Vindima gaúcha abre temporada de colheita e atrações para o verão

Em 2016, as notícias do mundo do vinho não foram nada boas, no Rio Grande do Sul: excesso de chuvas nas plantações, doenças nos vinhedos e geada tardia.

Mas a Serra Gaúcha é tão insistente quanto os primeiros imigrantes que aquelas terras viram chegar, no final do século 19, e começa 2017 com a aguardada colheita de uvas que abre a temporada de experiências que o movimenta o enoturismo de Bento Gonçalves, a ‘Capital Nacional do Vinho’.

Por ali, não basta visitar, tem que participar.

Wine movie nos vinhedos da Peterlongo, em Garibaldi (foto: Jeferson Soldi/Divulgação)

E mesmo para quem já embarcou na manjada Maria Fumaça até o município de Carlos Barbosa ou encarou as (pouco criativas) visitas guiadas, acompanhadas de degustações, sempre tem uma novidade que justifica uma volta à região.

Jardim de vinho, cinema nos vinhedos e até uma visita off-road (essa, sim, diferente das degustações sisudas e técnicas) são algumas das experiências que andam renovando o enoturismo do destino viticultor mais respeitado do Brasil.

Considerada um dos dez melhores destinos de enoturismo do mundo, a cidade de Bento Gonçalves é para ser provada em todos os sentidos.

Afinal de contas, o enoturista não roda o mundo apenas em busca de uma taça de vinho, “ele vem em busca de outros componentes que estão ali na taça”, como lembra Rinaldo Dal Pizzol, da vinícola Dal Pízzol, em Bento Gonçalves.

Confira experiências:

JARDIM DE VINHO
Bento Gonçalves/Vale dos Vinhedos

Numa terra de tradições, onde música italiana e comida farta se repetem em quase todas as atrações do destino, as boas experiências acontecem também no jardim de casa.

Esse wine truck é uma espécie de bar a céu aberto, nos jardins da vinícola Miolo, no Vale dos Vinhedos.

A ideia é proporcionar ao turista uma visita marcante, que seja diferente de uma degustação, em uma sala climatizada”. - Morgana Miolo - uma das idealizadoras do projeto

Wine Garden da Vinícola Miolo, no Vale dos Vinhedos (foto: Eduardo Vessoni)

Equipado com gazebos e tapetes sob as sombras dos plátanos do jardim, o serviço oferece espumantes e vinhos, vendidos em taças (a partir de R$ 19) ou garrafas (a partir de R$ 38), além de acompanhamentos como empanadas chilenas (R$ 38, seis unidades) e seleção de queijos (R$ 58).

DESTAQUE: Os drinques da casa são homenagens dos próprios funcionários a seus filmes preferidos, como o Kill Bill (maracujá, brandy e moscatel) e Casablanca (carambola, hortelã, suco de maracujá, vinho branco e moscatel). R$ 25 cada.

SAIBA MAIS
RS 444, km 21 Bento Gonçalves
A consumação mínima por gazebo para até 10 pessoas é R$150 e R$ 75, nos tapetes do jardim. Já as mesas sob o toldo principal não exige consumo mínimo
www.miolo.com.br

BICICLETAS NOS VINHEDOS
Bento Gonçalves

Lançado em 2015, o Dall’Onder Cicloturismo conta com cinco roteiros temáticos, que vão desde um pedal leve pela manhã, entre construções históricas dos Caminhos de Pedra (de 7 a 27 km de extensão), até uma travessia exigente de dia inteiro pelo Vale do Rio das Antas, por trilhas e estradas rústicas.

Pedalada entre vinhedos, na Serra Gaúcha (foto: Jonatha Junge/Divulgação)

As rotas disponíveis passam também pelo Vale dos Vinhedos, onde são visitadas vinícolas como Pizzato e Larentins; e pela Estrada do Sabor, com parada em estabelecimentos coloniais.

DESTAQUE: Todos os roteiros contam com versões mais curtas, que variam de 4 a 6 horas de atividade, e as mais longas, podendo chegar a 34 km.

