Explore as praias selvagens do litoral de São Paulo

Com o verão chegando, o que a maioria dos brasileiros tem vontade fazer é tomar um banho de sol e mar. Mas, para fugir do convencional, há opções de praias em São Paulo que se mantêm quase intocadas, em grande contato com a natureza, sem nem precisar cruzar os limites do estado.

De norte a sul do litoral paulistano, selecionamos as praias mais isoladas, uma visita ideal para quem curte ecoturismo e banho em águas isoladas do Atlântico. Em lugares conhecidos, como Ilhabela, Ubatuba e Peruíbe, descubra quais são as praias mais secretas e selvagens, de difícil, acesso mas com uma beleza que compensa o esforço.

LEIA MAIS: Site lista 10 cidades brasileiras de praia com os hotéis mais baratos

LITORAL NORTE

⇒ Bonete

Localizada ao sul de Ilhabela, essa praia foi considerada pelo jornal britânico The Guardian uma das dez praias mais bonitas do Brasil. Por causa dos ventos fortes, possui ondas grandes, indicadas para surfistas.

As areias são bem claras e a orla é ladeada por árvores, principalmente as chamadas chapéu-de-sol, a natureza é bastante presente ao redor da areia, formada por florestas tropicais.

foto: Wikimedia Commons
foto: Wikimedia Commons
Como Chegar
O acesso é difícil, pois dura de 3 a 6 horas, em uma trilha de 12 km com partes íngremes. A trilha começa na Ponta de Sepituba, a 2 km do Bairro dos Borrifos, no extremo sul da cidade, e atravessa o Parque Estadual de Ilhabela, uma reserva ecológica. Também é possível chegar navegando pelo mar ou de balsa.
www.ilhabela.sp.gov.br

LEIA MAIS: Lista indica as melhores praias para surfe no Brasil

⇒ Praia de Castelhanos

Com 1.500 metros de areia, considerada a mais longa do destino, essa praia corta o litoral de Ilhabela, na Baía dos Castelhanos, e é ideal para observação da fauna marinha em mergulhos, devido às suas águas claras. Durante a época de maré baixa, formam-se piscinas naturais entre os recifes.

Ilhabela, São Paulo, Brasil
foto: Wikimedia Commons

Cercada por Mata Atlântica muito densa, a natureza local é intocada e abriga atrações como a Cachoeira do Gato, considerada uma das mais bonitas de Ilhabela e com acesso por uma trilha pelo lado esquerda da praia, que dura em média 45 minutos. Recomenda-se uso de repelentes.

Como chegar
É necessário atravessar uma trilha de terra batida que passa pelo Parque de Castelhanos e tem 22 km de extensão. A travessia é feita, principalmente, por jipes ou veículos 4X4, devido aos grandes atoleiros na estrada. Evite a temporada de chuva, quando o acesso se torna precário.
www.ilhabela.sp.gov.br

⇒ Praia do Cedro

A 22 km do centro de Ubatuba, essa praia possui águas calmas que propiciam o mergulho com snorkel, entre as lajes de recife submersas, ou passeio de caiaque. Localizada na Enseada do Mar Virado, a praia é bem pequena, com areias brancas e dividida por pedras que vão do fim da mata até o mar. É circundada por densa Mata Atlântica e serras.

Ubatuba, São Paulo, Brasil
foto: Wikimedia Commons
Como Chegar
Por uma trilha, que inicia na praia do Bonete e é muito íngreme, devido a um morro na entrada da praia, mas o percurso pode ser feito em torno de 40 minutos a 1 hora. Para quem não gosta de caminhadas, é possível chegar em escunas.

⇒ Praia do Puruba

Localizada na enseada de Ubatubamirim, em Ubatuba, com vista para a Ilha de Prumirim, a praia do Puruba fica a 24 km do centro da cidade. A praia, de areia branca, tem 2 km de extensão e o mar tem águas tranquilas.

foto: David Dieguez/Flickr-Creative Commons
foto: David Dieguez/Flickr-Creative Commons

A natureza no local é bastante preservada, pois o acesso é difícil, assim mantem uma paisagem bonita, por isso, a praia já foi cenário para produções como o filme “Desmundo” e a minissérie “A Invenção do Brasil”.

Como Chegar
O percurso é feito por uma estrada de 1,5 km de terra batida, que parte do km 34 da Rio-Santos. É preciso atravessar o Rio Puruba de barco, que é disponibilizado gratuitamente pela prefeitura ou caminhando, com água até a altura da cintura.
www.vivaubatuba.com.br

⇒ Praia da Raposa

A 32 km do centro de Ubatuba, a praia fica localizada na área do primeiro quilombo do litoral norte paulista,  onde ainda há moradores em casas de pau-a-pique, sem acesso à luz elétrica. O nome Raposa vem do sobrenome de um antigo latifundiário, que era dono das terras da região.

