10 lugares no mundo que viajantes LGBT devem evitar

Viajar pelo mundo pode ser perigoso, sobretudo se você é um viajante LGBT.

Recentemente, o site Pride listou os 10 países que devem ser evitados pelo público gay, onde a homosexualidade não é aceita, podendo ser punida com prisão, decapitação e até pena de morte, como em países como Arábia Saudita, Irã e Iêmen.

LEIA TAMBÉM: “Pesquisa lista os 10 países com os gays mais felizes do mundo”

CONHEÇA OS 10 PAÍSES ONDE GAYS NÃO SÃO BEM VINDOS

  • NIGÉRIA: Segundo o site Pride, o sentimento anti-gay nesse país da África é generalizado, onde mais de 97% da população acredita que a homossexualidade é inaceitável. A pena para casais do mesmo sexo pode chegar a 14 anos de prisão (foto: Kipp Jones/Flickr-Creative Commons
    NIGÉRIA: Segundo o site Pride, o sentimento anti-gay nesse país da África é generalizado, onde mais de 97% da população acredita que a homossexualidade é inaceitável. A pena para casais do mesmo sexo pode chegar a 14 anos de prisão (foto: Kipp Jones/Flickr-Creative Commons

  • HONDURAS: Arqueologia e mergulho no mar do Caribe são os destaques de Honduras, país da América Central que deve ser evitado pelo viajante LGBT. O número de assassinatos de gays tem aumentado, assustadoramente, desde 2009 (foto: Ben/Flickr-Creative Commons)
    HONDURAS: Arqueologia e mergulho no mar do Caribe são os destaques de Honduras, país da América Central que deve ser evitado pelo viajante LGBT. O número de assassinatos de gays tem aumentado, assustadoramente, desde 2009, segundo o site Pride (foto: Ben/Flickr-Creative Commons)

  • ZIMBÁBUE: Terra de safaŕis e das Cataratas Vitória, essa país da África também não vê com bons olhos a homosexualidade. O clima por ali é, incrivelmente, antigay, cujo presidente Robert Mugabe declarou que 'gays destroem nações' (foto: Stefan Krasowski/Flickr-Creative Commons)
    ZIMBÁBUE: Terra de safáris e das Cataratas de Vitória, essa país da África também não vê com bons olhos a homosexualidade. O clima por ali é, incrivelmente, antigay, cujo presidente Robert Mugabe declarou que ‘gays destroem nações’ (foto: Stefan Krasowski/Flickr-Creative Commons)

  • JAMAICA: Segundo a revista Pride, sexo entre homens é ilegal na terra de Bob Marley e até oficiais do governo são conhecidos por participarem de atos violentos contra gays (foto: Pete/Flickr-Creative Commons)
    JAMAICA: Segundo a revista Pride, sexo entre homens é ilegal na terra de Bob Marley e até oficiais do governo são conhecidos por participarem de atos violentos contra gays (foto: Pete/Flickr-Creative Commons)

  • SENEGAL: Recentemente, esse país africano criminalizou o sexo gay e, desde então, aplica multas e realiza prisões. Desde 2013, mais de uma dúzia de pessoas LGBT foi enviada para a cadeia, segundo o site Pride (foto: Ángel Hernansáez/Flickr-Creative Commons)
    SENEGAL: Recentemente, esse país africano criminalizou o sexo gay e, desde então, aplica multas e realiza prisões. Desde 2013, mais de uma dúzia de pessoas LGBT foi enviada para a cadeia, segundo o site Pride (foto: Ángel Hernansáez/Flickr-Creative Commons)

  • LITUÂNIA: Grupos LGBT e manifestações como paradas gays são proibidas nesse país do Leste Europeu, segundo o site Pride (foto: Eugenijus Radlinskas/Flickr-Creative Commons)
    LITUÂNIA: Grupos LGBT e manifestações como paradas gays são proibidas nesse país do Leste Europeu, segundo o site Pride (foto: Eugenijus Radlinskas/Flickr-Creative Commons)

  • SUDÃO: Homofobia bem difundida e ilegalidade da relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são as características desse país africano (foto: Mark Fischer/Flickr-Creative Commons)
    SUDÃO: Homofobia bem difundida e ilegalidade da relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são as características desse país africano (foto: Mark Fischer/Flickr-Creative Commons)