SAIBA MAIS
Dall’Onder Cicloturismo
Roteiros de 4 a 8 horas de duração, a partir de R$ 130 por pessoa.
As saídas diárias são acompanhadas por guias e veículo de apoio, e incluem piquenique.
www.dallonder.com.br/quetaldebikecicloturismo

LEIA TAMBÉM: “Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, lança roteiros para ciclistas”

FILÓ
Bento Gonçalves

Assim como nos antigos encontros italianos, regados a música e gastronomia típicas, a mais nova atração do destino resgata os hábitos das antigas colônias da região.

A ‘Vindima Dall’Onder – Filó em São Miguel’ é a nova atração do destino que o Viagem em Pauta acompanhou, no início de fevereiro, no distrito de São Miguel.

Vindima Dall’Onder, no distrito de São Miguel, em Bento Gonçalves (foto: Ana Cris Paulus/Divulgação)

Realizado na Casa Osmarin, uma construção de basalto preto de 1880, aproximadamente, o passeio inclui visita à Casa de Pedra, onde é possível acompanhar os ofícios da época dos imigrantes, como a preparação de pães no forno a lenha, da grappa no alambique da família e da chimia, como é conhecida a geleia firme de uva local.

E depois do tour, dá-lhe mesa farta, regada à cantoria entoada ao vivo por moradores do distrito.

Vindima Dall’Onder, no distrito de São Miguel, em Bento Gonçalves (foto: Ana Cris Paulus/Divulgação)

DESTAQUE: Diferente das outras atrações relacionadas ao mundo imigrante de Bento Gonçalves, essa não é protagonizada por atores ou funcionários fantasiados de italianos. São moradores desse distrito da área rural da cidade, exercendo seus ofícios rotineiros.

SAIBA MAIS
Vindima Dall’Onder
A visita (R$ 150 por pessoa) acontece, aos sábados, durante todo o ano.
www.giordaniturismo.com.br

PIONEIROS DO ENOTURISMO
Bento Gonçalves

Em uma época em que o enoturismo era uma experiência improvável no Brasil e as serras do sul eram conhecidas por suas funções terapêuticas, a Vinícola Aurora começava a escrever a história do turismo em Bento Gonçalves.

Fundada em 1931, a vinícola é considerada a primeira casa do destino a receber visitantes com fins turísticos, em 1967. Só no ano passado, 174 mil visitantes passaram por ali, segundo o enólogo André Peres.

Hoje, o turismo de Bento é uma atividade bem organizada e com infraestrutura para o turista, como vias de acesso e de comunicação, rede hoteleira bem estruturada e atividades que vão do enoturismo às atividades de aventura”. - Ana Maria de Paris Possamai - turismóloga da vinícola Aurora

Degustação na vinícola Aurora, em Bento Gonçalves (foto: Eduardo Vessoni)

A visita gratuita não foge aos padrões dos tours guiados de Bento: passagem pelos processos de elaboração, armazenamento e envelhecimento dos vinhos da casa, bem como sua degustação.

DESTAQUE: Considerada uma das maiores da região, a vinícola guarda peças históricas como a pipa de 20 mil litros que foi usada como sala de degustação no início das atividades da vinícola. Atualmente, o local funciona como um pequeno museu, com acervo formado por garrafas antigas da Aurora.

SAIBA MAIS
Vinícola Aurora
Rua Olavo Bilac, 500 (Bento Gonçalves)
www.vinicolaaurora.com.br

MUSEU DO VINHO A CÉU ABERTO
Bento Gonçalves (Distrito de Faria Lemos)

Toda vez que chega um visitante na vinícola, Rinaldo Dal Pizzo lembra: “o vinho não é só um produto agroalimentar. É um produto cultural, carregado de emoções e de histórias”.

E na sua vinícola Dal Pizzol, o visitante tem algumas das experiências mais sensoriais de Bento Gonçalves.

A enoteca da vinícola Dal PIzzol, em Farias Lemos, fica no interior de uma forno antigo (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada em uma área de oito hectares hectares, a vinícola conta com lagos e área verde para passeio, e uma pequena sala de exposição com uma coleção de mais de 200 saca-rolhas diferentes e 235 garrafas nacionais e estrangeiras, como o Cabernet Franc de 1937.

