10 destinos imperdíveis do Rio Grande do Norte

Democrático e exibido, o litoral do Rio Grande do Norte é para todos.

Na costa norte do Brasil, a rústica Galinhos tem praias selvagens e clima pé na areia capaz de fazer qualquer visitante querer mudar de CEP.

Não muito longe dali, São Miguel do Gostoso, cujo nome já adianta a sensação de ver o Brasil fazer a curva, esportistas se deixam levar pelos convenientes ventos alísios que levam e trazem viajantes de todo o mundo.

Já o sul potiguar é o endereço provisório de jovens de Natal que, nos finais de semana, lotam Pipa e desfilam pela estreita rua de paralelepípedos do centro da cidade.

E assim, entre cenários isolados e destinos descoladinhos, o Rio Grande do Norte é daqueles estados que reúnem todas as possibilidades em um mesmo lugar.

Confira 10 destinos paradisíacos do Rio Grande do Norte:

LITORAL NORTE DO RIO GRANDE DO NORTE

MURIÚ

Muriú, no Rio Grande do Norte (foto: Marinelson Almeida/Flickr-Creative Commons)
Muriú, no Rio Grande do Norte (foto: Marinelson Almeida/Flickr-Creative Commons)

Localizada no município de Ceará Mirim, a pouco mais de 30 km de Natal, essa praia é endereço de veraneio dos moradores da capital potiguar.

Essa faixa de areia é dividida em Norte (mais deserta) e Sul (com melhor estrutura turística), e possui visual formado por dunas, lagoas e uma sequência de coqueiros.

O local abriga também piscinas naturais para banhos e o Buraco da Velha, local de prática de snorkeling.

MARACAJAÚ

Vista aérea dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)
Vista aérea dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)

Localizados a 60 km de Natal, no município de Maxaranguape, os parrachos de Maracajaú são o melhor cenário para a gente achar que desembarcou no Caribe brasileiro.

Suas piscinas naturais de águas transparentes e rasas ficam a sete km da praia e permitem ao visitante nadar entre arrecifes de corais que aparecem de acordo com a maré, dando origem a um cordão de 13 km². No local é possível praticar também snorkeling e mergulho autônomo com cilindro, mesmo quem não conta com certificação.

SAIBA MAIS: “Maracajaú: piscinas em alto mar, no litoral do Rio Grande do Norte”

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

foto: Eduardo Vessoni
Cavalgada em praia de São Miguel do Gostoso (foto: Eduardo Vessoni)

Nesse destino a 120 km de Natal quem dita o ritmo da viagem é o vento.

Com constantes deslocamentos de ar que dobram a esquina onde o litoral do Brasil faz a curva, São Miguel do Gostoso é um dos melhores pontos do mundo para prática de kite e windsurf, cuja temporada vai de setembro a março.

Só não conte com águas calmas e transparentes de outros destinos do Rio Grande do Norte, devido aos ventos fortes que deixam o mar agitado e tons turvos. Por ali, as atividades esportivas têm preferência como aulas de esportes náuticos, passeios a cavalo na areia da praia e até prática de Stand Up Paddle na lagoa de uma pousada local.

SAIBA MAIS: “Rio Grande do Norte: litoral que se exibe para todos”

TOURINHOS

Final de tarde na praia de Tourinhos (foto: Eduardo Vessoni)
Final de tarde na praia de Tourinhos (foto: Eduardo Vessoni)

A fama dessa praia de São Miguel do Gostoso vem dos impressionantes finais de tarde dessa faixa de areia em forma de fenda, que abriga uma baía para banho em águas calmas, ao lado de dunas petrificadas.

GALOS/GALINHOS

Por do sol visto da região da Duna do André, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)
Por do sol visto da região da Duna do André, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)

Localizados a 170 km de Natal, esses vilarejos rústicos têm charretes e bugues como únicas opções de transporte, lagoas que viram piscinas naturais entre dunas móveis, praias isoladas que surgem e desaparecem no ritmo da maré, montanhas de sal que riscam o horizonte das salinas locais e um mangue que serve de cenário para passeios gastronômicos de barco.

SAIBA MAIS: “10 motivos para visitar a desconhecida Galinhos, no Rio Grande do Norte”

PONTA DO MEL

Dunas de Ponta do Mel (foto: Helder da Rocha/Flickr-Creative Commons)
Dunas de Ponta do Mel (foto: Helder da Rocha/Flickr-Creative Commons)

A distantes 350 km de Natal, próximo à divisa com o Ceará, essa praia marca o encontro do sertão com o mar, no município de Areia Branca.

Destaque para a praia de águas tranquilas e uma sequência de dunas conhecida como Dunas do Rosado, a 7 km do vilarejo. O local é considerada o maior conjunto de dunas daquele estado.

