Taha’a, na Polinésia Francesa, é a ilha da baunilha e dos motus cenográficos

Bem que Charles Darwin já tinha avisado: “alta produtividade daquelas terras” e “anéis curiosos de corais sobre a linha d’água”.

Localizado nas Ilhas da Sociedade, a 45 minutos do Taiti, essa ilha em formato de flor é conhecida pelas visitas guiadas em fazendas de baunilha e pelos motus, cenário para atividades como snorkel em jardins de corais e almoços rústicos servidos nessas ilhotas de recifes.

VEJA VÍDEO

COMO CHEGAR

foto: Eduardo Vessoni

Ao norte de Raiatea, Taha’a tem apenas 53 km² e só pode ser acessada em táxis aquáticos que saem do aeroporto dessa ilha vizinha.

As viagens de cerca de 35 minutos costumam ser organizadas para hóspedes dos hotéis da ilha ou podem ser contratadas no próprio aeroporto de Raiatea.

ONDE FICAR

foto: Fare Pea Iti

Durante a viagem do Viagem em Pauta no Taiti, a hospedagem na ilha Taha’a foi no Fare Pea Iti.

O hotel conta com bangalôs de até 75 m² e jardim privativo com ducha externa, em ambiente rústico. Diárias a partir de 209 euros.

SAIBA MAIS: “Polinésia Francesa possível: dicas para economizar nas ilhas do Tahiti”

É de Taha’a que saem cerca de 80% de toda a baunilha produzida na Polinésia Francesa, cujos produtores costumam abrir as portas (e um sorriso imenso) para quem faz os bem organizados tours nas fazendas que se dedicam ao cultivo da orquídea.

Usada pelos astecas, no México, para dar sabor ao cacau, a baunilha chegou ao Taiti, na primeira metade do século 19, pelas mãos de dois almirantes.

Moeata, uma das pessoas responsáveis pela produção de baubilhas, na fazenda Vallée de la Vanille, em Taha’a (foto: Eduardo Vessoni)

Taha’a é conhecida como a ilha da baunilha e produz 11 toneladas. Cinco toneladas, em Raiatea, Moorea e Tahiti. Isso significa que o Pacífico Sul produz 16 toneladas de baunilha.”

- Moeata - fazenda Vallée de la Vanille

Cada vez mais rara (e cara), a orquídea da baunilha precisa ser polinizada pela mão do homem, uma a uma, já que esse processo natural exige o trabalho de insetos especializados que só existem nas florestas da América Central. Daí os altos preços do produto, não só no Tahiti como em todo o mundo.

Baunilha seca na fazenda Vallée de la Vanille, em Taha’a (foto: Eduardo Vessoni)

Conhecida como a Ilha da Baunilha, Taha’a é um dos destinos escondidos (e menos procurados) do arquipélago das Ilhas Sociedade.

VEJA TAMBÉM: “Moorea: playground natural da Polinésia Francesa”

No mar
Mas o melhor jeito de conhecer a ilha é nos passeios de barco pelo interior da barreira de coral que abraça Taha’a e a vizinha Raiatea, formando piscinas naturais em lagoas de grandes dimensões.

Em outras palavras, é como passar o dia em uma ilha isolada, com coqueiros e vegetação baixa, rodeada por um anel que represa águas calmas de tons, exageradamente, turquesas.

Motu Avera, em Taha’a (foto: Eduardo Vessoni)

Nos passeios aos motus de Taha’a, os guias costumam não só fazer divertidas demonstrações de como abrir um coco, com a (desajeitada) participação dos passageiros, mas também nos levam para fazer snorkel em jardins de corais e preparam o almoço ali mesmo no motu.

LEIA TAMBÉM: “Bora Bora: paraíso das águas, na Polinésia”

foto: dany13/Flickr

ATOL

É um anel de recifes que se forma quando uma ilha colapsa, dando lugar a uma lagoa em seu interior e a outras mini-ilhas.

Já os motus são ilhotas que ficam nos arredores dos atóis, no topo de uma plataforma de recife.

CLIQUE E CONHEÇA OUTRAS ILHAS DO TAITI

Tahiti          Bora Bora          Moorea          Raiatea

Vista da lagoa de Bora Bora e da montanha Otemanu (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS
Turismo oficial do Tahiti
www.tahititourisme.com.br

La Vallée de la Vanille
A visita à fazenda de baunilha pode ser feita, diariamenTe, das 8h30 às 17h
Entrada gratuita
Tel.: (689) 4065.7489

+ VÍDEOS





* O Viagem em Pauta visitou a Polinésia Francesa a convite do Atout France e do Tahiti Tourisme

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*