Para cada estilo de banhista, uma praia diferente em Florianópolis

Praia da Armação, no litoral sul de Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

O número exato de praias de Florianópolis ninguém sabe ao certo (uns dizem que são 42, outros, juram que chegam a 100).

Mas o que a gente sabe é que para cada estilo de banhista, tem uma faixa de areia exclusiva.

O norte é conhecido pelas faixas de areia mais procuradas (lotadas, para ser mais exato), enquanto o sul abriga as praias mais isoladas e com maior dificuldade de acesso.

O litoral leste da ilha, voltado para o mar aberto, tem alguns dos endereços  mais populares, como a Lagoa da Conceição, cujos destaques são os mirantes da região, e a a muvucada Praia do Santinho, conhecida pelas inscrições rupestres de cinco mil anos.

Já o desconhecido oeste abriga atrações históricas como Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha, um dos distritos mais antigos de Florianópolis.

LEIA TAMBÉM: “Florianópolis: confira praias e atrações de água doce na capital catarinense”

VEJA FOTOS

  • Lagoa do Peri (foto: Eduardo Vessoni)

  • Localizada ao lado do Parque Municipal da Lagoa do Peri, essa bela faixa de areia começa na Ponta da Companha e termina no lado sul do Morro das Pedras, de onde dá para observar baleias franca, entre os meses de julho e novembro (foto: Eduardo Vessoni)

  • Pântano do Sul, em Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

  • Ribeirão da Ilha (foto: Eduardo Vessoni)

  •  

  • Lagoa da Conceição (foto: Eduardo Vessoni)

  • Lagoa da Conceção, a partir do mirante Ponto de Vista, na costa leste de Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

  • Canal da Lagoa (foto: Eduardo Vessoni)

  • Parque Estadual do Rio Vernelho (foto: Eduardo Vessoni)

  • Terminal Lacustre do Rio Vermelho (foto: Eduardo Vessoni)

  • Santo Antonio de Lisboa (foto: Eduardo Vessoni)

  • Casario de Ribeirão da Ilha (foto: Eduardo Vessoni)

  • Lagoa da Conceição, vista do mirante Ponto de Vista (foto: Eduardo Vessoni)

  • Canasvieiras, uma das praias do litoral norte de Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

  • Praia da Armação, no litoral sul de Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

  • Praia de Matadeiro (foto: Eduardo Vessoni)

LITORAL NORTE

O norte da ilha é o setor mais fervido do sentido, sobretudo na alta temporada.

Os endereços mais procurados são Canasvieiras e Jurerê Internacional.

O norte abriga também praias como Forte e Brava, cujas águas agitadas atraem surfistas, a 38 km do centro da cidade, no extremo norte da ilha.

Canasvieiras, uma das praias do litoral norte de Florianópolis (foto: Eduardo Vessoni)

Quem vai com crianças deve dar preferência a locais como as praias da Lagoinha, com águas calmas, protegidas por costões; e Canasvieiras, uma longa sequência de areia que costuma ficar lotada, na costa noroeste de Floripa.

O norte da ilha abriga também praias perfeitas para famílias como Daniela, Ponta das Canas e Cachoeira do Bom Jesus.

LITORAL LESTE

Esse trecho do litoral da ilha é conhecido pela prática de esportes de aventura e do agito noturno.

A região é marcada por points de surfe, como as praias Mole e da Joaquina, perfeitas para prática de surfe; e Lagoa da Conceição, 15 km² onde é possível praticar SUP ou subir até alguns dos mirantes com vista panorâmica.

Lagoa da Conceição (foto: Eduardo Vessoni)

Entre os destaques de mirantes estão o Mirante da Lagoa, entre o centro e o setor leste da Ilha, e o Ponto de Vista, restaurante entre a Praia Mole e a Barra da Lagoa, de onde se veem as dunas da Joaquina.

