20 praias brasileiras que parecem piscinas

felicidade do brasileiro tem data e hora para começar.

No próximo dia 21 de dezembro, às 20h22 (ou às 19h22 nos estados que não seguem o horário de verão), começa a estação mais esperada do lado de cá do planeta.

As temperaturas ainda oscilam entre dias muito quentes e noites mais geladas, mas brasileiro que é brasileiro já está contando as horas para a chegada da estação quente.

Tá chegando a hora de tirar a canga do armário, preparar os protetores solares e cair na estrada, em busca das melhores faixas de areia do litoral do Brasil.

Nesse post, o Viagem em Pauta selecionou as 20 praias mais cenográficas dos mais de 7 mil km de litoral brasileiro. Certamente, a lista vai bem além e nunca vai faltar espaço para você sugerir mais uma.

CONFIRA DESTINOS

SACO DO EUSTÁQUIO
(Ilhabela – São Paulo)

Praias e baías escondidas não vão faltar nessa ilha do litoral norte paulista com 14 ilhas e 42 faixas de areia, aproximadamente.

Com acesso pelo mar, o cenográfico Saco do Eustáquio tem águas calmas e cristalinas, cuja prainha em forma de saco tem banheiro, quiosque com porções e até um mirante.

SAIBA MAIS: “Como é (e quanto custa) passar um fim de semana em um veleiro, em Ilhabela”

PRAIA GRANDE DE CAJAÍBA
(Paraty – Rio de Janeiro)

Praia Grande de Cajaíba, em Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

Considerada uma das mais cenográficas da enseada de Paraty, essa faixa de areia do litoral sul fluminense tem acesso apenas pelo mar.

Essa praia com quase 1 km de extensão tem areia de tons amarelados e águas calmas esverdeadas, quase sem ondas. Com infraestrutura simples, que inclui dois bares rústicos no canto esquerdo, a Praia Grande de Cajaíba é ponto de partida para uma trilha curta e de fácil acesso até uma das cachoeiras da região, a menos de 1 km dali, aproximadamente.

VEJA MAIS: “7 praias paradisíacas de Paraty”

PRAIA DO AVENTUREIRO
(Ilha Grande – Rio de Janeiro)

Praia do Aventureiro, em Ilha Grande (foto: Tatiana Melo/Divulgação)

Na ponta sudoeste da Ilha Grande, encontra-se essa praia que é considerada uma das mais belas de todo o destino. Com 500 metros de extensão, aproximadamente, a praia tem areias finas, áreas de mar agitado em quase toda a sua extensão e setores mais tranquilos como a extremidade esquerda.

Destaques para o “Coqueiro Deitado” que avança sobre aquelas águas esverdeadas e cristalinas, e para a pequena piscina natural.

SAIBA MAIS: “Ilha Grande: confira guia do destino com dicas e roteiros”

PRAIA DO ESPELHO
(Bahia)

Esse pedaço exclusivo do litoral sul baiano é figura fácil nas listas que enumeram as melhores praias do Brasil.

E, para se convencer disso, é só subir em algum dos mirantes com vista para aquele mar de tons variados, recortado por falésias, ou se deitar em uma das almofadas espalhadas pelos bares pé na areia do local.

Praia do Espelho, no sul da Bahia (foto: Eduardo Vessoni)

LEIA MAIS: “Trilha entre a Praia do Espelho e Caraíva é a Bahia que passa devagar”

PRAIA DO SACO
(Sergipe)

foto: Turismo Sergipe/Divulgação

Esse destino fica a 50 km de Aracaju, no litoral sul de Sergipe. A região é formada por dunas de areia dourada, cercadas por coqueirais que compõem o pontal que abriga a praia.

VEJA TAMBÉM: “Sete roteiros para ir de praia em praia, no Nordeste”

MANGUE SECO
(Bahia)

Mangue Seco, no litoral norte da Bahia (foto: Eduardo Vessoni)

Elas são vizinhas, dividem a mesma geografia, mas nem parece que estão separadas apenas por um rio.

