a sala de príncipes usada como área de segurança no final do século 19 e galerias subterrâneas interligadas com 13 km de extensão, considerado o sistema de caverna mais extenso da Eslovênia e com vestígios de presença humana do período da Idade da Pedra.

Castelo de Predjama, na Eslovênia
Castelo de Predjma, Eslovênia

– Caverna de Postojna: A apenas nove quilômetros do castelo, esta caverna é outra atração da inusitada Eslovênia.

Com 34 milhões de visitantes desde a sua abertura para o público, o local é endereço de vinte quilômetros de vias subterrâneas que abrigam salões com esculturas naturais em rochas calcárias que começaram a se formar, há mais de 3 milhões de anos.

O visitante percorre as cavernas a bordo de um trem que realiza um tour de dois quilômetros entre salas decoradas com estalactites, estalagmites e cortinas, além de fazer uma caminhada a pé por mais um quilômetro. Nomes como ‘Salão Vermelho’ e ‘Salão dos Tubos’ dão uma ideia do mundo surreal que o viajante encontra nesta que é uma das atrações mais procuradas em toda a Eslovênia. O passeio completa dura 1h30. Saiba mais

Caverna de Postojna, Eslovênia
Caverna de Postojna, Eslovênia

– Castelo de Bled: Localizada a  57 km de Ljubljana, a capital da Eslovênia, a pequena Bled é endereço do Castelo de Bled.

Esta construção medieval erguida a partir do século 11 sobre uma colina local a 130 metros sobre o lago de origem glacial é considerada a segunda atração mais visitada do país e oferece vistas panorâmicas dos Alpes Julianos, um dos ícones naturais do destino.

No interior do lago local, encontra-se a Igreja da Assumpção, obra do século 17 que possui acesso por pletnas, pequenas embarcações de madeira que levam visitantes até o início da escadaria de pedras com 99 degraus. Saiba mais

Castelo de Bled, Eslovênia (foto: Eduardo Vessoni)
Castelo de Bled, Eslovênia (foto: Eduardo Vessoni)

– Piran: Os desavisados podem até achar que estão em terras italianas, mas estamos ainda neste pequeno e inusitado pedaço de terra do Leste Europeu.

Considerada a “Veneza da Eslovênia”, a simpática Piran é um povoado de sotaque italiano localizado às margens do mar Adriático recortado por ruas estreitas e casinhas medievais de arquitetura veneziana que renderam à cidade o título de Monumento Histórico Nacional.

O grande número de pizzarias e cantinas não deixam o viajante se esquecer que Veneza está logo ali, a apenas duas horas de carro. Saiba mais

Piran, na costa dp Adriático, na Eslovênia
Piran, na costa dp Adriático, na Eslovênia

 

Informações turísticas da Eslovênia
www.slovenia.info

Salvar

1 Trackback / Pingback

  1. 15 motivos para visitar a Eslovênia | Viagem em Pauta

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*