Passeio de bugue em Maragogi é experiência única do litoral de Alagoas

Praia de Antunes, no litoral norte de Maragog (foto: Eduardo Vessoni)
Praia de Antunes, no litoral norte de Maragog (foto: Eduardo Vessoni)

A gente nunca sabe se aquelas águas cristalinas são azuis, celestes, verdes ou turquesas, mas seus tons colocaram esse destino alagoano na rota dos endereços mais cobiçados do Nordeste brasileiro (que o diga as, sempre lotadas, piscinas naturais que emergem na maré baixa e são rodeadas por barreiras de corais).

Mas muito além das formações naturais em alto-mar, visitadas em (injustos) passeios de um dia que saem de capitais nordestinas próximas, Maragogi é lugar para ficar mais um dia (ou dois ou três ou para sempre).

Day use sempre terá, mas quem vem para cá quer voltar com mais calma. Tem clientes nossos que, em 10 anos, já voltaram 13 vezes para Maragogi.”, conta a empresária Verginia Stodolni, dona de uma agência local de receptivo que registra uma taxa de retorno elevada.

Barra Grande, no litoral norte de Maragogi (foto: Eduardo Vesoni)
Barra Grande, no litoral norte de Maragogi (foto: Eduardo Vesoni)

Localizado no litoral norte de Alagoas, em um ponto equidistante entre Recife e Maceió, esse destino é um lugar ainda a ser descoberto, daqueles que você volta 20 anos depois, e tudo segue no mesmo lugar.

A cocada molhadinha ainda é vendida em cruzamentos da AL-101; Tia Marlene continua cortando biscoitos de sequilho como se fosse a primeira vez (ainda que o faça há quase 30 anos); a inusitada Trilha do Visgueiro permanece intacta, como se ninguém nunca tivesse passado por ali; e as praias mais isoladas seguem tão solitárias como se você fosse o primeiro forasteiro a pisar naquelas terras.

Uma das mais visitadas de Alagoas, depois da capital Maceió, Maragogi é dona das maiores barreiras de corais do Brasil, possui uma das melhores visibilidades marinhas do País e se orgulha de ser considerada o Caribe brasileiro.

LEIA TAMBÉM: “Aos 200 anos, capital de Alagoas tem uma das melhores orlas urbanas do Nordeste”

Recentemente, o Viagem em Pauta cruzou Maragogi de bugue, em busca das faixas de areia mais exibidas, entre os litorais norte e sul dessa que é a principal porta de entrada para a Costa dos Corais, destino que abriga 130 km de praias.

Confira o roteiro:

LITORAL NORTE
Os locais não hesitam em afirmar, quase como um segredo, que o trecho norte do litoral de Maragogi é o mais bonito da região.

Para quem segue pelo norte, o cenário é quase o mesmo: mar de tons azulados, águas calmas, sequências cenográficas de coqueiros e extensas praias com ar de isolamento que recebem forasteiros como se esses fossem os primeiros.

A Praia de Burgalhau tem areia batida e fica próximo a uma área de mangue, uma faixa de areia bem procurada durante a alta temporada, sobretudo por conta das águas calmas. A praia seguinte é a de Barra Grande, cujo rio Burgalhau faz a divisão natural das duas atrações.

Praia de Antunes, no litoral norte de Maragog (foto: Eduardo Vessoni)
Praia de Antunes, no litoral norte de Maragog (foto: Eduardo Vessoni)

Cenário fácil nas listas das 10 praias mais bonitas do Brasil, a de Antunes é nosso endereço preferido em toda Maragogi. Não só pelos famosos coqueiros retorcidos que se debruçam sobre o mar, uma das paradas clássicas da viagem de bugue, mas pelo mar de ritmo preguiçoso, que ali parece assumir tons ainda mais ‘amostrados’. Situada a 7 km ao norte de Maragogi, aproximadamente, essa praia deserta só costuma ficar mais tumultuada, durante a passagem dos tours de bugue. Por isso, procure visitá-la no final da manhã, quando já passaram bugueiros.

Pode ir preparando o testamento de amor eterno a Antunes!

LEIA TAMBÉM: “25 praias brasileiras que você não deve deixar de conhecer neste verão”

Conhecida também como Praia da Bruna, em homenagem à visita que a atriz Bruna Lombardi fez ali (dizem que com direito a topless e tudo), a Praia do Xeréu é outro ponto pouco frequentado do destino, sobretudo pelo acesso escondido e falta de estrutura turística.

A parada seguinte é na Ponta de Mangue, conhecida por abrigar o resort Grand Oca e considerada uma das mais belas do litoral norte, cujo rio Ponta de Mangue divide a atração com a Praia do Dourado.

Praia de Peroba, no litoral norte de Maragogi, entre Alagoas e Pernambuco (foto: Eduardo Vessoni)
Praia de Peroba, no litoral norte de Maragogi, entre Alagoas e Pernambuco (foto: Eduardo Vessoni)

A Praia de Peroba marca o limite entre Alagoas e Pernambuco, cujos bancos de areia que avançam sobre o mar e o encontro com o rio Persinunga fazem desse um dos cenários mais impressionantes do roteiro. Na época da maré baixa, o mar chega a ter um recuo de até um quilômetro de extensão.

E a gente nunca sabe onde termina o rio e onde começa o mar. Nesse trecho da viagem, dá para se banhar nos dois, praticamente, ao mesmo tempo.

LEIA TAMBÉM: “Praia do Gunga tem experiências que elevam o nível de adrenalina”

LITORAL SUL
Separada do litoral norte pelo rio dos Paus, essa é a versão mais selvagem e cultural de Maragogi, onde é possível conhecer os famosos bolos de goma da tia Marlene, em São Bento, e as praias isoladas do sul de Maragogi que fazem divisa com a vizinha Japaratinga.

