13 patrimônios mundiais que você não sabia que existiam

Alguns dos mais famosos patrimônios mundiais declarados pela Unesco já são velhos e cobiçados destinos de muito viajantes. Quem nunca desejou colocar os pés nas geleiras do Parque Nacional Los Glaciares, na Patagônia argentina; perder-se nas ruas estreitas da brasileiríssima Ouro Preto ou se jogar nas águas transparentes de Fernando de Noronha; e voar até a distante Ilha de Páscoa ou cruzar a Muralha da China?

Mas entre os mais de mil patrimônios declarados pela Unesco, eleitos após um criterioso processo que inclui uma seleção de 10 itens, alguns são desconhecidos ilustres da Humanidade que mereceriam uma visita, ao menos, uma vez na vida.

Na lista que selecionamos, você encontra cenários únicos no planete como um bosque de pedra, em Madagascar, à leste da África; fortalezas do século 8, na Jordânia, em excelente estado de conservação como se tivesse sido erguida, recentemente; e até as ruínas de empresas extratoras de salitre, no norte do Chile, que correm risco de desaparecer.

LEIA TAMBÉM: “Cinco ilhas brasileiras que você não conhece (e nem vai conhecer)”

CONFIRA OS PATRIMÔNIOS

Os templos megalíticos de Malta, localizados nas ilhas de Malta e Gozo, se destacam por suas imensas estruturas da Idade do Bronze. Atualmente, o país abriga sete templos do gênero (foto: tpholland/Flickr-Creative Commons)
Os templos megalíticos de Malta, localizados nas ilhas de Malta e Gozo, se destacam por suas imensas estruturas da Idade do Bronze. Atualmente, o país abriga sete templos do gênero (foto: tpholland/Flickr-Creative Commons)
Construída em um antigo local viking, na ilha de Gotland, a cidade de Visby fica na Suécia e, entre os séculos 12 e 14, foi o principal centro da Liga Hanseática do Mar Báltico. O destino é considerado uma das cidades comerciais fortificadas em melhor estado de conservação do norte da Europa (foto: Berit Watkin/Flickr-Creative Commons)
Construída em um antigo local viking, na ilha de Gotland, a cidade de Visby fica na Suécia e, entre os séculos 12 e 14, foi o principal centro da Liga Hanseática do Mar Báltico. O destino é considerado uma das cidades comerciais fortificadas em melhor estado de conservação do norte da Europa (foto: Berit Watkin/Flickr-Creative Commons)
Localizada entre a Polônia e Bielorrússia, a floresta Białowieża cobre uma área de 141,885 hectares que serve de habitat para animais como o bisão europeu, na bacia do mares Báltico e Negro (foto: Marc Veraart/Flickr-Creative Commons)
Localizada entre a Polônia e Bielorrússia, a floresta Białowieża cobre uma área de 141,885 hectares que serve de habitat para animais como o bisão europeu, na bacia do mares Báltico e Negro (foto: Marc Veraart/Flickr-Creative Commons)
As formações cársticas da Tsingy de Bemaraha Strict Nature Reserve, em Madagascar, são uma verdadeira floresta de pedra, cujos bosques virgens abrigam espécies raras de lêmures e pássaros em risco de extinção (foto: Marco Zanferrari/Flickr-Creative Commons)
As formações cársticas da Tsingy de Bemaraha Strict Nature Reserve, em Madagascar, são uma verdadeira floresta de pedra, cujos bosques virgens abrigam espécies raras de lêmures e pássaros em risco de extinção (foto: Marco Zanferrari/Flickr-Creative Commons)
Cidades das Filipinas como Manila, Santa María, Paoay e Miag abrigam as 4 famosas igrejas barrocas, cuja primeira construção foi erguida no século 16 pelos espanhóis (foto: Jun Acullador/Flickr-Creative Commons)
Cidades das Filipinas como Manila, Santa María, Paoay e Miag abrigam as 4 famosas igrejas barrocas, cuja primeira construção foi erguida no século 16 pelos espanhóis (foto: Jun Acullador/Flickr-Creative Commons)
Ursos-de-óculos e condores são alguns dos animais encontrados no Parque Nacional Huascarán, no Peru. Localizado na Cordilheira Branca, o monte Huascarán está a 6.768 metros sobre o nível do mar e é um dos principais atrativos do parque (foto: Jordan Fischer/Flickr-Creative Commons)
Ursos-de-óculos e condores são alguns dos animais encontrados no Parque Nacional Huascarán, no Peru. Localizado na Cordilheira Branca, o monte Huascarán está a 6.768 metros sobre o nível do mar e é um dos principais atrativos do parque (foto: Jordan Fischer/Flickr-Creative Commons)
A bela região de Salzkammergut, na Suécia, é um dos destinos do mundo declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco (foto: Gerhard Haindl/Flickr-Creative Commons)
A bela região de Salzkammergut, na Suécia, é um dos destinos do mundo declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco (foto: Gerhard Haindl/Flickr-Creative Commons)
Por 60 anos, a partir de 1880, funcionários peruanos, bolivianos e chilenos ocuparam o norte do Chile para explorarem salitre na região, a 47 km do porto de Iquique. Os únicos vestígios da época são as ruínas das empresas Humberstone e Santa Laura, declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Atualmente, o local se encontra também na lista de patrimônios em risco de extinção (foto: Carlos Varela/Flickr-Creative Commons)
Por 60 anos, a partir de 1880, funcionários peruanos, bolivianos e chilenos ocuparam o norte do Chile para explorarem salitre na região, a 47 km do porto de Iquique. Os únicos vestígios da época são as ruínas das empresas Humberstone e Santa Laura, declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Atualmente, o local se encontra também na lista de patrimônios em risco de extinção (foto: Carlos Varela/Flickr-Creative Commons)
Localizadas às margens do Río Pinturas, próximo ás cidades argentinas de Perito Moreno e El Calafate, as Cuevas de las Manos são pinturas rupestres de mais de nove mil anos, na Patagônia (foto: Instituto Nacional de Antropología y Pensamiento Latinoamericano/Divulgação)
Localizadas às margens do Río Pinturas, próximo ás cidades argentinas de Perito Moreno e El Calafate, as Cuevas de las Manos são pinturas rupestres de mais de nove mil anos, na Patagônia (foto: Instituto Nacional de Antropología y Pensamiento Latinoamericano/Divulgação)
Com 27.400 hectares, no sudoeste da Bulgária, o Parque Nacional Pirin abriga paisagem cárstica típica do Bálcãs, onde se localizam lagos, cascatas, grutas e bosques de coníferas (foto: Marin Nikolov/Flickr-Creative Commons)
Com 27.400 hectares, no sudoeste da Bulgária, o Parque Nacional Pirin abriga paisagem cárstica típica do Bálcãs, onde se localizam lagos, cascatas, grutas e bosques de coníferas (foto: Marin Nikolov/Flickr-Creative Commons)
Quseir Amra, na Jordânia, é um palácio construído no deserto, no século 8, como fortaleza e residência do Califado Omíada, tipo de governo islâmico (foto: Paul Mannix/Flickr-Creative Commons)
Quseir Amra, na Jordânia, é um palácio construído no deserto, no século 8, como fortaleza e residência do Califado Omíada, tipo de governo islâmico (foto: Paul Mannix/Flickr-Creative Commons)

