8 destinos imperdíveis para amantes de vinhos, no Brasil e no mundo

Se fazer as malas e cair no mundo já é um sonho de qualquer viajante, imagine então aliar algumas tacinhas de vinho à sua próxima viagem.

E é por isso que o enoturismo faz tanto sucesso.

Esse tipo de turismo é a atividade realizada por visitantes entre vinícolas, cujas opções incluem desde uma simples visita às instalações até experiências como podas noturnas, piquenique no vinhedo e degustação às cegas.

Confira as dicas de destinos no Brasil e no mundo para amantes de vinhos:

LEIA TAMBÉM: “Degustação às cegas é experiência inusitada da Serra Gaúcha”

1. TOSCANA (Itália)

(foto: Didier Baertschiger/Flickr-Creative Commons)
(foto: Didier Baertschiger/Flickr-Creative Commons)

São dezenas de vinícolas que intensificam a beleza dessa região da Itália Central, considerada uma das mais belas de toda a Europa.

Para participar dos passeios da Toscana, cuja melhor época é durante o mês de setembro, é preciso agendar a visita com antecedência. A maioria das vinícolas ficam próximas a cidades como Florença (capital da Toscana), Lucca, Siena e Pisa.

2. BORDEAUX (França)

Interior de uma vinícola em Saint Emilion, cidade da região de Bordeaux (foto: SuperCar-RoadTrip.fr/Flickr-Creative Commons)
Interior de uma vinícola em Saint Emilion, cidade da região de Bordeaux (foto: SuperCar-RoadTrip.fr/Flickr-Creative Commons)

O principal destino viticultor da França é Bordeaux, embora o país conte com produtores de vinhos em outras regiões cobiçadas pelos fãs de vinho como Champanhe, Alsácia, Ródano e Borgonha.

3. MENDOZA (Argentina)

Mendoza (foto: Divulgação/Ministerio de Turismo - Gobierno de Mendoza)
Mendoza (foto: Divulgação/Ministerio de Turismo – Gobierno de Mendoza)

A Argentina também tem diversas regiões onde os apaixonados por vinho se encontram. Mendoza, responsável por 80% da produção de vinho em todo o país, está entre as mais procuradas.

Nessa cidade ao pés das cordilheiras dos Andes, as vinícolas se encontram em três grandes regiões: Luján de Cuyo, Maipu e Valle de Uco, onde é possível participar de tours guiados, degustações e sentir de perto o clima bucólico do interior argentino.

Para quem quer ir além do óbvio (e provar vinhos ainda poucos conhecidos por aqui), é possível conhecer outros destinos como Valles Calchaquíes e Cafayate, na Província de Salta, onde vinícolas recepcionam os visitantes de porta aberta.

LEIA TAMBÉM: “De taça em taça: roteiro lista vinícolas de Mendoza”

4. CASABLANCA (Chile)

(foto: CucombreLibre/Flickr-Creative Commons)
(foto: CucombreLibre/Flickr-Creative Commons)

Uma das experiências mais populares do Chile, responsável por um dos vinhos mais famosos da América do Sul, são as visitas às vinícolas locais.

E nem precisa ir muito longe para conhecer imensos parreiras. Quem vai passar a maior parte da estadia na capital, Santiago, pode visitar vinhedos ali nos arredores, em viagens curtas, a menos de 100 km de distância, como o Valle del Maipo.

Já os que querem ir mais longe, a sugestão é Casablanca, a 41 quilômetros ao nordeste de Valparaíso, onde o destaque fica por conta das vinícolas orgânicas.

5. STELLENBOSCH (África do Sul)

(foto: Dave Bezaire/Flickr-Creative Commons)
(foto: Dave Bezaire/Flickr-Creative Commons)

Segunda colônia europeia mais antiga da África do Sul, Stellenbosch recepciona os visitantes com diversas possibilidades de enoturismo. Para os amantes de vinho, são mais 400 vinícolas à disposição, número que pode fazer com que o viajante se perca em meio a tantas opções.

Para organizar o passeio, é possível contar com agências de turismo na cidade ou acessar o site da Cape Winelands, nome que se dá à região, formada ainda por duas outras cidades, Paarl e Franschhoek.

6. NAPA VALLEY (Estados Unidos)

(foto: James Daisa/Flickr-Creative Commons)
(foto: James Daisa/Flickr-Creative Commons)

Nem só de mar vive a Califórnia.

Famoso por abrigar destinos como São Francisco, Los Angeles e San Diego, esse estado abriga os vinhedos de Napa Valley.

No site turístico da região, há sugestões de diferentes atividades que podem ser praticadas ali, cujo destaque são os tours dedicados à produção de vinho como o Wine Train que percorre diversos destinos viticultores de Napa Valley.

7. PORTO (Portugal)

(foto: José Moutinho/Flickr-Creative Commons)
(foto: José Moutinho/Flickr-Creative Commons)

O vinho do Porto é famoso entre os brasileiros e é um dos principais atrativos da cidade.

O destino já foi classificado como um dos dez melhores para enoturismo na Europa e continua agradando os visitantes, onde é possível percorrer vinhedos e participar de tours guiados, como os de Ramos Pinto, tradicional produtora que trouxe seus rótulos para o Brasil, no início do século 20.

8. VALE DOS VINHEDOS (Brasil)

Detalhe das garrafas armazenadas na enoteca da Dal PIzzol (foto: Eduardo Vessoni)
Detalhe das garrafas armazenadas na enoteca da Dal PIzzol (foto: Eduardo Vessoni)

No Brasil, também há um refúgio mais que especial para os apaixonados por vinho.

No sul do País, as vinícolas se unem a charmosas construções históricas para criar roteiros inesquecíveis, capazes de conquistar principalmente os mais românticos.

O Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, está localizado em um território de pouco mais de 81 mil km² e inclui as cidades de Bento Gonçalves (‘Capital Brasileira do Vinho’), Garibaldi (‘Capital Nacional do Espumante) e Monte Belo do Sul.

É tanta paixão pela bebida que a região abriga até um hotel, em Gramado, onde é posível se hospedar em barris de vinho. SAIBA MAIS

LEIA TAMBÉM: “Colheita noturna de uvas é experiência inusitada do Vale dos Vinhedos”

LEIA TAMBÉM: “História no vinhedo: conheça o ‘Museu do Vinho’, em Bento Gonçalves”

(*fonte: Skyscanner)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*