Litoral sul de Maragogi, em Alagoas (foto: Eduardo Vessoni)
Litoral sul de Maragogi, em Alagoas (foto: Eduardo Vessoni)

No roteiro de bugue por essa região de poucas construções e movimento turístico discreto, os visitantes passam pelas praias do Camacho (frequentada por pescadores e moradores locais) e a de São Bento, ambas no município de Maragogi; e as praias do Salgado, onde foi filmado o filme ‘Deus é brasileiro’, Japaratinga, Bitingui, Barreira do Boqueirão e Pontal do Boqueirão, todas em Japaratinga, cujo limite com Maragogi é marcado pelo rio de Salgado.

Para ver aquele tapete azulado sob os pés, vá até a Pousada Paraíso dos Coqueirais, na Praia do Salgado. Localizado em uma área de 35 hectares e 7.500 coqueiros, o estabelecimento abriga um mirante de madeira com vista para as praias de Japaratinga.

Vista do mirante da Pousada Paraíso dos Coqueirais, na Praia do Salgado (foto: Eduardo Vessoni)
Vista do mirante da Pousada Paraíso dos Coqueirais, na Praia do Salgado (foto: Eduardo Vessoni)
Sobre a Costa dos Corais
Praias e mangues formam a maior Área de Proteção Ambiental marinha do Brasil.

A APA Costa do Corais vai do litoral sul de Pernambuco e segue até o trecho norte de Alagoas, entre a pernambucana Tamandaré e a capital alagoana.

A melhor época para visitar a região é nos meses de verão, quando as chuvas de inverno dão uma trégua e a visibilidade das águas é maior.

Ideal para famílias e casais (sobretudo os recém-casados), o destino é para ser apreciado de dia, pois não conta com muitas opções de badalação noturna.

foto: Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau/Divulgação)
foto: Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau/Divulgação)

Para as atividades de mergulho e passeio às piscinas, confira as tábuas de maré e programe sua visita durante a maré seca. Segundo o ICMBIO, responsável pela gestão na região, o ideal é fazer a visita duas horas antes e duas depois do pico mais baixo.

Para uma viagem mais autônoma, alugue um carro nos aeroportos de chegada. De Recife, siga pela BR 101, PE 060, na cidade de Cabo de Santo Agostinho, e continue até a divisa entre Pernambuco e Alagoas

Para quem chega por Maceió, siga pela AL 101 até Barra de Santo Antônio, tome as AL 413 e AL 105, e siga até Japaratinga.

(*fonte: ICMBIO)


SAIBA MAIS
Costa dos Corais
www.costadoscoraisalagoas.com.br

Quem leva
www.costazulturismo.com.br

Passeio de Bugue
Os passeios de bugue duram de 2h a 2h30 e custam R$240 para até 4 passageiros e o roteiro de 46 km cruza praias dos litorais norte e sul, entre 8h e 15h, podendo ser combinados com visitas a São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras (R$350 + litoral sul).

Embora a maré alta seja responsável pelos tons mais exagerados na água do mar, os passeios saem sempre no horário da maré baixa, quando bancos de areia ficam à mostra e é possível cruzar trechos da praia. As saídas acontecem tanto pela manhã como pela tarde, conforme a maré.

90% da travessia é feita pela praia, exceto em trechos de mar mais cheio no povoado de Barra Grande.

E não se iluda com o céu fechado logo cedo. As manhãs de verão costumam ser nubladas e vão se abrindo ainda antes da hora do almoço.

ONDE FICAR

Pousada Barra Velha

Pousada Barra Velha, na Praia de Peroba (foto: Divulgação)
Pousada Barra Velha, na Praia de Peroba (foto: Divulgação)

O hóspede dessa pousada da Praia de Peroba nunca sabe se acaba de chegar a um hotel fazenda com praia ou uma praia com hotel fazenda. O estabelecimento possui 29 acomodações distribuídas entre suítes e chalés bem equipados com cozinha e varanda.

Pé na areia, literalmente, a pousada fica em uma área de 7.000 m², com 65 metros de frente e à beira mar. O local conta também com uma área de lazer de 2 mil m² com duas piscinas, playground, restaurante, palhoção com áreas de estar, redes, bar, churrasqueira e uma quadra de grama para jogo de voleibol ou mini futebol.

Diárias a partir de R$ 240. SAIBA MAIS

Hotel Areias Belas

Hotel Areias Belas, em Maragogi (foto: Divulgação)
Hotel Areias Belas, em Maragogi (foto: Divulgação)

Esse hotel  do centro de Maragogi  integra natureza e hotelaria, em uma das esquinas da beira-mar da vila de Maragogi. O hotel possui 34 suítes com varanda e vista para o mar, piscina, sala de massagem, sala de jogos, lounge, restaurante Netun e bar.

Destaque para o restaurante ao redor da piscina.

Quartos a partir de R$ 310. SAIBA MAIS

Pousada Praiagogi

Pousada Praiagogi (foto: Divulgação)
Pousada Praiagogi (foto: Divulgação)

Localizada na Praia de Camacho, essa pousada boutique possui apenas 6 quartos para casais e não aceita crianças. Para quem viaja com os pequenos, fique na vizinha Pousada Little Praiagogi, a 30 metros de distância e exclusiva para famílias com bebês e crianças.

Com arquitetura de influências mediterrâneas e um jardim de frente para o mar, nos fundos da casa, a pousada é um dos endereços mais exclusivos e apaixonantes de Maragogi.

Diárias a partir de R$ 626. SAIBA MAIS

LEIA TAMBÉM: “Praia do Gunga tem experiências que elevam o nível de adrenalina”

(* O Viagem em Pauta viajou a convite da Prefeitura de Maceió e do Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*