Diferente das sessões sisudas de degustações de vinhos que, por vezes, constrangem ou intimidam os menos entendidos no assunto, a degustação da Dal Pizzol acontece às cegas, em um tom informal e lúdico.

É uma brincadeira lúdica que instiga as pessoas a brincarem com os demais sentidos”. - Andressa Tonini, responsável pelo setor de enoturismo da empresa

Com os olhos vendados, o visitante participa de uma sessão guiada por um especialista que conduz atividades que estimulam a audição, olfato, tato e paladar.

Degustação às cegas na vinícola Dal PIzzol, em Farias Lemos, distrito de Bento Gonçalves (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Degustação às cegas é experiência inusitada da Serra Gaúcha”

DESTAQUE: Um dos orgulhos da vinícola é projeto “Vinhedo do Mundo”, um espaço didático e experimental com mais de 400 variedades de uvas de mais de 30 países, como o Afeganistão, Irã, Romênia e Japão.

O local é considerado a terceira maior coleção privada de uvas do mundo, “um santuário da cultura do vinho”, nas palavras de Rinaldo.

SAIBA MAIS
Dal Pizzol
RS 431, km 5,3 (Bento Gonçalves / Distrito de Faria Lemos)
www.dalpizzol.com.br

LEIA TAMBÉM: “História no vinhedo: conheça o ‘Museu do Vinho’, em Bento Gonçalves”

PÔR DO SOL NOS VINHEDOS
Pinto Bandeira

Localizada nas antigas instalações da Dreher S.A., a 12 km de Bento Gonçalves, a vinícola Don Giovanni funciona no local desde 1982, em uma área com 12 hectares de vinhedos.

A visita guiada segue no roteiro das outras vinícolas do destino, mas por aqui o destaque é o cenário histórico que compõe o tour de uma hora, cujo roteiro passa por barricas da época da empresa Dreher e objetos antigos, cuidadosamente, organizados por Beatriz Dreher Giovannini, no salão do restaurante.

Pôr do sol nos vinhedos da vinícola Don Givanni, em Pinto Bandeira, próximo a Bento Gonçalves (foto: Eduardo Vessoni)

DESTAQUE: A experiência mais aguardada por ali é o pôr do sol, que pode ser visto de uma plataforma elevada com vista para vinhedos e plantações de girassol (R$ 40, por pessoa, com petiscos incluídos). Desde 1995, o empreendimento conta também com uma pousada com sete apartamentos (diárias para casal de R$ 400 a R$ 700, com café da manhã).

SAIBA MAIS
O tour de 60 minutos custa R$ 25 (reversível em compras) e inclui a degustação de cinco vinhos.
VRS 805 – Linha Amadeu (Pinto Bandeira – Bento Gonçalves)
www.dongiovanni.com.br

CINEMA NOS VINHEDOS
Garibaldi

O Wine Movie Peterlongo acontece, mensalmente, nessa vinícola de Garibaldi, ‘Capital Nacional do Espumante’, a 10 km de Bento Gonçalves.

As projeções são feitas em uma tela 8×5 metros, sob uma nogueira centenária do jardim da vinícola.

E o climinha cinema, com direito a bancos de paletes e almofadas espalhados no jardim, é composto também por carrinhos de pipoca, algodão-doce, trufa, espumante, vinho e suco de uva.

Wine movie nos vinhedos da Peterlongo, em Garibaldi (foto: Jeferson Soldi/Divulgação)

O evento acontece, mensalmente, na Vinícola Peterlongo, em Garibaldi, declarada a ‘Capital Nacional do Espumante’.

Diariamente, das 9h às 16h, a Peterlongo, a primeira vinícola nacional a ter o direito de uso do termo champagne no Brasil, realiza também degustações harmonizadas no jardim da empresa.

