5 atrações imperdíveis em Paraty

Não dá pra negar. O casario colonial bem preservado de Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro, é um dos cenários mais cenográficos do litoral da região Sudeste do Brasil.

Mas a melhor notícia é que, muito perto daquele centro histórico tombado pelo IPHAN, fica algumas das mais belas faixas de areia do litoral fluminense, no limite com São Paulo.

Nesse roteiro você conhece praias isoladas onde só dá para chegar de barco, navega pelo único fiorde brasileiro e faz até uma viagem de veleiro (não, a experiência não é só exclusividade de celebridades e endinheirados).

CONFIRA ATRAÇÕES

Estrada Cunha-Paraty

Estrada Parque, entre Cunha e Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

Chegar em Paraty pelo interior de São Paulo já é uma atração. Reinaugurada, em 2016, a Estrada Cunha-Paraty é uma via cênica de 9,4 km sobre paralelepípedos que conecta São Paulo e Paraty, no litoral fluminense.

A estrada passa pelo Velho Caminho do Ouro e pelo interior do Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Prepare-se para cruzar uma das mais belas estradas brasileiras, uma continuação da SP-171, entre Guaratinguetá e Paraty.

SAIBA MAIS: “Estrada Cunha-Paraty é uma das vias mais cenográficas do Brasil, no interior de SP”

Saco do Mamanguá

Saco do Mamanguá, em Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

É do alto do Pico do Pão do Açúcar que Paraty esconde sua versão mais inusitada.

Com início na Praia do Cruzeiro, no Saco do Mamanguá, essa trilha de uma hora, aproximadamente, leva até o alto desse pico com vista panorâmica da região.

É puxada e exige disposição, passando por terreno acidentado, íngreme e de mata fechada. Mas a boa notícia é que é uma caminhada gratuita e autoguiada.

LEIA MAIS: Saco do Mamanguá, em Paraty, tem vista única do alto do Pico do Pão de Açúcar”

Praias escondidas

Praia Grande de Cajaíba, em Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

Localizada a pouco mais de 40 km de Cunha, no interior paulista, a abrigada baía de Paraty conta com, aproximadamente, 60 praias, cujo acesso à maioria delas se dá por barco.

E essa é a boa notícia que Paraty pode dar a viajantes em busca de praias isoladas, baías escondidas e até do único ‘fiorde brasileiro’.

SAIBA MAIS: “7 praias paradisíacas de Paraty”

Pernoitar em baías abrigadas

Ilha da Cotia (foto: Eduardo Vessoni)

Conhecida por suas baías abrigadas, Paraty é um convite para passar a noite em baías e sacos de águas calmas e abrigadas.

Os pernoites podem ser feitos nas ilhas da Cotia e do Cedro, considerados uns dos melhores pontos de ancoragem do litoral brasileiro.

SAIBA MAIS: “Veleiro em Paraty: confira dicas e tarifas de aluguel”

Viajar em um veleiro

Navegação no Saco do Mamanguá, em Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

Nessa espécie de casa flutuante, a sua única preocupação é com o roteiro da viagem.

Cansou das prainhas isoladas do Saco do Mamanguá ou de mergulhar em paredões rochosos de baías isoladas? É só pedir para o capitão acionar os motores (ou as velas, em dias de bons ventos) para seguir até o próximo pedaço de mar exclusivo.

Por a partir de R$ 700 a diária, é possível alugar um veleiro para até 4 pessoas, equipado com duas cabines e cozinha.

SAIBA MAIS: “Veleiro em Paraty: confira dicas e tarifas de aluguel”

LEIA TAMBÉM: “Ilha Grande: confira guia do destino com dicas e roteiros”

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*