Conheça as impressionantes fachadas de Lucerna, na Suíça

Em Lucerna, as fachadas contam histórias.

Seja pelo puro prazer de decorar antigas residências ou para exibir poder ou mecenato – o velho hábito de apoiar artistas da época -, essa cidade medieval da Suíça Central preserva até hoje uma sequência de construções pintadas que se exibem (e, às vezes, se escondem) no labirinto estreito de becos e ruas do centro histórico.

Eis o exemplo daquilo que poderíamos chamar de uma autêntica “arte de rua da Idade Média”.

Fcahada de um dos edifícios da Kornmarket, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)tner S.
Fcahada de um dos edifícios da Kornmarket, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

Segundo as crônicas do jovem Diepold Schilling publicadas em um manuscrito ilustrado do início do século 16 conhecido como Luzernerchronik, as primeiras referências ao hábito de decorar as fachadas das construções locais datam de 1513, consideradas os exemplares mais antigos que ainda podem ser vistos no destino.

São tantos que nem os próprios guias oficiais da cidade arriscam dar um número exato. O que se sabe é que a manutenção dessas obras expostas ao ar livre são renovadas de tempos em tempos, cujas construções catalogadas recebem apoio do governo suíço.

E o que é melhor: a visita é de graça (uma boa notícia em terras que nem sempre convidam os viajantes com orçamento mais apertado).

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

  • Vista do painel de 1928 feito pelo artista Maurice Barraud, localizado na estação central de trens de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Vista do painel de 1928 feito pelo artista Maurice Barraud, localizado na estação central de trens de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe da obra “Fantasia”, de 1984, pintada na lateral de uma residência particular pelos artistas Arno Kauffin e Marianne Burri, na rua Buobenmatt, em Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe da obra “Fantasia”, de 1984, pintada na lateral de uma residência particular pelos artistas Arno Kauffin e Marianne Burri, na rua Buobenmatt, em Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, pintada no início do século passado  (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, pintada no início do século passado (foto: Eduardo Vessoni)

  • Vista da fachada da Joalheria Goldsmith dedcorada, na Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Vista da fachada da Joalheria Goldsmith decorada, na Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada da Hirchenplatz faz homenagem a Goethe, escritor alemão que se hospedou no hotel que funcionava no local, em 1779, durane sua segunda viagem à Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada da Hirchenplatz faz homenagem a Goethe, escritor alemão que se hospedou no hotel que funcionava no local, em 1779, durane sua segunda viagem à Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Hirchenplatz, praça do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada do Hotel des Balances, uma das construções do centro histórico de Lucerna que contam com fachadas históricas pintadas (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada do Hotel des Balances, uma das construções do centro histórico de Lucerna que contam com fachadas históricas pintadas (foto: Eduardo Vessoni)

  • Localizada na Jesuitenplatz, no centro histórico de Lucerna, essa fachada de 1910 guarda a imagem de uma Madona, cuja aparição teria sido refletida sobre essa construção (foto: Eduardo Vessoni)
    Localizada na Jesuitenplatz, no centro histórico de Lucerna, essa fachada de 1910 guarda a imagem de uma Madona, cuja aparição teria sido refletida sobre essa construção (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe do teto decorado de um dos edifícios da rua Rütlliglasse, onde funciona o departamento de cultura de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe do teto decorado de um dos edifícios da rua Rütlliglasse, onde funciona o departamento de cultura de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Arte de rua do artista Stefan Raissle, pintada em 1993. na Kesselgasse, rua do centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)
    Arte de rua do artista Stefan Raissle, pintada em 1993. na Kesselgasse, rua do centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

  • Pintada pelos artistas  Oskar Limacher e Emil von Segesser, a fachada dessa construção histórica da segunda metade do século 16, traz referências a santos e nomes de famílias tradicionais da cidade (foto: Eduardo Vessoni) Kornmarket, 4 (1894) Weingartner S.
    Pintada pelos artistas Oskar Limacher e Emil von Segesser, a fachada dessa construção histórica da segunda metade do século 16, traz referências a santos e nomes de famílias tradicionais da cidade (foto: Eduardo Vessoni) 

  • Vista da fachada com obra de 1993 do artista Werner Vogel, localizada na Krongasse, rua do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Vista da fachada com obra de 1993 do artista Werner Vogel, localizada na Krongasse, rua do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada decoradas com painéis solares da Metzgerrainli, rua do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada decoradas com painéis solares da Metzgerrainli, rua do centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Obra de Simone Erni (1987), na Muhlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Obra de Simone Erni (1987), na Muhlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de uma das fachadas decoradas da Mühlenplatz, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Obra de Robert Ottiger que homenageia o tradicional Carnaval de Lucerna, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Obra de Robert Ottiger que homenageia o tradicional Carnaval de Lucerna, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe da obra de Robert Ottiger que homenageia o tradicional Carnaval de Lucerna, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe da obra de Robert Ottiger que homenageia o tradicional Carnaval de Lucerna, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada de 1895, em exposição na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada de 1895, em exposição na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna, na Suíça (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada pintada por Eduard Renggli, em 1928, na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada pintada por Eduard Renggli, em 1928, na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

  • Fachada pintada por Hugo Bachmann, em 1956, na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)
    Fachada pintada por Hugo Bachmann, em 1956, na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

  • Detalhe de umas das obras na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)
    Detalhe de umas das obras na Weinmarkt, no centro histórico de Lucerna (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS

Compacto e bem sinalizado, o centro histórico de Lucerna pode ser visitado em passeios auto-guiados ou em tours de duas horas que passam pelas principais fachadas da cidade.

O departamento de turismo do destino oferece o serviço (CHF 230 para até 25 pessoas, algo em torno de R$ 600 por grupo).

www.luzern.com / www.myswitzerland.com

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*