Sete experiências inusitadas da Chapada dos Veadeiros, em Goiás

A temporada de chuvas começa a dar uma trégua, o Cerrado está florido e as cachoeiras apresentam maior volume de água.

Eis a hora de desembarcar em um dos destinos de aventura mais místicos do Brasil: a Chapada dos Veadeiros, a 245 km de Brasília e a 418 km de Goiânia.

Com pouco mais de 15 mil km², a região é considerada uma das formações geológicas mais antigas do planeta e parece ter exagerado na hora de compôr sua geografia, formada por cânions, cachoeiras e piscinas naturais escondidas.

O destino, declarado Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, é composto por oito municípios, mas as atrações mais populares se concentram em Cavalcante, Alto Paraíso e na vila de São Jorge.

Confira atrações:

Tirolesa sobre a Chapada

Realizado na Pousada Fazenda São Bento, na área rural de Alto Paraíso, o ‘Voo do Gavião’ é uma das atividades mais inusitadas do destino.

Essa tirolesa tem 850 metros de extensão e acontece a 100 metros de altura, entre a Serra Almécegas e o morro do Mirante da Fazenda São Bento. Tudo isso com uma Chapada dos Veadeiros inteira bem debaixo dos pés (e a uma velocidade de 55 km/h, percorridos em quase um minuto e meio).

Tirolesa sobre a Chapada dos Veadeiros, em Goiás (foto: Ion David/Divulgação)

LEIA TAMBÉM: “Tirolesas sobre a Chapada dos Veadeiros e cânions são experiências impactantes de Goiás”

Trilha da Janela

Com início em território com resquícios da época do garimpo de cristais, em São Jorge, essa é uma das trilhas mais impactantes da Chapada dos Veadeiros.

Vista da queda de 120 metros do Salto do Rio Preto I, na Chapada dos Veadeiros, em Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

É uma caminhada com oito km de extensão que termina em um ponto elevado com vista panorâmica dos saltos I e II do Rio Preto (120 e 80 metros de altura, respectivamente) e do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

A trilha, só deve ser feita com o acompanhamento de guias cadastrados, possui variações consideráveis de altitude e tem alto grau de dificuldade.

SAIBA MAIS: “Chapada dos Veadeiros abriga trilhas alternativas por cachoeiras e piscinas naturais”

Trilha do Abismo

Cachoeira do Abismo, o principal atrativo da ‘Trilha do Abismo’, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)

Com 4,5 km de extensão (ida e volta), essa trilha exige menos do visitante e pode ser feita de forma auto-guiada.

O destaque é a piscina natural de borda infinita que tem vista para a Serra de Santana. Sem dúvida, esta é uma das atrações mais exclusivas em toda a região da Chapada dos Veadeiros.

Segundo guias locais, essa e a Trilha da Janela permitem que o visitante veja paisagens mais abertas do Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, onde nem sempre é possível ver a monumentalidade dos saltos do Rio Preto. 

Jardim de Maitreya

Jardim de Maitreya, entre São Jorge e Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros (foto: Os Rúpias/Flickr-Creative Commons)

Localizada na estrada entre São Jorge e Alto Paraíso, essa vereda de buritis ficou conhecido como o local onde Cristo desembarcaria, na virada do milênio.

O local, muito procurado por místicos que visitam o destino, é conhecido também por ser um importante campo de força magnética. Foi ali que a artista sérvia Marina Abramović esteve em busca de lugares de poder, cuja experiência está retratada no filme ‘Espaço Além – Marina Abramovic e o Brasil’. 

Turismo quilombola

Voltado para casais e famílias, o turismo do município de Cavalcante, acontece em torno da comunidade quilombola Kalunga, no Engenho II.

Comunidade quilombola Kalunga, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)
Comunidade quilombola Kalunga, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)

Localizado a 90 km de Alto Paraíso, o destino é ponto de partida para as trilhas de acesso a cachoeiras como a Santa Bárbara, famosa pelos tons esverdeados de suas águas, a 5 km do quilombo.

Os serviços de guia e de alimentação são encabeçados por moradores dessa comunidade quilombola de negros provenientes do Benim, na África ocidental.

LEIA TAMBÉM: “Conheça as cachoeiras da Chapada dos Veadeiros, em Goiás”

Hotel em naves especiais

Hotel Espaço Naves Lunazen, em Alto Paraíso (foto: Jamille Queiroz/Divulgação)

O hotel Espaço Naves LunaZen, em Alto Paraíso, cidade da Chapada dos Veadeiros na mesma latitude de Machu Picchu, abriga construções arredondadas feitas com ferro e cimento que imitam espaçonaves.

Localizado em uma rua tranquila dessa cidade que serve como principal porta de entrada para a Chapada dos Veadeiros, o empreendimento não passa despercebido por quem passa do lado de fora. Os quartos são batizados com nomes sugestivos como Nave Mãe, Discovery, Galáctica e Enterprise.

E se você ainda não estiver convencido do potencial desse “centro de energia cósmica” e “Capital do 3º Milênio”, só para citar alguns dos títulos da região, veja o que encontramos na nossa última passagem pela Chapada dos Veadeiros:

Camping “Consertamos Disco Voador” (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Hotel da Chapada dos Veadeiros tem quartos em naves espaciais”

Risoteria

Essa casa envidraçada com vista para a Chapada surpreende não só pela decoração feita com objetos de demolição, mas também pelo cardápio.

Detalhe da decoração da risoteria ‘Santo Cerrado’, em São Jorge, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)

A inspiração para os pratos e bebidas vem do lado do fora, com ingredientes do Cerrado, como pequi, castanha de baru, mangaba, cagaita e cajuzinho do cerrado. A casa conta também com música ao vivo, às sextas e sábados. SAIBA MAIS 

 

SAIBA MAIS
Site oficial do turismo de Goiás
www.goiasturismo.go.gov.br

Centro de Atendimento ao Turista (Alto Paraíso)
Av. Ari Ribeiro Valadão Filho – Praça do Artesão
Tel.: (62) 3446-1159

Quando ir: a melhor época para conhecer a Chapada dos Veadeiros vai de maio a setembro 

 

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*