Tirolesas sobre a Chapada dos Veadeiros e cânions são experiências impactantes de Goiás

Quando a gente chega diante daquela plataforma de madeira que parece flutuar sobre o abismo, as pernas ganham outros ritmos, as mãos suam mais do que o normal e o coração quase não cabe no peito.

Afinal de contas, dali para frente, começa uma das maiores tirolesas do Brasil, em plena Chapada dos Veadeiros, no nordeste de Goiás.

Localizada na Pousada Fazenda São Bento, na área rural de Alto Paraíso, a atividade é uma das experiências inusitadas desse estado do centro-oeste brasileiro que ainda é lembrado apenas por suas piscinas de águas aquecidas e fontes termais.

Mas Goiás vai além. Muito além, sobretudo para viajantes de alma aventureira dispostos a cruzar florestas do cerrado ou sobrevoar cânions recortado por rios.

Tirolesa sobre a Chapada dos Veadeiros, em Goiás (foto: Ion David/Divulgação)
Tirolesa sobre a Chapada dos Veadeiros, em Goiás (foto: Ion David/Divulgação)

O ‘Voo do Gavião’, como a experiência é chamada, tem uma extensão de 850 metros e acontece a uma altura de 100 metros, entre a Serra Almécegas e o morro do Mirante da Fazenda São Bento. Tudo isso com uma Chapada dos Veadeiros inteira bem debaixo dos pés (e a uma velocidade de 55 km/h, percorridos em quase um minuto e meio).

E ainda tem gente que achava que conhecia a Chapada dos Veadeiros!

Com nome em homenagem aos gaviões carcarás da região, a experiência foi inspirada em tirolesas da Nova Zelândia e permite que o praticante tenha a mesma sensação de um voo de parapente, de onde é possível ter vista aérea de 360º da Chapada dos Veadeiros e de formações naturais da região como o Morro da Baleia, Serra das Cobras, no limite do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Morro da Conceição, Serra Almécegas e Serra da Boa Vista.

Do outro lado de Goiás, no extremo nordeste do estado e na divisa com a Bahia, o nível de adrenalina segue elevado.

Tirolesa em Mambaí, no extremo nordeste de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)
Tirolesa em Mambaí, no extremo nordeste de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

Mambaí, a 357 km de Brasília, já está sendo considerado um dos mais novos polos do turismo de aventura no Brasil, onde atividades como rapel, cascading, trekking e espeleologia acontecem em cenários únicos como cachoeiras, cânions e matas fechadas.

É nesse município discreto com menos de 7 mil habitantes que acontecem uma das experiências mais inusitadas da região: a tirolesa sobre um cânion.

Diferente do sobrevoo anterior, essa tirolesa começa em uma plataforma de 10 metros de altura, cuja visão é impedida pelas altas árvores que margeiam a fenda sobre o Córrego das Dores. Alguns segundos de descida e o visitante se vê sobrevoando a boca de um cânion, a uma altura de 102 metros.

irolesa em Mambaí, no extremo nordeste de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)
irolesa em Mambaí, no extremo nordeste de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

Realizada em Buritinópolis, a 16 km de Mambaí, a tirolesa é considerada uma das mais altas do Brasil e tem uma extensão de 320 metros que passam sobre o cânion do Córrego das Dores, o córrego de mesmo nome, um encontro de cânions e a entrada da caverna Lapa do Penhasco.

E se sobrar dose de adrenalina, a experiência ainda pode ser combinada com uma trilha de 250 metros de extensão até a Lapa do Penhasco, uma das mais impressionantes cavernas da APA Nascentes do Rio Vermelho, cuja entrada se dá, obrigatoriamente, pelo rio de um vale cego.

E pensar que aquela brincadeira sob cabos de aços paralelos, criada como meio de transporte, na austríaca Tirol, ganharia altas doses de adrenalina, do lado de cá do planeta.

LEIA TAMBÉM: “Rio Quente lança mega tirolesa com mais de 1 km de extensão”

SAIBA MAIS
Site oficial do turismo de Goiás
www.goiasturismo.go.gov.br

Tirolesa ‘Voo do Gavião’ (Chapada dos Veadeiros)
R$ 70 por pessoa
www.travessia.tur.br

Tirolesa em Mambaí
R$ 30 por pessoa
www.cerradoaventura.com /www.mambaiadventure.com.br

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*