 

Entre os séculos 15 e 19, a ilha de Gorée, no Senegal, foi a região de comércio de escravos mais importante da costa africana. Localizado em frente à capital Dakar, o destino é um contraste entre a arquitetura dos bairros dos escravos e mansões de comerciantes locais (foto: Jack Wickes/Flickr-Creative Commons)
Entre os séculos 15 e 19, a ilha de Gorée, no Senegal, foi a região de comércio de escravos mais importante da costa africana. Localizado em frente à capital Dakar, o destino é um contraste entre a arquitetura dos bairros dos escravos e mansões de comerciantes locais (foto: Jack Wickes/Flickr-Creative Commons)
A Groenlândia, nação autônoma da Dinamarca, abriga paisagens declaradas Patrimônio da Humanidade como o fiorde de Ilulissat, a 250 km ao norte do Círculo Polar Ártico. É por esse fiorde de pouco mais de 40 mil hectares que o glaciar Sermeq Kujalleq, um dos mais más ativos e rápidos do mundo, desemboca no mar (foto: Greenland Travel/Flickr-Creative Commons)
A Groenlândia, nação autônoma da Dinamarca, abriga paisagens declaradas Patrimônio da Humanidade como o fiorde de Ilulissat, a 250 km ao norte do Círculo Polar Ártico. É por esse fiorde de pouco mais de 40 mil hectares que o glaciar Sermeq Kujalleq, um dos mais más ativos e rápidos do mundo, desemboca no mar (foto: Greenland Travel/Flickr-Creative Commons)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*