Localizado em uma península, a 220 km de Salvador (BA), Mangue Seco é o destino pé na areia com melhor infraestrutura e que vive sob as sombras de coqueiros e de Tieta, a personagem de Jorge Amado que deu fama à região.

SAIBA MAIS: “Mangue Seco e Praia do Saco são destinos paradisíacos, entre Bahia e Sergipe”

ITAQUENA
(Bahia)

Itaquena, uma das praias do roteiro de bicicleta, entre Trancoso e a Praia do Espelho (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada em uma área preservada, conhecida como Refúgio de Vida Silvestre do Rio dos Frades, essa praia é rodeada por mata nativa, mar esverdeado e areia branca, na metade do caminho entre Trancoso e a praia do Espelho.

Alguns setores abrigam piscinas naturais que surgem durante o período de maré baixa.

LEIA TAMBÉM: “5 praias do litoral sul da Bahia com acesso apenas de bicicleta ou a pé”

CARAÍVA
(Bahia)

Caraíva (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada a pouco mais de 100 km de Porto Seguro, a pacata vila de pescadores de Caraíva tem como principal atração o rio que dá nome ao destino, cuja única forma de acesso é em breves viagens de canoa, uma vez que esse destino de ruas de areia não permite a entrada de carros. SAIBA MAIS

LEIA TAMBÉM: “Praias isoladas do litoral sul da Bahia se exibem em viagem de bicicleta”

CUMURUXATIBA
(Bahia)

A 210 km de Porto Seguro, no extremo sul do estado, esse distrito de Prado é a Bahia que parece que ainda não foi descoberta.

Final de tarde em Cumuruxatiba, no extremo sul da Bahia (foto: Eduardo Vessoni)

Ideal para famílias e considerado um dos últimos litorais intactos do estado, Cumuruxatiba tem águas mansas, piscinas naturais bem perto da praia e uma alta temporada curta que costuma ir de dezembro a janeiro.

SAIBA MAIS: “Cumuruxatiba é um dos últimos litorais intactos da Bahia”

AREIA VERMELHA
(Paraíba)

Areia Vermelha, ilha com 1,5 quilômetro de extensão que se forma na maré baixa e dá lugar a piscinas naturais rodeadas por areias de tons avermelhados, no município de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa (foto: Cacio Murilo/PBTur)

Essa ilha com 1,5 km de extensão se forma na maré baixa e dá lugar a piscinas naturais rodeadas por areias de tons avermelhados, no município de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa.

COQUEIRINHOS
(Paraíba)

Praia de Coqueirinho, em Conde, na Paraíba (foto: Eduardo Vessoni)

Essa baía em forma de ferradura, em Conde, no sul do estado, tem cenário com falésias e coqueiral denso.

Passada a muvuca da área mais lotada de banhistas por conta de suas águas protegidas, siga para o norte da praia, em direção aos coqueirais que deitam sobre o mar. A experiência se completa com uma área típica de cânion, no extremo direito da praia, e plataforma natural que serve como mirante para ver Coqueirinho do alto.

GUNGA
(Alagoas)
Localizado a 49 km de Maceió, o município de Roteiro abriga essa que é uma das praias mais belas do litoral brasileiro, uma ponta de areia branca, recortada por coqueiral denso, que separa o oceano Atlântico e a Lagoa do Roteiro. Na foto, vista do mirante do Gunga.

MIrante do Gunga, no litoral sul de Alagoas (foto: Eduardo Vessoni)

VEJA TAMBÉM: “Cinco roteiros turísticos para fazer, a partir de Maceió, capital de Alagoas”

MARCENEIRO
(Alagoas)

É na Praia do Marceneiro, na Rota Ecológica, em Passo de Camaragibe, que o visitante se sente único em terras ainda pouco exploradas, onde as piscinas naturais são mais vazias e seu isolamento deu origem a hotéis boutique com poucos quartos.