LITORAL SUL DO RIO GRANDE DO NORTE

PIPA

Praia de Pipa, no Rio Grande do Norte,ideal para ser visitada em novembro (foto: Eduardo Vessoni)
Praia do Amor vista do Chapadão, em Pipa (foto: Eduardo Vessoni)

Localizado a quase 90 km ao sul de Natal, o município de Tibau do Sul surgiu como destino dos viajantes alternativos, nos anos 70, e hoje abriga algumas das praias mais famosas do litoral nordestino.

Definitivamente, Pipa é o destino potiguar mais recomendado para os baladeiros de plantão, nem que seja só para caminhar pela fervida (e estreita) via de paralelepípedos do centro da cidade, a rua Baía dos Golfinhos.

Mas o melhor de Pipa fica do lado de fora e é de graça: falésias, praias de águas calmas recortadas por piscinas naturais e trechos preservados de Mata Atlântica são alguns dos atrativos naturais da região.

BARRA DO CUNHAÚ

Barra do Cunhaú (foto: Eduardo Vessoni)
Barra do Cunhaú (foto: Eduardo Vessoni)

Próximo a Pipa, do outro lado do estreito rio Catú e onde carros seguem sobre jangadas rústicas de madeira até a margem seguinte, a Barra do Cunhaú dá as costas para o turismo de massa e segue a vida na direção dos ventos.

Essa simpática vila de pescadores fica no município de Caguaretama, a 80 km de Natal, e é um dos cenários ainda desconhecidos dos 400 km do litoral potiguar. É ali que o rio vira mar (ou o contrário, de acordo com a posição dos ventos), uma ilusão de ótica que faz a gente confundir mar e rio.

SAIBA MAIS: “Barra do Cunhaú: o Rio Grande do Norte que você ainda não conhece”

BAÍA FORMOSA

Baía Formosa, no Rio Grande do Norte (foto: Eduardo Vessoni)
Baía Formosa, no Rio Grande do Norte (foto: Eduardo Vessoni)

No extremo sul do estado, no limite com a Paraíba e a 110 km de João Pessoa, Baía Formosa é um município que está no roteiro de quem visita a região de Barra do Cunhaú.

Considerada a maior reserva de Mata Atlântica do Rio Grande do Norte, a região abriga cerca de 26 km de faixas de areia quase desertas.

LAGOA DA COCA COLA

Lagoa da Coca Cola, no litoral sul do Rio Grande do Norte, a pouco menos de 100 km de Natal (foto: Eduardo Vessoni)
Lagoa da Coca Cola, no litoral sul do Rio Grande do Norte, a pouco menos de 100 km de Natal (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada no litoral sul do Rio Grande do Norte, a pouco menos de 100 km de Natal, a cidade de Baía Formosa abriga a maior reserva de Mata Atlântica do estado e é endereço de uma das atrações naturais mais inusitadas da região.

A Lagoa da Coca-Cola, na Mata da Estrela, recebe esse nome por conta de suas águas escuras, devido ao solo rico em iodo e ferro, e à pigmentação das raízes das árvores.

Originalmente conhecida como Lagoa da Araraquara, a atração é procurada pelos que acreditam que suas águas curam e rejuvenescem.

LEIA TAMBÉM: “Lagoa da Coca Cola é uma das atrações inusitadas do Rio Grande do Norte”

VEJA FOTOS

  • Muriú, no Rio Grande do Norte (foto: Marinelson Almeida/Flickr-Creative Commons)
    Muriú, no Rio Grande do Norte (foto: Marinelson Almeida/Flickr-Creative Commons)

  • Vista aérea dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)
    Vista aérea dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)

  • São Miguel do Gostoso (foto: Eduardo Vessoni)
    São Miguel do Gostoso (foto: Eduardo Vessoni)

  • Final de tarde na praia de Tourinhos (foto: Eduardo Vessoni)
    Final de tarde na praia de Tourinhos (foto: Eduardo Vessoni)

  • Por do sol visto da região da Duna do André, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)
    Por do sol visto da região da Duna do André, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)

  • Dunas de Ponta do Mel (foto: Helder da Rocha/Flickr-Creative Commons)
    Dunas de Ponta do Mel (foto: Helder da Rocha/Flickr-Creative Commons)

  • Praia de Pipa, no Rio Grande do Norte,ideal para ser visitada em novembro (foto: Eduardo Vessoni)
    Praia do Amor vista do Chapadão, em Pipa (foto: Eduardo Vessoni)

  • Barra do Cunhaú (foto: Eduardo Vessoni)
    Barra do Cunhaú (foto: Eduardo Vessoni)

  • Baía Formosa, no Rio Grande do Norte (foto: Eduardo Vessoni)
    Baía Formosa, no Rio Grande do Norte (foto: Eduardo Vessoni)

  • Lagoa da Coca Cola, em Baía Formosa (foto: Eduardo Vessoni)
    Lagoa da Coca Cola, em Baía Formosa (foto: Eduardo Vessoni)

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*