Conheça ilhas do Japão onde os gatos são maioria

A relação apaixonada com gatos que os japoneses cultivam, há séculos, já é conhecida por todo o mundo. Que não nos deixe mentir a gata antropomórfica Hello Kity.

Historicamente, o envolvimento de humanos com gatos, no Japão, pode ser encontrado em obras como as estampas japonesas conhecidas como Ukiyo-e, pintadas no período Edo (1603-1868), e a novela “I Am a Cat” (“Eu sou um gato”, em português), escrita por Soseki Natsume, no período Meiji (de 1868 a 1912).

Os bichanos são tão adorados naquelas terras distantes do outro lado do mundo que existem até ilhas onde os felinos são maioria.

Localizada a leste da cidade de Sendai, a ilha de Tashirojima é conhecida como a “Ilha do Gato”.

Neko-jinja, na ilha de Tashirojima, conhecida como a Ilha do Gato, no Japão (foto: jnto.go.jp/Divulgação)
Neko-jinja, na ilha de Tashirojima, conhecida como a Ilha do Gato, no Japão (foto: jnto.go.jp/Divulgação)

Praticamente desabitada e destruída após a passagem do tsunami que assolou o país, em 2011, essa ilha pesqueira é tomada por gatos que ficam, pacientemente, à espera da chegada dos pescadores.

Adorados como deuses por milênios, quando as pessoas previam o resultado da pesca com base no comportamento dos felinos, os gatos locais são até reverenciados com um Neko-jinja (uma espécie de santuário dos felinos), em uma área central da ilha que homenageia a bicharada com uma estátua de um gato branco na esperança de bons trabalhos para os profissionais da pesca.

Estima-se que a população atual de gatos é superior a de humanos, cuja idade de mais de 80% da população é superior a 65 anos de idade, o que significa que o vilarejo pode desaparecer dentro de alguns anos.

Aoshima Island, uma das ilhas de gatos do Japão (foto: jnto.go.jp/Divulgação)
Aoshima Island, uma das ilhas de gatos do Japão (foto: jnto.go.jp/Divulgação)

Localizada em Shikoku, uma das menores e menos populosas ilhas do Japão, a Aoshima é conhecida também como a “Ilha do Gato”, onde costumam descrever esse paraíso felino como a terra dos “15 moradores e dos 100 gatos”.

A população de gatos começou a crescer no local, há 10 anos, quando o número de humanos não passava de 50. O maior apelo da ilha Aoshima é que você pode ter um contato muito próximo com os gatos, o que transformou o local em um dos pontos turísticos da região.

Como não há restaurantes e hospedagem, é recomendado contratar os passeios de um dia até a ilha. O destino conta com um barco de passageiros que faz a viagem de 45 minutos, duas vezes por dia, e que saem do porto de Nagahama, na cidade de Ozu City.

LEIA TAMBÉM: Conheça cafés pelo mundo para amantes de gatos

SAIBA MAIS
Site oficial do turismo do Japão
www.jnto.go.jp

(*fonte: Japan National Tourism Organization)

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*