Buenos Aires do lado de fora: conheça atrativos ao ar livre

Museus com acervos exclusivos, algumas das melhores baladas da América do Sul, casas de tango lotadas de estrangeiros e salões subterrâneos para amantes da milonga.

A capital da Argentina parece ser feita para ser apreciada do lado de dentro.

Parece, mas não é.

É do lado de fora, entre ruas lotadas e trânsito cada vez mais carregado, que Buenos Aires esconde seus endereços mais verdes e isolados. Tem até uma reserva ecológica, em pleno centro financeiro da cidade, que conta com trilhas em direção ao Rio da Prata.

Confira o roteiro ao ar livre preparado pelo departamento de turismo de Buenos Aires com dicas de passeios como tours de bicicleta, áreas verdes e até um roteiro a pé para fãs de histórias em quadrinhos.

Parques

Tem opções para todos os estilos de visitantes.

Inagurado recentemente, o Parque de los Niños se localiza no extremo nordeste da cidade e possui vista privilegiada do Rio da Prata, além de contar com praias artificiais, no verão, e ciclovias.

Outro endereço verde que vale a visita é o Parque de la Ciudad, uma área com 75 hectares com bosques nativos, um anfiteatro em homenagem a Antonio Gaudí, um patio andaluz,  a Ciudad del Rock (área de shows para até 90 mil pessoas) e a Torre Espacial, construção de 208 metros de altura que abriga um mirante a 176 metros de altitude, considerada o ponto mais alto de Buenos Aires e com visibilidade de até 80 km de distância.

Parque de la Memoria, em Buenos Aires (foto: Parque de la Memoria/Divulgação)
Parque de la Memoria, em Buenos Aires (foto: Parque de la Memoria/Divulgação)

Para quem busca pela história recente do país, recomendamos também o Parque de la Memoria, um emocionante espaço ao ar livre , em frente ao Rio da Prata, que faz homenagem às vítimas da ditadura argentina, nos anos 70 e 80.

Com 14 hectares, o parque é endereço do Monumento a las Víctimas del Terrorismo de Estado, um paredão feito com rocha patagônica que abriga os nomes dos desaparecidos políticos. O atrativo está a apenas 300 metros do Aeroparque Metropolitano, o aeroporto local de onde partiam os vuelos de la muerte, como eram conhecidos os voos militares que transportavam as vítimas. Saiba mais

Bicicletas

Bicicletas em Buenos Aires (foto: Divulgação)
Bicicletas em Buenos Aires (foto: Divulgação)

O Eco Bici é o sistema público de bicicletas de Buenos Aires. O serviço é gratuito e funciona de segunda a sexta das 8h às 20h, e aos sábados das 9h às 15h. O aluguel é de até uma hora e pode ser renovado em qualquer uma das estações da rede.

Para quem quer sair em grupos e com guias, a cidade oferece também o Circuito Cultural en dos Ruedas, programas guiados que podem ser feitos a bordo de bicicletas elétricas. Os tours duram duas horas e percorrem nove km da cidade. As saídas são aos sábados, domingos e feriados e a reserva deve ser feita no Planetario Galileo Galilei. Valor por pessoa: $88 (R$ 27 por pessoa, aproximadamente).

Reserva Ecológica

Reservas Ecológica Costanera Sur (foto: Ministerio de Ambiente y Espacio Público del Gobierno de Bs. As./Divulgação)
Reservas Ecológica Costanera Sur (foto: Ministerio de Ambiente y Espacio Público del Gobierno de Bs. As./Divulgação)

Em pleno centro da cidade e ao lado de Puerto Madero, a Reserva Ecológica Costanera Sur possui 350 hectares e é considerada a maior área verde de Buenos Aires.

O local abriga ciclovias e trilhas até o Rio da Prata, onde podem ser vistos animais como aves e vegetação autóctone.

Jardín Japonés

Jardín Japoné, em Palermo, Benos AIres (foto: Denise Mayumi/Flickr-Creative Commons)
Jardín Japoné, em Palermo, Benos AIres (foto: Denise Mayumi/Flickr-Creative Commons)

Localizado no bairro de Palermo, este é um dos endereços mais tranquilos da capital argentina e foi inaugurado em 1967 devido à primeira visita à Argentina de um integrante da Família Imperial Japonesa, o imperador Akihito e sua esposa Michiko.

O local abriga um lago com carpas, casa de chá, centro cultural, restaurante de cozinha japonesa e um viveiro. Saiba mais

Observação de aves

Observação de aves, em Buenos AIres (foto: turismo.buenosaires.gob.ar/Divulgação)
Observação de aves, em Buenos AIres (foto: turismo.buenosaires.gob.ar/Divulgação)

Visitantes desatentos podem nem reparar, mas a capital argentina conta também com diversos endereços para avistamento de aves como as áreas costeiras do Rio da Prata, espaços públicos, parques e áreas protegidas.

Um dos clássicos de Buenos Aires é Reserva Ecológica Costanera Sur, área verde de 350 hectares que abriga 320 tipos de aves, em Puerto Madero. A atividade também pode ser realizadas em parques como o Tres de Febrero, parque de Palermo que conta também com um roseiral com mais de 18 mil flores, e o Sarmiento, parque de 70 hectares com quadras esportivas e uma ciclovia para bicicletas com 3 km de extensão.

Paseo de la Historieta

Estátua da Mafalda no Paseo de las Historietas (foto: turismo.buenosaires.gob.ar)
Estátua da Mafalda no Paseo de las Historietas (foto: turismo.buenosaires.gob.ar)

Este tour é feito no bairro Montserrat e passa por estátuas de personagens das mais populares histórias em quadrinhos produzidas nas últimas décadas, na Argentina, como Mafalda, Isidoro e Clemente.

Criado a partir de uma parceria entre o governo e o Museo del Humor (MUHU), o Paseo de la Historieta é formado por murais, esculturas de dez personagens dos quadrinhos locais e sinais que indicam o caminho do trajeto. Saiba mais

Paseo de los artistas

Estátuas no Paseo de los ARtistas, na avenida Corrientes, na capital argentina (foto: turismo.buenosaires.gob.ar/Divulgação)
Estátuas no Paseo de los ARtistas, na avenida Corrientes, na capital argentina (foto: turismo.buenosaires.gob.ar/Divulgação)

Localizado na clássica avenida Corrientes, esse roteiro homenageia as artes locais com estátuas de artistas argentinos como Alberto Olmedo e Javier Portales.

LEIA TAMBÉM: Uma semana em Buenos Aires (para quem já foi e para quem ainda vai)

 

SAIBA MAIS
Siteee oficial de turismo de Buenos Aires
www.turismo.buenosaires.gob.ar

(*fonte: Ente Turismo de Buenos Aires)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*