Sobre almofadas ou em mesas rústicas, os visitantes participam de uma degustação de 1h30, conduzida por um sommelier (R$ 20, quatro espumantes) e R$ 30, cinco espumantes).

foto: Peterlongo/Divulgação

DESTAQUE: A atração vale mais pela experiência de ver um filme ao ar livre, ao lado das parreiras, do que pela seleção das obras projetadas. A edição de Carnaval, por exemplo, terá o filme ‘Curtindo a vida adoidado’ (!!!).

SAIBA MAIS
Wine Movie Peterlongo
A próxima sessão será no dia 24 de fevereiro, às 19h
R$ 30 (ingresso antecipado) e R$ 40 (no local), com direito a uma taça de espumante, vinho ou suco de uva.
Venda de ingressos: www.sympla.com.br ou no varejo da vinícola, em Garibaldi.
www.peterlongo.com.br

LEIA TAMBÉM: “Responsável pelo 1º champanhe do Brasil, vinícola tem tour em cave subterrânea centenária”

VINHEDO OFF-ROAD
Pinto Bandeira

Inicialmente, parece mais uma daquelas longas visitas cheias de termos técnicos e que passam pelos setores de produção e degustação.

Mas é só chegar no jardim dessa vinícola familiar para o visitante se convencer de que o mundo do enoturismo pode, sim, ser diferente na hora de oferecer atrações para quem, digamos, veio mais ‘pra beber, do que pra conversar’.

Espaço Zen da vinícola Família Geisse, em Pinto Bandeira, próximo a Bento Gonçalves (foto: Eduardo Vessoni)

É dali que sai um carro 4×4 que percorre os antigos caminhos de mata virgem, usados pelos primeiros imigrantes europeus que chegaram à região.

Nessa espécie de visita off-road, entre xaxins de dois metros de altura e vinhedos, são feitas paradas em diferentes tipos de terroir da vinícola e em nascentes com pequenas quedas d’água, onde é feita a degustação em deques de madeira.

É algo bem privado, como se o dono viesse abrir o portão de madeira da própria casa”. - Daniel Geise

Vinhedos da vinícola Família Geisse, em Pinto Bandeira, próximo a Bento Gonçalves (foto: Eduardo Vessoni)

O Geisse Experience tem cinco quilômetros de extensão e dura, aproximadamente, 1h30.

O empreendimento é tocado pela família Geisse, cujo patriarca Mario Geisse, engenheiro agrônomo e enólogo chileno, deixou o Vale do Colchagua, nos anos 70, para trabalhar na Moët & Chandon do Brasil e descobriu na região um terroir perfeito para a elaboração de produtos de alta qualidade, com destaque para o solo de basalto de origem vulcânica com veios no solo para drenagem.

É o amor que mais me durou na vida. É o meu refúgio. É o lugar que mais tenho coisas juntas: família, casa e espumante”. - Mario Geisse

DESTAQUE: As empanadas chilenas servidas com espumante no jardim da vinícola, em um trailer que funciona como bar, já valem a visita.

SAIBA MAIS
Família Geisse
Linha Jansen, s/n, Pinto Bandeira
As visitas guiadas custam de R$ 30 a R$ 80, de acordo com o número de espumantes degustados e os valores são revertidos em compras no varejo da vinícola.
Já o Geisse Experience custa de R$ 200 (2 pessoas) a R$ 350 (5 pessoas).
www.cavegeisse.com.br


Site oficial do turismo de Bento Gonçalves
www.turismobento.com.br

Sobre a Vindima
O processo de colheita e de recebimento das uvas, em Bento Gonçalves, vai de janeiro a março, quando a cidade é cenário do evento Bento em Vindima.

As comemorações em Bento, declarada ‘Capital Nacional do Vinho’ vão de 19 de janeiro a 19 de março de 2017, cuja programação inclui desde atividades tradicionais como colheita simbólica e pisa das uvas até experiências nos vinhedos, abertas para o público em geral.

Na edição de 2017, estão programados também eventos como oficinas de coquetéis, degustações harmonizadas e visitas guiadas.

* O Viagem em Pauta viajou a convite do Dall’Onder Grande Hotel e das vinícolas participantes

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*