O que fazer em Goiás

Em pleno centro-oeste do Brasil, Goiás não tem praias, muito menos aqueles atrativos cobiçados de fama nacional (a exceção talvez sejam as águas quentes de um dos empreendimentos de maior sucesso no país).

E isso pouco importa. Por ali, sobram opções inusitadas na hora de fazer turismo em um dos estados brasileiros mais diversificados, como um dos maiores complexos de cavernas da América Latina, acampamento selvagem entre cânions do Rio Araguaia e até um parque nacional para ver animais silvestres sem  muito esforço.

CONFIRA DESTINOS

⇒ Circuito das águas

Rio Quente, visto do Parque Estadual Serra de Caldas Novas (foto: Eduardo Vessoni)

Mais do que piscinas termais e parques aquáticos bem estruturados, Caldas Novas, a cerca de 160 km de Goiânia, surpreende quem anda procurando experiências novas. O destino, considerado a principal porta de entrada para atrações como o município de Rio Quente, tem trilhas em uma serra que já foi confundida com um vulcão, mergulho em águas a mais de 30 graus, passeio de escuna e até alambique artesanal.

VEJA TAMBÉM: “5 atrações diferentes em Caldas Novas e Rio Quente, em Goiás”

⇒ Chapada dos Veadeiros

Recentemente, o Viagem em Pauta voltou a esse parque nacional do nordeste de Goiás não só para conferir as novidades como também conhecer a versão menos conhecida da região, como trilhas, cachoeiras escondidas e até o único hotel de Veadeiros com vista para quedas d’água.

VEJA GUIA: “Guia da Chapada dos Veadeiros: novidades, dicas e roteiros”

⇒ Mambaí

A 357 km de Brasília, o município de Mambaí tem mais de 200 cavernas, trilhas em corredores e até a uma tirolesa a mais de 100 metros que sobrevoa um cânion. Eis a versão mais radical de Goiás

Cachoeira do Funil, em Mambaí (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Novo polo de turismo de aventura, Mambaí é a versão radical de Goiás”

⇒ Terra Ronca

Sem exageros, esse destino também no nordeste goiano é cenário de uma das experiências de aventura mais fascinantes no Brasil. São quase 300 cavernas, no Parque Estadual de Terra Ronca (PETeR). Tantas e ainda tão desconhecidas que tem caverna que está sendo mapeada desde 1973, como a Lapa de São Vicente, com mais de 13,5 km de extensão.

Interior da São Bernardo, uma das cavernas do complexo de Terra Ronca, no extremo nordeste de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Terra Ronca é o Brasil do tempo das cavernas”

⇒ Cidade de Goiás

Patrimônio histórico pela Unesco e uma das mais belas cidades de Goiás, a cidade é famosa por abrigar o Museu Casa de Cora Coralina, dedicada à essa poetisa que nasceu e morreu nesse destino a 140 km de Goiânia.VEJA VÍDEO

Vista da fachada do Museu Casa Cora Coralina, na Cidade de Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Museu Casa de Cora Coralina ganha novo projeto multimídia, em Goiás Velho”

⇒ Parque Nacional das Emas

No sudoeste de Goiás, entre os municípios de Mineiros e Chapadão do Céu, essa área de 132 mil hectares pode ser visitada em safáris a pé, de carro e até de bicicleta. Seus chapadões abriga animais que podem ser observados com facilidade como ema, anta, veado, tamanduá-bandeira e cachorro-do-mato.

CONFIRA ATRAÇÕES

⇒ Rio Araguaia

Divisor natural entre o Cerrado, o Pantanal e a vegetação amazônica, o Araguaia nasce em Mineiros e segue ao norte por mais de dois mil quilômetros. De julho a outubro, na temporada de vazão, é responsável pela formação de praias de águas doce, onde acontecem as travessias em botes pelos impressionantes cânions da região. VEJA VÍDEO

Rio Araguaia, em Goiás (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Temporada de praias do Rio Araguaia tem início, no oeste de Goiás”

LEIA TAMBÉM: “22 finais de tarde para inspirar sua próxima viagem pelo Brasil”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*