10 motivos para visitar a desconhecida Galinhos, no Rio Grande do Norte

Podem até dizer que Natal, Pipa e São Miguel do Gostoso são os destinos turísticos mais populares do Rio Grande do Norte, mas se você anda procurando algo diferente em terras nordestinas, Galinhos e o vizinho distrito de Galos são o seu próximo destino.

Localizados a 170 km da capital potiguar, na costa norte daquele estado nordestino, esses vilarejos rústicos têm charretes e bugues como únicas opções de transporte, lagoas que viram piscinas naturais entre dunas móveis, praias isoladas que surgem e desaparecem no ritmo da maré, montanhas de sal que riscam o horizonte das salinas locais e um mangue que serve de cenário para passeios gastronômicos de barco.

Assim como Areia Branca e Mossoró, no setor oeste do estado, Galos e Galinhos são destinos turísticos do Polo Costa Branca, roteiro marcado pela vegetação típica da caatinga, dunas multicoloridas, falésias, extensas praias desertas e uma das maiores produções de sal do Brasil.

E como carros não entram no vilarejo de Galos e devem ficar em um estacionamento de Pratagil, de onde saem os barcos que navegam por 10 minutos até a região, a sensação é sempre a de estar desembarcando em algum lugar onde o turismo ainda não chegou (e que seja assim por muito tempo).

LEIA TAMBÉM: “10 destinos imperdíveis do Rio Grande do Norte”

Confira 10 motivos para conhecer Galinhos e Galos:

10. Ver o pôr do sol

Por do sol visto da região da Duna do André (foto: Eduardo Vessoni)
Por do sol visto da região da Duna do André (foto: Eduardo Vessoni)

Seja da Duna do André ou do Farol de Galinhos, o por do sol na região é uma das experiências obrigatórias, cujo acesso pode ser a bordo de alguns dos bugues oficiais que operam no destino pela ABG (Associação dos Bugueiros de Galinhos) ou dos clássicos passeios de charrete com duração de duas horas.

LEIA TAMBÉM: “Rio Grande do Norte: a terra do pôr do sol”

9. Visitar o Farol de Galinhos

Praia do Farol, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)
Praia do Farol, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)

Erguida em 1931, essa construção orienta as navegações no litoral da região e se localiza em posição estratégica para observar o mais belo pôr do sol, na Praia do Farol, em Galinhos.

Devido a um pequeno erro no cálculo de sua construção, a iluminação ficava prejudicada por uma balaustrada da varanda, e houve a necessidade de reforma e assim, o Farol adquiriu uma aparência distinta e única em seu gênero.

8. Tomar café da manhã em frente ao rio

foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação
foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação

O trio tapioca, ovo frito e queijo coalho assado é a melhor opção para comçar o dia, sem pressa e com vista para o rio Aratuá.

Considerada a única do vilarejo de Galos, a Pousada Peixe Galo tem piscina de frente para o rio e é conhecida pelo café da manhã farto com frutas, bolos e pães.

7. Avistar fauna e flora abundantes

Garça-azul, vista em mague de Galos (foto: Eduardo Vessoni)
Garça-azul, vista em mague de Galos (foto: Eduardo Vessoni)

Galos contém uma vasta quantidade de mangues e estuários, que servem como berço para espécies nativas de pássaros, pequenos crustáceos, e muitos animais marinhos vem até aqui para se reproduzir e se alimentar, como o cavalo marinho.

Além da imensa quantidade de peixes, Galos também abriga a rara garça-azul (foto).

6. Almoçar em uma praia deserta

foto: Eduardo Vessoni
foto: Eduardo Vessoni

A região é endereço do inusitado Passeio Ecológico, encabeçado por uma figura única de Galos, o Jr. Tubarão.

Em seu tour gastronômico, Tubarão conduz o barco, faz uma pausa em Gamboa da Areia para coletar ostras para o almoço, leva visitantes para conhecer salinas e mangues, e escolhe uma das praias isoladas que não são frequentadas por turistas para preparar o almoço com ostras no bafo, ceviche com cavala-branca, molho manguezal e sashimi de pescada branca.

Tudo ali mesmo no barco que, recentemente, ganhou sua versão Camaro Amarelo.

LEIA TAMBÉM: “O dia em que o Tubarão fez o almoço do pirata”

5. Ter de um lado o rio e do outro o mar

foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação
foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação

Em Galos, é possível ir do rio ao mar com apenas uma caminhada curta. A opção de banho em águas calmas próximo à Duna do André ou de se banhar nas águas mornas do mar de Galos estão ali, bem na porta de casa.

Galinhos e o vizinho distrito de Galos ficam em uma península estreita de 500 metros de largura e vira ilha quando a maré enche. E a sensação é de que você será sempre o único a pisar os pés por ali, cuja população é de 400 pessoas, em Galos, e 1.200, em Galinhos.

