Chile é eleito o “melhor destino de turismo de aventura do mundo”

Torres del Paine, na Patagônia chilena foto: Douglas Scortegagna/Flickr-Creative Commons
Torres del Paine, na Patagônia chilena foto: Douglas Scortegagna/Flickr-Creative Commons

Desertos áridos, ilhas isoladas e fiordes patagônicos distantes. Se tem um destino sul-americano que nunca sai da lista de preferências do brasileiros, esse é o Chile.

Mas não é só aventureiro brasuca que se encanta com aquela variada geografia delgada e de cenários extremos.

Pela primeira vez na história desse país, o Chile é eleito o melhor destino de turismo de aventura do planeta, anúncio feito durante a 23ª edição do World Travel Awards, uma espécie de Oscar do turismo.

A eleição do ganhador foi realizada com pessoas do mundo todo que votaram através do site do prêmio, desbancando outros destinos que concorreram na categoria, como Austrália, Canadá, Equador, Japão, Nova Zelândia, Tailândia e Estados Unidos.

Torres del Paine, na Patagônia chilena foto: Douglas Scortegagna/Flickr-Creative Commons
Torres del Paine, na Patagônia chilena foto: Douglas Scortegagna/Flickr-Creative Commons

Na lista de destinos e serviços internacionais, essa edição premiou também o aeroporto de Cingapura, na categoria World’s Leading Airport; Maldivas como “melhor destino de praia”; Dubai, nos Emirados Árabes, como “melhor destino”; e o Equador como “destino verde”.

Destino de natureza e aventura, o Chile conta com paisagens que permitem ao visitante realizar atividades como surf, trekking, montanhismo, mountain bike, rafting, caiaque, fly fishing e cavalgadas.

“Este reconhecimento ratifica o que estamos realizando em matéria de promoção turística internacional, onde a natureza e a aventura são os eixos sobre os quais estamos trabalhando e também a estratégia de diversificação da oferta.”, afirmou a subsecretária de turismo do Chile, Javiera Montes, em nota divulgada pela assessoria do turismo chileno no Brasil.

LEIA MAIS: “Patagônia argentina ou chilena? Saiba quais são as diferenças e programe-se”

CONFIRA DESTINOS DE AVENTURA NO CHILE

⇒ Torres del Paine

Vista do terraço do Tierra Patagonia, hotel com vistas para Torres del Paine (foto: Morten Andersen/Divulgação)
Vista do terraço do Tierra Patagonia, hotel com vistas para Torres del Paine (foto: Morten Andersen/Divulgação)

Oitava Maravilha do Mundo e endereço de alguns dos melhores trekkings da Patagônia, a região é um dos destinos mais cobiçados em terras chilenas.

E tudo parece como sempre: o vento sopra forte lá fora, a chuva é impiedosa e as torres mais famosas da Patagônia chilena seguem sua brincadeira de se esconder entre nuvens espessas.

LEIA MAIS: “Hotel na Patagônia chilena tem quartos com vista para Torres del Paine”

⇒ Deserto do Atacama

Valle de la Luna, no Atacama (foto: Eduardo Vessoni)
Valle de la Luna, no Atacama (foto: Eduardo Vessoni)

No destino mais seco do planeta e de solo comparado ao de Marte, são mais de 300 atrações turísticas, a maioria delas para o público em busca de aventuras.

E para quem já foi uma vez, aquela imensidão árida ainda esconde muitas atrações para viajantes de segunda viagem. De volta ao deserto: confira dicas para quem já conhece o Atacama

LEIA TAMBÉM: “Deserto do Atacama pela primeira vez”

LEIA TAMBÉM: “Hotel do Atacama lança passeio de balão sobre o Vale da Lua, no Chile”

⇒ Carretera Austral

Vista do Puyuhuapi Lodge & Spa, em Puyuhuapi, na Patagônia chilena (foto: Eduardo Vessoni)
Vista do Puyuhuapi Lodge & Spa, em Puyuhuapi, na Patagônia chilena (foto: Eduardo Vessoni)

Considerada uma das travessias da Patagônia do Norte, na Região de Aysén, a icônica Carretera Austral se caracteriza pela presença de bosques, glaciais e canais patagônicos.

Essa clássica estrada de 1.240 km liga a Região dos Lagos ao extremo sul do Chile, cujas vias rústicas dão acesso atrações como o Parque Nacional Queulat, o glacial San Rafael e as espetaculares Catedrais de Mármore do Lago General Carrera, o maior do território chileno.

LEIA TAMBÉM: “Patagônia do Chile tem fauna exibida e paisagens surreais”

⇒ Fiordes patagônicos

Vista de glacial durante navegação pelos fiordes do Chile (foto: Eduardo Vessoni)
Vista de glacial durante navegação pelos fiordes do Chile (foto: Eduardo Vessoni)

O embarque em Puerto Natales é simples e sem as formalidades das outras embarcações de luxo que cruzam estreitos e lagos do Chile.

No rosto dos passageiros, olhares atentos e curiosos de quem tem pela frente a missão de navegar 1.500 quilômetros até Porto Montt, cruzando fiordes estreitos e geleiras.

Saiba como é uma viagem pelos canais chilenos, a bordo de um navio cargueiro com fins turísticos: “Pelos fiordes austrais do Chile”

⇒ Região dos Lagos

Vulcão Osorno (foto: Eduardo Vessoni)
Vulcão Osorno, visto durante a travessia dos lagos, entre o Chile e a Argentina (foto: Eduardo Vessoni)

Há mais de um século, navegar aquele território patagônico significa ver vulcões, canais estreitos, florestas centenárias e povoados minúsculos. E seja qual for a época do ano, a sensação é a de que você é o primeiro forasteiro a colocar os pés por ali.

Criada em 1913 pelo suíço Ricardo Roth, responsável pelo primeiro cruzamento com fins turísticos na região, a Travessia dos Lagos é uma viagem de sete etapas (lacustres e terrestres), com duração de até dois dias, entre Porto Varas (Chile) e Bariloche (Argentina).

SAIBA MAIS: “Travessia dos Lagos Andinos é viagem em território selvagem do Chile e Argentina”

⇒ Ilha de Páscoa

Vista do Vulcão Rano Kau, um dos três centros vulcânicos que teriam dado origem à Ilha de Páscoa, onde é possível fazer trilhas e visitar a antiga aldeia cerimonial de Orongo (foto: Eduardo Vessoni)
Vista do Vulcão Rano Kau, um dos três centros vulcânicos que teriam dado origem à Ilha de Páscoa, onde é possível fazer trilhas e visitar a antiga aldeia cerimonial de Orongo (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada a 3.700 km da costa sul-americana, no meio do nada, a Ilha de Páscoa é daqueles destinos obrigatórios para quem procura experiências inusitadas e aventureiras.

As atrações mais famosas desse território de origem polinésia com mais de 3 milhões de anos são os moais, as estátuas gigantes feitas em homenagem aos chefes de tribos locais. Mas o destino, que pertence ao Chile, surpreende com trilhas em fábrica de moais, mergulhos em águas, exageradamente, azuladas e caminhadas sobre vulcões.

SAIBA MAIS: “10 motivos para conhecer a Ilha de Páscoa”

(*fonte: assessoria de imprensa Turismo Chile no Brasil)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*