  • EGITO: Segundo o site Pride, ser gay nesse país do norte da África é equivalente a ser um criminoso. O Egito reprime, extensivamente, os homossexuais, inclusive com invasões a casas de banho e policiais que atraem homens gays pela internet e smartphones (foto: Renate Dodell/Flickr-Creative Commons)
    EGITO: Segundo o site Pride, ser gay nesse país do norte da África é equivalente a ser um criminoso. O Egito reprime, extensivamente, os homossexuais, inclusive com invasões a casas de banho e policiais que atraem homens gays pela internet e smartphones (foto: Renate Dodell/Flickr-Creative Commons)

  • Vista noturna de Moscou, na Rússia (foto: Wikimedia Commons)
    RÚSSIA: Definitivamente, esse país não é um lugar para o público gay, conhecido por seu sentimento anti-LGBT, pela proibição de paradas gays e até impedindo que transgêneros assumam a direção de automóveis (foto: Wikimedia Commons)

  • UGANDA: Mortes e prisões são algumas das atitudes antigays desse país africano, extremamente, homofóbico (foto: Fiverlocker/Flickr-Creative Commons)
    UGANDA: Mortes e prisões são algumas das atitudes antigays desse país africano, extremamente, homofóbico (foto: Fiverlocker/Flickr-Creative Commons)

Mas como nem tudo está perdido e o Viagem em Pauta defende a liberdade de expressão e o direito de ir e vir, independente de sua escolha sexual, listamos também os 10 lugares mais gay-friendly do mundo.

CONHEÇA OS 10 DESTINOS ONDE GAYS SÃO BEM VINDOS

  • Reykjavík, na IslÂndia (foto: Helgi Halldórsson/Flickr-Creative Commons)
    Reykjavík, na Islândia (foto: Helgi Halldórsson/Flickr-Creative Commons)

  • Parada gay de Copenhague, capital da Dinamarca (foto: Janus Bahs Jacquet/Flickr-Creative Commons)
    Parada gay de Copenhague, capital da Dinamarca, um dos países mais gay friendly do mundo (foto: Janus Bahs Jacquet/Flickr-Creative Commons)

  • Queenstown, na Ilha do Sul, é uma espécie de meca dos esportes radicais, na Nova Zelândia (foto:Tom Hall/Flickr-Creative Commns)
    Queenstown, na Nova Zelândia, um dos países mais gay friendly do mundo (foto:Tom Hall/Flickr-Creative Commns)

  • Abertura do Pride Toronto, no Canadá (foto: Divulgação)
    Abertura do Pride Toronto, a Parada Gay do Canadá (foto: Divulgação)

  • A espanhola Sitges, na Província de Barcelona, é uma das 10 cidades mais gay friendly do mundo, segundo o site Pride (foto: Ybridex AngeloDemon/Flickr-Creative Commons)
    A espanhola Sitges, na Província de Barcelona, é uma das 10 cidades mais gay friendly do mundo, segundo o site Pride (foto: Ybridex AngeloDemon/Flickr-Creative Commons)

  • Final de tarde em Berlim foto: Eduardo Vessoni
    Final de tarde em Berlim, uma das cidades mais gay friendly do mundo (foto: Eduardo Vessoni)

  • Segundo o site Pride, as ilhas gregas de Míconos (foto) e Escíato são alguns dos lugare gay friendly do mundo (foto: Hassan Rafeek/Flickr-Creative Commons)
    Segundo o site Pride, as ilhas gregas de Míconos (foto) e Escíato são alguns dos lugare gay friendly do mundo (foto: Hassan Rafeek/Flickr-Creative Commons)

  • Também com 9% das indicações, Nova York pode ser o destino dos sonhos dos brasileiros por inúmeras razões. Afinal, estamos falando de uma das maiores metrópoles do mundo, onde uma infinidade de roteiros pode ser criada (foto: Eduardo Vessoni)
    Nova Iorque não poderia faltar na lista de destinos gay friendly do mundo, segundo o site Pride (foto: Eduardo Vessoni)

  • Marcha por la Diversidad Sexual, em Montevidéu, no Uruguai (foto: Montecruz Foto/Flickr-Creative Commons)
    Marcha por la Diversidad Sexual, em Montevidéu, no Uruguai (foto: Montecruz Foto/Flickr-Creative Commons)

LEIA TAMBÉM: “Site divulga lista com os 5 destinos brasileiros que serão tendências em 2016”

(*com informações do site Pride)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*