Sete roteiros para ir de praia em praia, no Nordeste

A gente não precisa se prolongar em introduções demoradas para convencer você que, nesta época do ano, o melhor do Brasil fica no Nordeste.

Entre as sugestões, você pode visitar bancos de areia que ganham praias de água doce, na maré baixa, no Sergipe; desembarcar em endereços isolados da Bahia, onde carros não chegam; cruzar o litoral de Maragagi, de norte a sul, a bordo de um bugue; e até conhecer o tranquilo Mar de Dentro, em Fernando de Noronha, em uma caminhada de praia em praia.

Vista da dupla de coqueiros Romeu e Julieta, em Mangue Seco, no extremo norte do litoral baiano (foto: Eduardo Vessoni)

Vale lembrar que toda lista é uma tarefa injusta e nem sempre a gente tem como incluir todas as possibilidades de roteiros. Por isso, o que você vai ler abaixo são sugestões, baseadas nas nossas viagens e preferências.

LEIA TAMBÉM: “Nordeste é preferência dos brasileiros, nos próximos meses. Veja destinos”

CONFIRA ROTEIROS

BAHIA

É nas praias do litoral sul da Bahia, onde carros não entram e banhistas só chegam com certo esforço, que acontecem as travessias em bicicleta, entre Porto Seguro e Caraíva.

Os 50 km de distância só podem ser feitos sobre duas rodas ou a pé, e o trecho final inclui uma caminhada da Praia do Espelho a Caraíva.

Rio dos Frades, atração natural da travessia de bicicleta, entre Trancoso e a Praia do Espelho (foto: Eduardo Vessoni)

O roteiro inclui cenários como extensas faixas de areia onde você e seu guia serão os únicos; piscinas naturais que emergem bem na beira da praia; falésias que se erguem sobre nossas cabeças; e uma sequência de outros cenários que só podem ser vistos por quem chega a pé ou de bicicleta.

A viagem, feita em três dias, é dividida em: Porto Seguro – Trancoso (18,1 km); Trancoso – Praia do Espelho (20,6 km); e Praia do Espelho – Caraíva (11 km).

VEJA ROTEIRO COMPLETO: “Praias isoladas do litoral sul da Bahia se exibem em viagem de bicicleta”

SERGIPE

Embora tenha apenas 35 km de extensão, o litoral da capital Aracaju guarda endereços surpreendentes, como a Ilha dos Namorados e a Croa do Goré.

Esses bancos de areia surgem e desaparecem, de acordo com o nível do rio Vaza Barris, e podem ser visitados, em um mesmo dia, a bordo de catamarãs que saem da Orla Pôr do Sol, na Praia do Mosqueiro.

LEIA TAMBÉM: “Confira roteiros para conhecer Sergipe, o menor estado brasileiro”

No litoral sul do Sergipe, no limite com o extremo norte da Bahia, o estado tem uma de suas faixas de areia mais belas: a Praia do Saco.

O destino é conhecido pelos passeios de bugue, entre praias e dunas; e pela cenográfica Ilha da Sogra, um banco de areia temporário com um quilômetro de extensão, entre o rio e o mar. A viagem pode ser combinada com uma visita à vizinha Mangue Seco, já em território baiano.

Vista da dupla de coqueiros Romeu e Julieta, em Mangue Seco, no extremo norte do litoral baiano (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Mangue Seco e Praia do Saco são destinos paradisíacos, entre Bahia e Sergipe”

ALAGOAS

Conhecida por suas piscinas naturais em alto mar e dona das maiores barreiras de corais do Brasil, Maragogi pode ser explorada em passeios de bugue.

Praia de Antunes, no litoral norte de Maragogi (foto: Eduardo Vessoni)

O roteiro costuma incluir os litorais norte e sul desse destino, equidistante entre Recife e Maceió. Os destaques do passeio são a impactante Praia de Antunes (ao norte) e Japaratinga (ao sul).

SAIBA MAIS: “Passeio de bugue em Maragogi é experiência única do litoral de Alagoas”

Outro roteiro cenográfico do estado é a Rota Ecológica, que abriga destinos famosos como São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras, onde fica a Praia do Patacho.

De acordo com a temporada, ainda é possível ver jangadas rústicas que seguem em direção a piscinas naturais recortadas por corais e caminhar por quilômetros sem encontrar nenhum outro turista com uma piscina inteira só pra você.

Piscinas naturais da Praia do Marceneiro, em Alagoas (foto: Eduardo Vessoni)

LEIA TAMBÉM: “Cinco praias de Alagoas que você não pode deixar de visitar”

PERNAMBUCO

Sem rodeios, vamos direto ao melhor do estado (ainda que a mais de 540 quilômetros do continente).

A melhor opção para ir de praia em praia, em Fernando de Noronha, é encarar a Trilha Costa Esmeralda, uma caminhada com cinco quilômetros de extensão, aproximadamente, e nível médio de dificuldade.

A trilha passa por oito praias do Mar de Dentro, entre a do Cachorro e à Baía dos Porcos.

LEIA TAMBÉM: “Fernando de Noronha para mãos de vaca: dicas para economizar”

RIO GRANDE DO NORTE

Viajar por todo o litoral do estado, em direção ao norte, já é uma experiência única. Mas é na Costa Branca, no extremo norte potiguar, que o viajante encontra algumas das praias mais isoladas e desconhecidas do Rio Grande do Norte.

Praia do Farol, em Galinhos (foto: Eduardo Vessoni)

Maior produtor de sal do país, esse polo turístico conta com imensas montanhas brancas (de sal, claro), falésias sobre praias semi-desertas e lagoas entre dunas.

O destino mais conhecido por ali é Galinhos, uma península a 170 km de Natal, localizada entre o mar e o rio.

SAIBA MAIS: “10 motivos para visitar a desconhecida Galinhos, no Rio Grande do Norte”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*