Lagoa da Conceição, vista do mirante Ponto de Vista (foto: Eduardo Vessoni)

Quem quer fazer um roteiro diferente conta também com trilhas no Parque Estadual do Rio Vermelho, área de mais de 1.500 e amostras de Mata Atlântica, Canal da Lagoa (um canal estreito que corre para o mar e permite praticar esportes em águas cristalinas) e o Terminal Lacustre do Rio Vermelho, com acesso à Costa da Lagoa e à Praia do Moçambique por uma trilha curta de 500 metros.

Terminal Lacustre do Rio Vermelho (foto: Eduardo Vessoni)

Já a muvucada Praia do Santinho abriga inscrições rupestres de cinco mil anos com acesso por uma trilha curta, no lado direito da faixa de areia.

VEJA TAMBÉM: “10 praias únicas que você não deveria deixar de visitar em Florianópolis”

LITORAL OESTE

O destaque desse lado da ilha é Santo Antônio de Lisboa, considerada a primeira vila de Florianópolis.

Esse distrito é conhecido pelas influências das Ilhas dos Açores, na primeira metade do século 18.

Santo Antonio de Lisboa (foto: Eduardo Vessoni)

Além do casario histórico de Santo Antônio de Lisboa, é possível visitar a primeira rua com calçamento de Santa Catarina, devido à visita do imperador do Brasil, Dom Pedro II, em 1845.

Atualmente, as construções coloniais abrigam onde bares com cerveja artesanal e lojas de souvenirs, onde dá para comprar trabalhos artesanais como as tradicionais rendas de bilro.

Casario de Ribeirão da Ilha (foto: Eduardo Vessoni)

Mais ao sul, fica Ribeirão da Ilha, um dos distritos mais antigos de Florianópolis.

As praias desse setor da ilha costumam ter faixas de areia estreitas, em frente a um casario açoriano bem preservado.

A 27 km do centro, a região é conhecida pela criação de ostras, considerada um dos melhores destinos do Brasil para provar esses moluscos.

Um dos estabelecimentos mais famosos é o restaurante Ostradamus, com criação de ostras depuradas, cuja técnica inclui filtrar a água do mar e depurar os moluscos por 12 horas.

LITORAL SUL

É o setor das praias com maior dificuldade de acesso.

No trecho sul da ilha ficam praias como Armação e Pântano do Sul.

Praia da Armação (foto: Eduardo Vessoni)

Surfistas se encontram nas lateria da praia do Campeche, onde o mar é mais agitado. Com 3,5 km de extensão, essa faixa de areia também tem águas calmas, em frente à principal entrada da praia, pela avenida Pequeno Príncipe.

Frequentada por locais, a praia de Matadeiro é conhecida pelas ondas fortes e dá acesso a uma trilha de 3h30  que passa pela Lagoinha do Leste e Pântano do Sul.

Entre julho e novembro, o local é endereço para observação de baleias.

Praia de Matadeiro (foto: Eduardo Vessoni)

Barra da Lagoa e Ponta das Aranhas, nos extremos sul e norte da Praia de Moçambique, respectivamente, também abrigam praias frequentadas por moradores locais.

A primeira é urbanizada e com bares e restaurantes. A Ponta das Aranhas tem acesso a partir de trilha na Praia do Santinho e é famosa pelo cenário selvagem.

Lagoa do Peri (foto: Eduardo Vessoni)

A 24 km do centro fica a Lagoa do Peri, próximo à Armação e ao Morro das Pedras. Com um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica, esse espelho d’água é uma boa alternativa para quem vai com crianças.

Quem procura as faixas de areia mais selvagens conta com destinos como a Praia da Solidão, entre a Costa de Dentro e o Saquinho. Fica no extremo sul da ilha e tem acesso à trilha até a Praia do Saquinho.

Outro destaque do sul é a Lagoinha do Leste, cujo acesso é por trilhas que partem do Pântano do Sul (1h de duração) e da Praia do Matadeiro (3h), em meio à mata fechada e chão irregular

De ondas fortes, Naufragados tem acesso apenas por barco ou trilha, e é conhecida como praia mais ao sul da Ilha. A caminhada tem três quilômetros de extensão, com início em Caieira da Barra do Sul.

LEIA TAMBÉM: “15 experiências inusitadas para incluir na sua próxima viagem pelo Brasil”

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*