Veja dicas para alugar um carro no exterior

Nada de horários rígidos para cumprir, ter que ouvir guias falastrões com informações enciclopédicas ou ser obrigado a fazer amizade com desconhecidos que insistem em considerá-lo o melhor amigo da excursão.

Alugar um carro é sinônimo de autonomia.

Dá para fazer aquele desvio inesperado para conhecer uma atração não programada e seguir a viagem no seu ritmo, em uma espécie de slow travel conduzida por você mesmo. Afinal de contas, muitas vezes “estar” é mais importante do que “chegar” (que o diga quem já cruzou de carro estradas cênicas da América do Sul, dos Estados Unidos e da Europa).

Para quem vai cair na estrada, nas próximas férias de julho, o Viagem em Pauta selecionou algumas dicas para quem pretende alugar um carro no exterior, cujas regras podem valer também para quem vai encarar estradas brasileiras.

1. Quem pode locar um carro?
O mínimo é de 25 anos, embora a idade possa variar de acordo com as regras de cada país. Porém, algumas locadoras oferecem a opção de pagamento da under age, uma taxa que permite ao viajante locar mesmo abaixo da idade mínima exigida.

2. Qual é a documentação necessária?
No Mercosul, é necessário ter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) permanente e dentro do prazo de validade.

Para quem viaja, cruzando fronteiras entre os países do Mercosul, é preciso portar também a Carta Verde, um certificado obrigatório de apólice que habilita o trânsito entre Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e Venezuela. Segundo informa o Detran de São Paulo, a contratação desse seguro pode ser feita nas próprias seguradoras ou em alguns bancos. SAIBA MAIS

Embora seja recomendável ter a famosa permissão internacional para dirigir (PID), além de passaporte, a Europa costuma alugar carros para estrangeiros que portem apenas o documento de habilitação emitido no país do motorista (a exceção vale para países como a Grécia e a Rússia). Já nos Estados Unidos, o único estado que pode solicitar a carteira internacional é a Georgia. Nos demais estados, pode-se viajar com a CNH brasileira.

LEIA TAMBÉM: “Buenos Aires: para ir de carro”

3. Como posso tirar a habilitação internacional?
Com a sua carteira de habilitação nacional, basta solicitar ao Detran de sua cidade a emissão da carteira internacional mediante o pagamento de uma taxa. SAIBA MAIS

4. É necessário ter um cartão de crédito internacional?
Sim, pois será usado na caução de garantia – as locadoras bloqueiam um valor caução no cartão de crédito da pessoa responsável pela reserva e liberam após a devolução do carro.

Além disso, o cartão deve estar dentro do prazo de validade, em nome do locatário, vinculado a uma instituição bancária e com limite de crédito disponível para a caução. Cartões em nome de outras pessoas ou sem autorização para transações internacionais impedem a locação.

foto: Rentcars/Divulgação
foto: Rentcars/Divulgação

5. Posso devolver o carro em um lugar diferente do que retirei?
Na maioria dos casos isso é possível, mas tenha em conta que, provavelmente, você terá que desembolsar um valor adicional, a “taxa de retorno”.

6. É melhor alugar com quilometragem livre ou restrita?
Para economizar e não ter sustos na entrega do veículo, é recomendável alugar o carro sempre com quilometragem livre, uma vez que o valor da taxa para quilômetros adicionais costuma ser alto.

7. Qual seguro devo comprar?
Opte pela cobertura mais completa possível, pois pode evitar que o viajante tenha problemas em casos de danos ao veículo e outras ocorrências durante a locação. Porém a regra varia de acordo com as características de cada país.

As excelentes estradas da Patagônia argentina, por exemplo,  são famosas pelo terreno com cascalho (ripio, em espanhol), e uma pedrinha no para-brisa pode ser suficiente para desequilibrar o orçamento dos viajantes. Por isso, não deixe de contratar um seguro que cubra possíveis danos aos vidros.

LEIA TAMBÉM: “Conheça atrações inusitadas da Patagônia argentina”

8. Devo devolver o carro com o tanque cheio ou vazio?
Algumas empresas oferecem pacotes que já incluem o combustível, o que permite a devolução com tanque vazio. Se este serviço não fizer parte do seu pacote ou não for contratado diretamente no balcão, o veículo deverá ser abastecido.

Nunca deixe de abastecer antes da devolução, uma vez que os valores de combustível das locadoras costumam ser desfavoráveis ao motorista.

9. Devo participar da vistoria antes da retirada?
Sempre. É nessa hora que o locatário confere a situação atual do veículo alugado, que deve retornar para a loja nas mesmas condições. Toda e qualquer avaria terá cobranças extras.

10. Devo alugar o carro ainda no Brasil ou no exterior?
Para o bem do seu bolso, sim. Empresas brasileiras costumam oferecer tarifas promocionais em reais e até parcelamento em moeda nacional, o que evita a cobrança da alíquota de 6,38% para operações de crédito no exterior (IOF).

(* com informações da Rentcars.com)

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*