Vilarejo alemão tem rios como ruas e barcos de madeira como veículos

Nem parece que Berlim fica a apenas 100 quilômetros dali.

Situado na região de Spreewald, Lehde é um vilarejo pesqueiro em que nem os alemães ainda conhecem, uma área preservada de 48 mil hectares que abriga 1.300 km de canais interligados. Daí o título de a “Pequena Veneza”, onde rios são ruas e barcos de madeira, conhecidos como punts, são o único meio de transporte.

Vista de Lehde, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
Vista de Lehde, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

O título foi levado tão a sério que alguns são autênticas gôndolas venezianas, com as quais é possível explorar a região em tours guiados, em meio a densas florestas dessa Reserva da Biosfera pela Unesco.

Só para ter uma ideia, essas pequenas ilhas do leste da Alemanha abrigam apenas 150 habitantes e a primeira ponte para pedestres só foi construída, em 1929. Mas nada de perrengues, pois a sensação é de que você e seu barquinho são os únicos a cruzarem canais estreitos do rio Quodda com casas de origem sorábia.

Vista de Lehde, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
Vista de Lehde, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

Para explorar a região, o melhor é embarcar nos passeios pelos canais, em tours de até três horas que passam por construções históricas como a de 1877 e o Open Air Museum Lehde, museu a céu aberto, dedicado aos mais de 700 anos do povoamento da região pelos sorábios.

Atualmente, são estimados entre 30 mil e 60 mil sorábios, na região alemã da Lusácia, entre os estados da Saxônia e Brandemburgo, onde fica Lehde.

LEIA TAMBÉM: “Seis hotéis inusitados que você não deve deixar de conhecer na Alemanha”

Quem procura elevar o tom da aventura, o destino pode ser explorado também a bordo de caiaques ou canoas canadenses, em uma área de mais 500 km de canais navegáveis, e roteiros que vão de 10 km a 23 km de extensão.

Caiaque nos canais de Lehde, a 100 km de Berlim, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
Caiaque nos canais de Lehde, a 100 km de Berlim, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

Quem vai próximo à hora do almoço, conta também como uma espécie de praça de alimentação ao ar livre, em terra firme (diga-se de passagem), com restaurantes que servem pratos típicos da região como o Leinöl und pellkartoffeln (batatas com requeijão e azeite de linhaça) e a famosa salada de pepinos.

'Leinöl und pellkartoffeln', batatas com requeijão e azeite de linhaça, pratod a região de Spreewald, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)
‘Leinöl und pellkartoffeln’, batatas com requeijão e azeite de linhaça, pratod a região de Spreewald, na Alemanha (foto: Eduardo Vessoni)

Spreewald é conhecida como a “terra das conservas” como o tradicional pepino local que até protagonizou cenas hilárias no filme “Adeus Lênin”, em que o protagonista Alexander sai em um busca dos famosos pepinos de Spreewald, a paixão da mãe socialista que acabara de voltar de um coma.

Para acompanhar, prove a dunkel, cerveja de tons cobres, feita por uma cervejaria de 1928, declaradas a menor em todo o estado de Brandemburgo.

Tudo por ali beira a surrealidade, e Spreewald, a 2 km de distância, conta até com pinguins (!!!)

LEIA TAMBÉM: “Pinguins (quem diria) são atrações inusitadas em parque aquático da Alemanha”


SAIBA MAIS
Turismo da Alemanha
www.germany.travel

Turismo de Spreewald
www.luebbenau-spreewald.com
COMO CHEGAR
Lehde fica a 2 km de Lübbenau, em Spreewald.

A estação de trem da capital alemã conta com saídas a cada uma hora. A viagem entre Berlin Hauptbahnhof e Lübbenau (Spreewald) tem duração de 60 minutos. Saiba mais

* O Viagem em Pauta viajou à Alemanha com o apoio do DZT

Salvar

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*