Museu da Mercedes-Benz completa 10 anos

Sexta maior cidade da Alemanha e capital do Estado de Baden-Württemberg, Stuttgart celebra, em 2016, os 10 anos de um dos museus mais completos de todo o país.

Visitar esse museu, considerado o único a abordar os mais de 125 anos da indústria automobilística mundial, é quase como entrar em uma obra de ficção científica.

O acesso até as salas de exposições é feito por um elevador em forma de cápsula que sobe até a primeira sala de exposição, a 34 metros de altura; seu acervo de 160 carros se exibe em um edifício em forma espiral, cuja estrutura foi inspirada na dupla hélice de DNA; e seu projeto arquitetônico de rampas dá acesso a salas de 33 metros de altura que abrigam 1800 painéis triangulares de vidro.

Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

A exposição segue por sete ambientes que contam de forma cronológica não só a história da Mercedes como também a trajetória da indústria de carros como os primeiros projetos de modelos movidos a combustão interna, criados por Karl Benz e Gottlieb Daimler, no final do século 19, e réplicas de carros como o primeiro automóvel a gasolina, de 1886.

LEIA TAMBÉM: “Alemanha é destino para fãs de carros e experiências inusitadas”

Além de clássicos produzidos pela empresa, como os primeiros ônibus londrinos de dois andares do início do século passado e o modelo esportivo 500 SL da princesa Diana, a exposição abriga também a sala ‘Flechas de Prata’ com acervo de carros de corrida, ambientada em uma arquibancada com monitores com vídeos de competições históricas que podem ser assistidos pelo público, ao lado de uma pista de corrida com modelos esportivos.

Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

Em 2016, a Alemanha celebra também os 130 anos da criação do primeiro automóvel, criado sob a patente “veículo movido a gás” pelo engenheiro Mannheim Carl Benz, em 29 de janeiro de 1886. O documento, registrado no Escritório de Patente Imperial Alemão, em Berlim, é declarado ‘Memória do Mundo’ pela UNESCO, desde 2011.

LEIA TAMBÉM: “Seis hotéis inusitados que você não deve deixar de conhecer na Alemanha”

Destaques do museu
Circular pelos nove andares do museu é como fazer uma viagem nostálgica que vai desde a invenção do automóvel até protótipos de carros do futuro.

Seu acervo abriga 160 veículos e mais de 1.500 objetos, expostos em uma estrutura espiralada que foi inspirada na dupla hélice de DNA.

Do saguão, o visitante sobe até o último andar a bordo de uma cápsula que desliza por uma parede de concreto com 34 metros de altura, onde começa a ser contada a história dos primeiros projetos assinados por Karl Benz e Gottlieb Daimler.

A dupla, sem se conhecer, construía no final do século 19 os primeiros automóveis do mundo movidos a combustão interna e dava os passos iniciais para a fundação da Daimler-Benz que, mais tarde, passaria a se chamar Mercedes Benz, uma homenagem à filha Mercedes do milionário Emil Jellinek, amante das competições e cliente fiel da Daimler.

Nessa primeira sala estão expostas as réplicas dos carros feitos, em 1886, por Benz, uma máquina de três rodas considerada o primeiro automóvel movido a gasolina, e a de Daimler, o pai da ‘carroça sem cavalo’, o primeiro automóvel de quatro rodas do mundo.

Primeiro carro da história da Humanidade, em exposição em Stuttgar, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
Primeiro carro da história da Humanidade, em exposição em Stuttgar, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

Com projeto assinado pelo escritório de arquitetura HG Merz, o museu está dividido em ‘Mitos’, onde sete andares temáticos relembram as histórias da invenção do automóvel, o surgimento da marca no início do século 20 e assuntos como segurança e carros de corrida; e ‘Coleção’, uma sequência de ambientes com veículos históricos da empresa como os primeiros ônibus londrinos de dois andares produzidos a partir de 1904, e o modelo esportivo 500 SL adquirido pela princesa Diana, em 1991, e devolvido um ano depois devido às críticas da família real inglesa.

A visita termina na concorrida sala ‘Flechas de Prata’, espaço dedicado às corridas de carro em que o visitante se senta em uma arquibancada com seis monitores com registros de competições históricas.

Preferências automotivas à parte, este é um dos museus dedicados ao assunto com melhor contextualização histórica de suas obras e com projeto visual de impacto.

VEJA FOTOS DO MUSEU

  • Primeiro carro da história da Humanidade, em exposição em Stuttgar, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Primeiro carro da história da Humanidade, em exposição em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

  • Vista da sala 'Flechas de Prata', espaço dedicado às corridas de carro em que o visitante se senta em uma arquibancada com seis monitores com registros de competições históricas (foto: Eduardo Vessoni)
    Vista da sala ‘Flechas de Prata’, espaço dedicado às corridas de carro em que o visitante se senta em uma arquibancada com seis monitores com registros de competições históricas (foto: Eduardo Vessoni)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

  • Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
    Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, na Alemanha (foto: Mercedes-Benz/Divulgação)

SAIBA MAIS
Museu da Mercedes-Bens
www.mercedes-benz-classic.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*