Viagem pelo maior salar do mundo é experiência única na América do Sul

No inverno, aquela imensidão parece querer cegar os olhos. No verão, uma fina capa de água de degelo dos Andes forma um tapete espelhado sob os pés dos visitantes.

Localizado no sul da Bolívia, a quase 600 km de La Paz, o Salar de Uyuni é daqueles lugares que o viajante custa a acreditar que existe, afinal de contas são 12 mil km² de sal, o que lhe garantiu os títulos de “a maior planície de sal do mundo” e o de “o único ponto natural brilhante que é possível ser avistado do espaço.

Já deu para entender por que óculos escuros e protetor solar são itens obrigatórios, não?

E se faltar fôlego, não se preocupe que os efeitos não são apenas por conta daquele solo branco de efeitos paralisantes sob os pés. Você está a 3.600 metros de altitude, em pleno altiplano boliviano.

Resultado da evaporação de lagos pré-históricos, há alguns milhares de anos, o Salar do Uyuni pode ser conhecido em tours de um dia (não recomendado para viajantes com altos níveis de curiosidade) ou em impressionantes expedições de 4 dias até a fronteira com o Chile, de onde é possível seguir até o Atacama.

As viagens de 4 dias percorrem, aproximadamente, 800 km de estradas e vão mais além do salar, passando por lagunas coloradas, reservas nacionais, gêiseres com poços naturais para banhos, cavernas arqueológicas e povoados andinos que quase não figuram no mapa.

CONFIRA FOTOS

 

No verão, uma fina capa de água de degelo dos Andes forma um tapete espelhado sob os pés dos visitantes, no Salar do Uyuni (foto: Pedro Travassos/Flickr-Creative Commons)
No verão, uma fina capa de água de degelo dos Andes forma um tapete espelhado sob os pés dos visitantes, no Salar do Uyuni (foto: Pedro Travassos/Flickr-Creative Commons)
Cemitério de Trens, no Uyuni, Bolívia (foto: Eduardo Vessoni)
O cemitério de trens abandonados, a um km  da cidade do Uyuni, é uma das primeiras paradas do tour pelo salar (foto: Eduardo Vessoni)
Salar do Uyuni vista da Isla del Pescado (foto: Eduardo Vessoni)
A Isla del Pescado é uma das paradas para almoço nos tours ao Salar do Uyuni (foto: Eduardo Vessoni)
Palacio de Sal (foto: Divulgação)
Palacio de Sal, a 25 km da cidade de Uyuni, é um hotel onde móveis, decoração, paredes e tetos são feitos de sal (foto: Divulgação)

COMO CHEGAR
Da Argentina: Quem percorre o norte argentino, via Quebrada de Humahuaca, o caminho é Villazón, na fronteira com La Quiaca, na Argentina. Dali, partem os trens (4 vezes por semana) até Uyuni, uma viagem aproximada de 8h30. SAIBA MAIS

Da Bolívia: Quem já se encontra em território andino conta com ônibus (naquele padrão Bolívia), a partir de diversas cidades bolivianas como La Paz (12 horas)

Do Chile: O percurso contrário pode ser feito também a partir de San Pedro de Atacama, mas os valores costumam seguir o padrão elevado dos preços praticados no Atacama. Se for possível, procure fazer a viagem a partir da Bolívia. Caso contrário, as agências da rua Caracoles, no centrinho de San Pedro, contam com diversos roteiros pelo Uyuni.

TOURS
Os passeios pelo Uyuni têm saídas todos os dias da cidade de mesmo nome, no departamento de Potosí, e podem ser contratados nas avenidas Arce e Ferroviaria, no centro da cidade e variam de US$ 40 (1 dia) a US$ 150 (4 dias).

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*