Confira fotos aéreas de cachoeiras

Ao redor do planeta, tem cachoeira para todo tipo de viajante. Larga ou estreita, profunda ou rasa, alta ou baixa, acessível ou só para ser vista de fora; famosa ou escondida.

Seja qual for a sua pegada, as quedas d’água mais famosas do mundo ficam ainda mais impactantes quando vistas do alto (afinal de contas não é sempre que a gente tem a oportunidade de ver, por completo, a monumentalidade das Cataratas do Iguaçu, entre o Brasil e a Argentina, ou a força das águas que caem em uma das cachoeiras mais largas do mundo, entre a Zâmbia e o Zimbábue).

O projeto AirPano, encabeçado por russos amantes da fotografia, se dedica a registrar imagens panorâmicas aéreas em alta definição. E para isso vale tudo: fotos tiradas de um avião, balão de ar quente, dirigível e até de um helicóptero com rádio controle.

Desde que o projeto começou, o AirPano já conta com mais de duas mil panorâmicas feitas em 200 endereços do mundo, como o Polo Norte, Antártica e até da Terra vista da estratosfera.

Neste post, confira as fotos de cachoeiras famosas vistas do alto.

LEIA TAMBÉM: “Rapel, trilhas e cavernas são destaques de cachoeiras de Goiás”

CATARATAS DO IGUAÇU (Brasil-Argentina)

Cataratas do Iguaçu, entre o Brasil e a Argentina (foto: AirPano/Divulgação)
Cataratas do Iguaçu, entre o Brasil e a Argentina (foto: AirPano/Divulgação)

As mais famosas quedas d’água da América do Sul são também uma das mais potentes do planeta, cujo período de cheia é responsável por até 3 milhões de litros de água por segundo.

Com aproximadamente 275 cachoeiras, a região é conhecida pela Garganta do Diabo, com 80 metros de altura.

As Cataratas do Iguaçu podem ser observadas tanto no Brasil como na vizinha Argentina, em Puerto Iguazú. Para viajantes que visitam a atração do lado de lá do rio Iguaçu, a principal porta de entrada é o Parque Nacional Iguazú, uma área de mais 67 mil hectares, no extremo norte da província de Misiones, na República Argentina.

LEIA TAMBÉM: “Centenária e cobiçada, Foz do Iguaçu abriga atrações para aventureiros”

SALTO ÁNGEL (Venezuela)

Salto Ángel, na Venezuela (foto: AirPano/Divulgação)
Salto Ángel, na Venezuela (foto: AirPano/Divulgação)

Considerado a mais alta do mundo, com 979 metros de altura, o Salto Ángel se esconde no impressionante Parque Nacional Canaima, no estado Bolívar, na Venezuela.

Sua queda contínua de 807 metros é tão longa que a água chega ao solo em forma de névoa.

Tanto o parque como a cachoeira são declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

CHURÚN MERÚ (Venezuela)

Churún-Merú, na Venezuela (foto: AirPano/Divulgação)
Churún-Merú, na Venezuela (foto: AirPano/Divulgação)

Com 400 metros de altura, essa é uma das menores quedas d’água do Parque Nacional Canaima, na Venezuela, e fica no interior de um cânion.

CATARATAS DO NIÁGARA (Estados Unidos-Canadá)

Cataratas do NIágara, entre os Estados Unidos e o Canadá (foto: AirPano/Divulgação)
Cataratas do NIágara, entre os Estados Unidos e o Canadá (foto: AirPano/Divulgação)

Localizadas na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, essas quedas são a atração mais famosa da região leste desses países.

Quem já visitou outros destinos do gênero ao redor do mundo pode se frustrar com essas cachoeiras baixas, a 130 km de Toronto, mas o que impressiona é a largura e a força de suas águas, cujo volume pode chegar a 168 mil m³ de água por minuto. SAIBA MAIS

CATARATAS VITÓRIA (Zâmbia-Zimbábue)

Cataratas Vitória, na África (foto: AirPano/Divulgação)
Cataratas Vitória, na África (foto: AirPano/Divulgação)

Com 1.800 metros de largura, essa queda d’água africana, entre a Zâmbia e o Zimbábue, é considerada a mais larga do mundo, cujas águas caem em um desfiladeiro de 100 metros de largura e a névoa de sua queda pode alcançar mais de 400 metros de altura e ser visto de uma distância de 50 km.

Um dos destaques do local é o poço natural, frequentado por turistas, cujo nome ‘Piscina do Diabo’ dispensa explicações sobre a insanidade dessa atração localizada no topo de uma das quedas. SAIBA MAIS

SVARTIFOSS (Islândia)

Svartifoss, na Islândia (foto: Mike Reyfman/AirPano/Divulgação)
Svartifoss, na Islândia (foto: Mike Reyfman/AirPano/Divulgação)

Conhecida também como Black Fall (‘Queda Negra’, em português), essa cachoeira é uma das atrações do Parque Nacional Vatnajökull, na Islândia.

A origem de seu nome se deve à localização dessa queda de 25 metros, em um paredão basáltico de tons escuros.

LEIA TAMBÉM: “Já pensou em descer no interior de um vulcão? A Islândia, já.”

LEIA TAMBÉM: “Chapada dos Veadeiros abriga trilhas alternativas por cachoeiras e piscinas naturais”

SAIBA MAIS
Projeto AirPano
www.airpano.com

(* fonte: AirPano)

 

 

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*