Litoral sul da Bahia

texto e fotos: Cleide Isabel

‘A Bahia é linda’, já diria Caetano Veloso.

E é só a gente se debruçar sobre as imagens do sul deste cobiçado estado nordestino para concluir que Caetano, pelo menos desta vez, não estava equivocado.

Praias selvagens, piscinas naturais e vilarejos rústicos são apenas algumas das atrações desta que é, sem dúvida, uma das mais belas regiões do Nordeste brasileiro.

Confira a seleção de destinos que o Viagem em Pauta fez no litoral sul da Bahia.

COSTA DO DENDÊ

Ao longo de seus 115 km de extensão se localizam algumas das faixas de areia mais cobiçadas da Bahia como Morro de São Paulo, Boipeba e Maraú. 

A primeira parada é em Valença, pequeno porto de onde saem as embarcações para Morro de São Paulo e Boipeba. Um dos destaques desta  pequena cidade de construções coloniais do século 18, às margens do rio Una, é o mercado de peixes a céu aberto, onde os pescadores disputam os clientes aos gritos. É dali que saem as balsas com destino a Boipeba e Morro de São Paulo.

– Morro de São Paulo
Nos últimos anos, o destino assistiu à invasão do turismo de massa que vem alterando o ritmo deste pedaço paradisíaco do litoral baiano. O número de bares cresceu, a abordagem insistente de vendedores de serviços aumentou e o desfile de viajantes moderninhos tem colaborado para os preços superfaturados na região.

Gamboa, região próximo a Morro de São Paulo
Gamboa, região próximo a Morro de São Paulo

Para fugir do turismo agitado dos bares e baladas, vá até a Quarta Praia, conhecida pela barreira de corais que formam piscinas, ou encare a trilha de 1700 metros até a praia da Gamboa que segundo os moradores mais antigos, “guarda o que Morro de São Paulo já foi no passado”.

Para chegar a Gamboa, na Ilha de Tinharé, é necessário ter disposição para caminhada, mas dá para renovar as energias com o banho de argila com poderes medicinais e nas suas praias de águas tranquilas.

Como a circulação de carros é proibida em Morro de São Paulo, todos os passeios na ilha devem ser feitos a pé. Lembre-se que é necessário pagar uma taxa de R$ 15, referente à conservação ambiental.

– Cachoeira da Pancada Grande
Uma surpresa aguarda o visitante no caminho entre Valença e Itacaré: a cachoeira da Pancada Grande, um dos atrativos naturais mais importantes de Ituberá .

Considerada a maior da Costa do Dendê, esta queda d’água com 40 metros possui temperaturas mornas e costuma ser frequentada por amantes de rapel. A correnteza forte e o terreno escorregadio devem ser evitados pelos não iniciados.

Cachoeira da Pancada Grande
Cachoeira da Pancada Grande

– Boipeba
Estar em Boipeba é como desembarcar em outra dimensão e leva tempo para acalmar a alma.

O destino ainda guarda a tranquilidade dos vilarejos da região e o trajeto entre a Velha Boipeba e Moreré, a praia mais badalada da ilha, é feito de trator. Isso mesmo, tratores. Esse curioso transporte na verdade são ônibus adaptados que funcionam como uma espécie de jardineira local.

Torrinhas, em Boipeba
Torrinhas, em Boipeba

Eleita como uma das praias mais bonitas do Brasil pelo Guia Quatro Rodas, em 2012, Moreré está longe do agito de outros endereços da costa baiana e ainda consegue preservar sua paisagem selvagem. Aproveite as piscinas naturais que se formam ao longo da praia, durante a maré baixa.

A viagem de lancha a partir de Valença leva de uma a três horas, de acordo com o tipo de embarcação.

– Maraú
Localizada em frente à baía de Camamu, entre Morro de São Paulo e Itacaré, a Península de Maraú oferece mais de 40 quilômetros de praias vazias quase todo o ano.

No roteiro estão atrações naturais como a queda de 30 metros que desemboca no mar, conhecida como Cachoeira do Tremembé; a piscina natural de largas extensões, em Taipus de Fora; e os bancos de areia de Coroa Vermelha, ilha arenosa que compõe um dos visuais mais inusitados da Baía de Camamu.

De resto, a melhor opção é escolher a praia que mais combine com o seu estilo e permitir fazer absolutamente nada nas praias de areias finas.

Praia de Mombaça (foto: Eduardo Vessoni)
Praia de Bombaça (foto: Eduardo Vessoni)

COSTA DO CACAU

São 180 km de praias nesta tradicional região cacaueira, entre de Itacaré e Canavieiras, conhecida pelo casario colonial erguidos nos séculos 18 e 19.

