Trilha do Rio do Boi (Cambará do Sul-RS)

Teve uma época que era comum encontrar carcaças de bois que despencavam dos altos paredões do Cânion do Itaimbezinho, a 44 km de Cambará do Sul. Daí a origem do nome da trilha mais exigente do Parque Nacional Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul.

O destino, a 240 km de Porto Alegre, é considerado a ‘Terra dos Cânions’ e abriga trilhas como a do Rio do Boi.

Essa caminhada com alto grau de dificuldade tem 12 km de extensão, segundo guias locais, e exige caminhada sobre pedras e travessias pelo rio que dá nome à atração. Definitivamente, é uma experiência para poucos.

LEIA TAMBÉM: “10 sugestões de experiências inusitadas na Serra Gaúcha”

Vista da trilha pelo interior do cânion do Itaimbezinho, no Parque Nacional de Aparados da Serra (foto: Eduardo Vessoni)
Vista da trilha pelo interior do cânion do Itaimbezinho, no Parque Nacional de Aparados da Serra (foto: Eduardo Vessoni)

Mas o esforço é recompensado por uma das trilhas mais belas do Brasil, onde é possível se banhar em cachoeiras e piscinais naturais, no interior desse cânion, considerado um dos maiores da região.

Essa caminha cênica é um trilha crescente que começa discreta em uma área de mata fechada, com copas de árvores que se fecham em forma de arcos, e vai se agrandando com paredões rochosos desse cânion com até 700 metros de altura.

Ainda assim, uma caminhada nunca será como a outra. “É uma trilha viva que muda a cada vez que a realizamos”, descreve o guia Marcos Zanatta, em referência a mudanças no curso do rio, chuvas que alteram o nível da água e quedas de pedras que podem cortar trechos.

Quer saber como é a trilha? Dá um play para ver o vídeo que fizemos durante a travessia pelo interior do cânion do Itaimbezinho:

SAIBA MAIS

Como chegar
O portão de início da trilha fica a 44 km de Cambará do Sul, no limite entre essa cidade gaúcha e Praia Grande, em Santa Catarina. Vale lembrar que essa trilha só pode ser feita com o acompanhamento de guia cadastrado e a entrada ao parque custa R$ 8.

Quando ir
Embora seja possível realizá-la durante todo o ano, a melhor época vai de setembro a março, quando as águas estão mais quentes e são melhores para banhos. Porém as piscinas e cachoeiras ao longo da trilha são alimentadas pelas águas dos Campos de Cima da Serra, que costumam ser mais geladas.

O que levar
Não tem como escapar. A Trilha do Rio do Boi é uma caminhada em que o visitante tem que se molhar, obrigatoriamente, pois são diversas travessias de rio. Por isso, não deixe de levar uma segunda muda de roupa para troca, após a caminhada.

Quem leva
Para a realização desta matéria, o Viagem em Pauta foi acompanhado pela agência E Passeios, cujos serviços começam em Gramado, Canela e São Francisco de Paula, destinos da Serra Gaúcha.

O valor por pessoa é de R$ 330 e inclui transporte em carro 4×4, ingresso ao parque, lanche de trilha e guia cadastrado. Saiba mais: www.epasseiosturismo.com

LEIA TAMBÉM: “Trilha Capim Açu é a versão selvagem (e para poucos) de Fernando de Noronha”

Conheça o canal de vídeos do Viagem em Pauta:

youtube

 

GoPro Banner

* O Viagem em Pauta realizou a Trilha do Rio do Boi a convite da Pousada do Engenho e com o apoio da GoPro e da agência E Passeios.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

2 Comentário

  1. Boa Tarde!
    A trilha do Rio do Boi fica EM PRAIA GRANDE/SC. Não fica entre Cambará do Sul e Praia Grande.
    O Post deu mais enfase a cidade de Cambara do Sul, de onde realmente é a trilha…

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*