4. Fazer um passeio de barco

foto: Ana Muller/Divulgação
foto: Ana Muller/Divulgação

Seja feito em canoas que invadem gamboas do mangue ou em barcos maiores para visitar a região das Salinas e das Dunas do Capim, o passeio de barco em Galos é a melhor opção para explorar a região.

Devido aos altos níveis de salinidade e mar agitado, as praias locais nem sempre animam os forasteiros. Mas isso não importa quando lagoas azuladas de águas mornas se formam entre dunas, como a exibida Duna do Capim, atrativo que serve para banhos de água doce, durante os passeios de bugue.

3. Provar a gastronomia local

foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação
foto: Pousada Peixe Galo/Divulgação

Seja um caldo de vôngole, um peixe assado com pirão ou uma ostra ‘colhida’ na hora, os pratos da cozinha de Galos ficam ainda melhores quando são provados diante de uma cenografia que inclui praias desertas, rios de águas calmas e lagoas entre dunas.

2. Praticar Stand Up Paddle

foto: Roeva Larisse Diógenes/Pousada Peixe Galo
foto: Roeva Larisse Diógenes/Pousada Peixe Galo

Outra experiência obrigatória é ver o pôr do sol de dentro da água e sentir a sensação do vento no rosto enquanto desliza pelas águas calmas das gamboas do destino, realizando SUP sobre aquele tapete de águas tranquilas.

10. Ficar na única pousada de Galos

foto: Ana Muller/Divulgação
foto: Ana Muller/Divulgação

Localizada em frente à Ilha das Cobras e diante do rio Aratuá, a Pousada Peixe Galo é a única opção de hospedagem no vilarejo de Galos e conta com apenas 10 quartos, instalados ao redor da piscina, em frente ao píer onde chegam os barcos de Pratagil.

LEIA TAMBÉM: “25 praias brasileiras que você não deve deixar de conhecer neste verão”

SAIBA MAIS

Onde fica
A isolada Galinhos é a principal porta de entrada para Galos e fica a 170 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

O acesso se dá pelas BR-406, até a altura do povoado de São Geraldo, e pela RN-402. Como automóveis não entram no vilarejo, com exceção dos carros 4×4, o visitante deve deixar o veículo em um estacionamento de Pratagil e, de lá, tomar um dos barcos até Galos, uma viagem que dura 10 minutos.

Pousada Peixe Galo
www.pousadapeixegalo.com.br

(*com informações da Pousada Peixe Galo)

Salvar

Salvar

8 Comentário

  1. Tenho “pesquisado” uma ” Praia Deserta para morar “NO ALTO DO MORRO com VISTA PARA O MAR” durante toda minha vida, e AINDA NÃO ENCONTREI, e sabem POR QUE?
    PORQUÊ quando eu a encontro, ALGUÉM acaba contando pra outro alguém, que acaba contando… Isso ainda era ” boca à boca”, antes do advento do tal do Facebook , que tornou a fofoca MUITO MAIS FÁCIL, tirando o sossego de muita gente… Então eu pergunto: AINDA DÁ PARA SE VIVER EM PAZ? ( SOSSEGADO: Ouvindo os Sons do Mar, Caminhar sob a Luz das Estrelas, Apreciar o Pôr do Sol em Profundo Silêncio, … ) Enfim, como dizia Henry Thoureau : -” A MAIOR PARTE da humanidade, incluindo este país F livre ( U.S.A.), SE FURTA tanto em artifícios desnecessários e TRABALHOS absolutamente MEDÍOCRES, que NÃO LHES RESTA TEMPO para RECONHECER os MELHORES FRUTOS da VIDA” …
    . Os grifos são meus:
    PERCIO
    CAMARGO
    . DE
    . CARVALHO
    . [email protected].
    . ARQUITETO
    Ainda com Thoureau:
    . -“O CUSTO de uma coisa
    . é a QUANTIDADE daquilo que
    chamo VIDA,
    . Necessária para ADQUIRI-LA,
    quer seja à CURTO ou
    à LONGO prazo.” ( os grifos
    . são meus)…

  2. Vou para Natal em março de 2016, gostaria de saber o valor dos passeios de barco em Galinhos. Todo mundo comento , preço mais baixo, mais alto, mas ninguém posta o valor. Alguém sabe? por favor!!!! Obrigada

  3. Tudo perfeito, bela divulgação! Só gostaria de salientar que além do Júnior tubarão, existem outros canoeiros q fazem o mesmo passeio pelo manguezal e oferecem o mesmo serviço por um preço melhor e um bom atendimento.

    • Tiver o privilégio de conhecer este paraíso,chamado de Galinhos, parabenizo a divulgação que foi feita,mas quero deixar ciente que deveriam divulgar também os outros canoeiros, já vir por diversas vezes a divulgação somente do Junior Tubarão e realmente, fiz o mesmo passeio por um preço bem menor,procurem a solemar turismo com Dário Fernandes, fiz um ótimo passeio com tudo incluso e por um preço bem menor. Fica a dica

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*