Piscinas naturais da Praia do Marceneiro, em Alagoas (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Cinco praias de Alagoas que você não pode deixar de visitar”

ANTUNES
(Litoral Norte de Maragogi)

Praia de Antunes, no litoral norte de Maragogi (foto: Eduardo Vessoni)

Localizado a 7 km ao norte de Maragogi, na Costa dos Corais, esse pedaço curto de areia segue alheio à massificação dos passeios desse destino que ganhou fama com as famosas piscinas naturais, a 6 km da costa.

LEIA TAMBÉM: “Passeio de bugue em Maragogi é experiência única do litoral de Alagoas”

MARACAJAÚ
(Rio Grande do Norte)

Vista aérea dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)

Localizada a 60 km de Natal, no município de Maxaranguape, a região de Maracajaú abriga os famosos parrachos, piscinas naturais de águas transparentes que ficam a 7 km da praia e permitem ao visitante nadar entre arrecifes de corais que aparecem de acordo com a maré, dando origem a um cordão de 13 km².

BARRA DO CUNHAÚ
(Rio Grande do Norte)

Barra do Cunhaú, a 80 km de Natal, no Rio Grande do Norte (foto: Eduardo Vessoni)

A vizinha Praia de Pipa segue no seu estilo hedonista de receber forasteiros.

Mas do outro lado do estreito rio Catú, onde carros seguem sobre jangadas rústicas de madeira até a margem seguinte, a Barra do Cunhaú dá as costas para o turismo de massa e segue a vida na direção dos ventos.

SAIBA MAIS: “Barra do Cunhaú: o Rio Grande do Norte que você ainda não conhece”

GALOS/GALINHOS
(Rio Grande do Norte)

Isolados em uma península estreita, entre as águas mansas do rio Aratuá e o mar, Galos e Galinhos são destinos da região oeste potiguar que abrigam uma geografia exagerada que conseguiu reunir em um mesmo endereço a típica vegetação da caatinga, dunas móveis, falésias, mangue, imensas salinas e extensas faixas isoladas de areia (ou em outras palavras, praias desertas só para você.

SAIBA MAIS: “Galinhos: o Rio Grande do Norte que passa devagar”

CARNEIROS
(Pernambuco)

Já foi o tempo em que essa era um dos endereços mais tranquilos do litoral pernambucano (leia-se turismo de massa e comércio ambulante, gritado em alto-mar).

Ainda assim, a Capela de São Benedito sobre a areia da praia, entre coqueiros que lhe fazem moldura, ao fundo, é um dos cenários mais lindos da costa desse estado nordestino.

Praia dos Carneiros, em Tamandaré, no litoral sul de Pernambuco (foto: Edmar Paz/EMPETUR)

Carneiros, uma das 10 melhores praias do Brasil, segundo leitores do TripAdvisor,  fica no município de Tamandaré, a pouco mais de 100 km da capital, e pode ser visitada em passeios de barcos que fazem paradas em praias e bancos de areia.

LEIA MAIS: “5 destinos para você conhecer Pernambuco neste verão”

MARACAÍPE
(Pernambuco)

O destaque desse bairro de Ipojuca, ao lado de Porto de Galinhas,  é o passeio de jangada (olha ela aí, de novo!), no Pontal de Maracaípe.

O roteiro de 50 minutos passa pelos canais de águas cristalinas do rio Maracaípe, entre o mangue e um braço de mar.

Porto de Maracaípe, próximo a Porto de Galinhas, no litoral sul de Pernambuco (foto: Eduardo Vessoni)

PRAIA DO SANCHO
(Fernando de Noronha/Pernambuco)

Baía do Sancho, uma das atrações naturais de Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

Eleita uma das melhores praias do mundo, pela terceira vez consecutiva, a Baía do Sancho é um dos cenários mais icônicos, em toda a ilha de Fernando de Noronha, a pouco mais de 540 km de Recife.

LEIA TAMBÉM: “Fernando de Noronha para mãos de vaca: dicas para economizar”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*