As águas são tranquilas, com poucas ondas, e a praia é cercada por costões de Mata Atlântica, em que se pode encontrar orquídeas e bromélias e também árvores frutíferas.

foto: Wikimedia Commons
foto: Wikimedia Commons
Como Chegar
O acesso depende de uma trilha de nível difícil, que tem início na praia da Caçandoquinha, no km 77 da rodovia SP-55. Além da natureza, também pode-se observar ruínas históricas, restos de contruções de casas e rodas d’água durante o percurso, que pode ser feito de barco a partir da barra de Maranduba.
www.vivaubatuba.com.br

⇒ Brava de Boiçuçanga

No município de São Sebastião, a atração fica entre os costões de Boiçuçanga e Maresias. É uma praia rústica de areia bastante fofa e com ondas fortes.

Cercada por natureza intocada, de mata densa e restingas, fica no Parque Estadual da Serra do Mar, onde o camping é proibido. No extremo direito da praia, há uma cachoeira natural com queda de 2 metros e água potável, a Cachoeira Brava.

foto: Eduardo Marquetti/Flickr-Creative Commons
foto: Eduardo Marquetti/Flickr-Creative Commons
Como Chegar
O caminho  começa no km 162 da Rio-Santos e dura cerca de 1 hora, em 2 km de trilha, bastante íngreme.
www.turismo.saosebastiao.sp.gov.br 

LEIA TAMBÉM: “Bate e volta paulista: cinco destinos próximos a São Paulo”

LITORAL SUL

⇒ Camburi

Pouco conhecida e frequentada, fica no Guarujá, a 28 km do centro da cidade. É uma praia ideal para a prática de surfe, por ter ondas fortes.

Rodeada por costões de Mata Atlântica, ainda bastante intocada, a praia tem acesso por uma trilha que passa por um lago com cachoeira, uma queda de 8 metros. O local conta também com uma grande pedra, que pode ser escalada e que oferece vista panorâmica da região.

foto: Mark Hillary/Flickr-Creative Commons
foto: Mark Hillary/Flickr-Creative Commons
Como Chegar
É preciso percorrer uma trilha que dura em média meia hora e começa no km 22 da estrada de Bertioga. O acesso também é possível de barco.
www.portal.guaruja.sp.gov.br 

LEIA MAIS: Brasil amplia número de praias e lagoas certificadas com Bandeira Azul

⇒ Praia da Lage

Fica ao sul da Ilha do Cardoso, uma ilha sossegada e cheia de trilhas. Para chegar até esse praia, próxima à vila de Marujá, são necessários 24 km de caminhada em um percurso que passa por areia e costões rochosos.

Na praia, que é rodeada por serras de Mata Atlântica, tem também piscinas naturais formadas pelo Rio Cambriú.

foto: Wikimedia Commons
foto: Wikimedia Commons
Como Chegar
Pela BR 116 no sentido Curitiba, pode-se chegar de carro pela ponte ou balsa que ficam na entrada de Cananéia; a Ilha do Cardoso fica a 260 km da capital. Depois, é necessário fazer a trilha até a praia, que começa na vila de Marujá.
www.ambiente.sp.gov.br 

⇒ Caramborê

Localizada na Estação Ecológica da Juréia-Itatins, fica em Peruíbe, em uma área de preservação de Mata Atlântica e tem extensão de 543 metros de areia dura, com costões de mata densa e intocada que rodeiam as águas esverdeadas do local.

foto: Julio Chrisostomo/Flickr-Creative Commons
foto: Julio Chrisostomo/Flickr-Creative Commons

Os visitantes podem ficar no Camping MM, que está no alto do morro que circunda a orla. A praia ainda dá acesso a uma trilha em direção a quatro quedas d’água, que formam piscinas naturais de água doce. A própria praia tem partes de água doce, devido a dois riachos que desaguam no lugar, um no canto esquerdo e outro no centro da região.

Como Chegar
É possível o acesso à Caramborê por duas trilhas, uma fica na estrada do Guaraú-Una, de 20 km, e a outra na trilha do Imperador, que passa através da reserva ecológica e é mais difícil, por causa da mata.
www.peruibe2.sp.gov.br 

⇒ Ponta da Praia

No litoral sul paulista, fica no município de Ilha Comprida, que ainda tem infraestrutura turística em desenvolvimento, porém compensa com os cenários belíssimos de natureza intocada, já que fica na Reserva Ecológica da Juréia, de Mata Atlântica.

O mar tem águas cristalinas, com condições muito boas de visibilidade para mergulho, em que se pode observar a fauna marinha, inclusive golfinhos, que costumam nadar próximos a costa. O turista também divide as areias com animais, numa extensão de quase 3 km, ocupadas por garças e guarás-vermelhos.

foto: Otávio Nogueira/Flickr-Creative Commons
foto: Otávio Nogueira/Flickr-Creative Commons

Chama atenção também as Dunas de Juruvaúva, com areia branca e fina, que acabam próximas ao mangue em volta da orla.

Como Chegar
Pela Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) no sentido sul, até o trevo de Iguape, seguindo pela Rodovia Casimiro Teixeira (SP-222). O acesso Iguape – Ilha Comprida é feito pela ponte Prefeito Laércio Ribeiro.

Uma vez em Ilha Comprida, o acesso é feito por trilha, começando na Praia do Encanto, marco zero, até o km 10,34. Não há estradas no município e a maior parte do percurso é feita em areia.
www.ilhacomprida.sp.gov.br 

LEIA TAMBÉM: “15 praias brasileiras que acham que são piscinas”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*