– Itacaré
Centrinho movimentado, bares com toque de balada e ondas gigantes que atraem esportistas em épocas de campeonato dão as pistas do que o viajante deve encontrar na região.

O destino tem várias opções de passeios turísticos, de jipe, de canoa e a pé. Para ver cenários mais isolados, vá para Itacarezinho, a 15 km ao sul de Itacaré. É nesta praia com 3,5 km de extensão recortados por coqueiros que acontecem, entre setembro e março, a desova de tartarugas marinhas. Destaque também para a feira no centro da cidade, onde é possível comprar produtos como o chocolate feito do puro cacau.

Para chegar por conta, pegue o ônibus com destino a Ilhéus e desça na entrada de Itacarezinho.

Itacarezinho, no litoral sul da Bahia
Itacarezinho, no litoral sul da Bahia

– Ilhéus
Cartão-postal e principal cidade da Costa do Cacau, Ilhéus possui praias de ondas fortes que a colocaram entre um dos points mais importantes do surf no Nordeste brasileiro e outras faixas de areia com águas mais calmas como as das dos Milionários, do Sul e de São Miguel.

Para quem busca experiências históricas, não deixe de visitar as fazendas abertas para visitação, onde é possível conhecer o processo completo do cultivo do cacau, e a primeira fábrica de chocolates caseiros do Nordeste, a oito quilômetros do centro.

COSTA DO DESCOBRIMENTO

Tombada como Patrimônio Natural Mundial pela Unesco, em 1999, a região guarda o início da história do Brasil e abriga atrativos naturais como praias isoladas, falésias, recifes de corais e manguezais.

– Arraial d’Ajuda
A primeira impressão é que o tempo parece ter parado por ali. Não em 1549, quando a cidade foi fundada com a chegada da imagem de Nossa Senhora D’Ajuda, mas em um ano qualquer das década de 60 e 70.

Diferente de outros destinos mais descoladinhos do sul da Bahia, Arraial é tranquila e a vida segue ao redor das diversas praças locais e da tradicional rua de lojinhas.

Praia da Pitinga, em - Arraial d'Ajuda
Praia da Pitinga, em – Arraial d’Ajuda

Reduto de hippies, nos anos 70, Arraial conta com 16 km de praias paradisíacas com águas mornas e areias brancas como a Praia da Pitinga, recortada por falésias multicoloridas e piscinas naturais, e a Praia d’Ajuda, faixa de areia próximo à entrada da cidade, conhecida pelas águas calmas frequentadas por moradores da vila.

Antes de seguir viagem, não deixe de amarrar a fitinha na grade que fica atrás da igreja local, uma das tradições da região. O destino está a quase 10 km de Porto Seguro (cinco km de balsa e outros 4,5 até o centro de Arraial d’Ajuda.

Arraial d'Ajuda
Arraial d’Ajuda
Fitinhas tipicas de Arraial d'Ajuda
Fitinhas tipicas de Arraial d’Ajuda

– Trancoso
Chegar a Trancoso depois de deixar Arraial D Ajuda é um verdadeiro choque. Embora belas, as praias locais são mais cheias e com serviço falho como a falta de estacionamento e a cobrança de consumação mínima. Em alguns estabelecimentos, os proprietários chegam a cobrar R$ 300 por pessoa.

A praia dos Nativos é a mais tranquila e dá para ser aproveitada sem as taxas abusivas de praias vizinhas. É ali onde o rio Trancoso encontra o mar e forma uma paisagem única com várias piscinas naturais e um pequeno mangue.

Vista do mirante em Morro de São Paulo, sul da Bahia
Vista do mirante em Morro de São Paulo, sul da Bahia

Atualmente, o destino ganhou serviços de luxo oferecidos por pousadas sofisticadas e restaurantes estrelados, alterando o charme rústico das décadas passadas.
Um dos endereços mais concorridos da vila é o Quadrado, colorido casario que circunda a Praça São João.

Piscina de água salgada, em Trancoso, sul da Bahia
Piscina de água salgada, em Trancoso, sul da Bahia

Praia dos Nativos em trancoso onde o turista pode encontrar tranquilidade

SERVIÇO

 

Quando ir: Embora faça calor durante todo o ano, evite períodos como o Carnaval e férias escolares de verão, quando o aumento no número de visitantes congestionam a região, e os meses entre maio e agosto, conhecido pelas chuvas.

 

Site do turismo da Bahia: www.bahia.com.br


Veja vídeo promocional do turismo na Bahia

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=KDipdL9NZVE]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*