150 anos de Mahatma Gandhi: confira atrações

Mais do que defender os menos favorecidos, em países como a África do Sul, Mohandas Karamchand Gandhi foi referência para figuras como Nelson Mandela e Martir Luther King.

Mas não foi só isso.

Especializou-se em ética política; foi anticolonialista e também advogado (em 1893, Gandhi desembarcou na África do Sul para exercer o ofício); e inspirou o mundo com seu Satyagraha, o movimento de resistência não-violenta.

LEIA TAMBÉM: “Mandela, 101 anos: confira atrações dedicadas ao líder sul-africano”

Esse líder servidor passou 21 anos em terras sul-africanas, no subúrbio de Inanda, a 27 km de Durban, onde desenvolveu sua filosofia de resistência passiva contra as injustiças, sobretudo a separação de sul-africanos, de acordo com a cor da pele.

De volta à Índia, Gandhi seria assassinado por um extremista hindu, em 30 de janeiro de 1948.

Em homenagem a seus 150 anos, celebrados neste dia 2 de outubro, o Viagem em Pauta listou alguns endereços, de São Paulo à Índia, que prestam homenagem ao líder.

foto: Wikimedia Commons

VEJA TAMBÉM: “África do Sul pela 1ª vez: confira dicas e roteiros”

Confira atrações dedicadas a Gandhi

SÃO PAULO
(Brasil)

Estátua dedicada a Gandhi, na Praça Túlio Fontoura, em São Paulo (foto: Paulisson Miura/Flickr-Creative Commons)

Feita pelo indiano Gautam Pal, a escultura fica na Praça Túlio Fontoura, próximo à Assembleia Legislativa, no Ibirapuera, em São Paulo.

LEIA TAMBÉM: “9 destinos de São Paulo que ficam distantes até 170 km da capital paulista”

GUZERATE
(Índia)

Foi no estado mais ocidental da Índia que Gandhi nasceu, na cidade de Porbandar, no dia 2 de outubro de 1869.

O destino é ponto de partida de tours temáticos dedicados ao ‘Pai da Nação’ que levam turistas por museus, monumentos e ashram, como são conhecidas as comunidades que promovem a evolução espiritual de seus membros.

Um dos destaques é o Kirti Mandir, antiga residência da família de Gandhi, transformada em um memorial a esse líder.

Kirti Mandir, em Porbanda, na Índia (foto: Wikimedia Commons)

Ahmedabad, antiga capital do estado de Guzerate, guarda também outra construção relacionada à vida de Gandhi. É ali que fica o Sabarmati Ashram, residência onde se instalou com sua esposa Kasturba Gandhi por 12 anos, após seu retorno da África do Sul, em 1915.

Atualmente, o local abriga um museu com acervo formado por peças como cartas e pinturas.

Foi dali que Gandhi começou sua caminhada de 390 km até a província de Dandi, em protesto o de protesto contra o monopólio britânico da produção de sal, durante o período colonial da Índia. O episódio ficou conhecido como a ‘Marcha do Sal’.

SAIBA MAIS
www.gandhiashramsabarmati.org

LEIA TAMBÉM: “Conheça a primeira cidade vegetariana do mundo”

DURBAN
(África do Sul)

Umhlanga Beach, em Durban, na África do Sul (foto: Eduardo Vessoni)

A 598 km de Joanesburgo, aproximadamente, às margens das águas mornas do Índico, Durban é a maior colônia indiana fora da Ásia e serviu de endereço de Mohandas Karamchand Gandhi por 21 anos.

Mahatma (‘Grande Alma’, em tradução do sânscrito), como também era conhecido, desembarcou na África do Sul, em 1893, para trabalhar como advogado de defesa de uma empresa indiana. No entanto, as injustiças sociais daquele país africano foram inspiração para a sua teoria da resposta à violência sem o uso da violência.

Réplica da casa que abrigou Gandhi, em Durban, na África do Sul (foto: Eduardo Vessoni)

Declarado ‘berço da democracia sul-africana’, o distrito de Inanda, a 27 km do centro, abriga a réplica da casa onde Gandhi morou e desenvolveu a filosofia de Satyagraha (movimento de não-resistência à violência).

A construção original, no Phoenix Settlement foi destruída, em 1985, durante o Apartheid. Atualmente, fotos e documentos estão expostos no local.

Busto de Gandhi, no Phoenix Settlement, no subúrbio de Durban (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS
www.durbanexperience.co.za

LEIA TAMBÉM: “Conheça a história por trás de pratos típicos ao redor do mundo”

PIETERMARITZBURG
(África do Sul)

Estátua de Gandhi, em Pietermaritzburg, na África do Sul (foto: Domínio Público/Wikimedia Commons)Y_DOMINIO PUBLICO

Expulso de um trem por ter se recusado a mudar da 1ª classe, para a qual tinha passagem, para a 2ª, Gandhi desceu nessa cidade de KwaZulu-Natal, província onde também fica Durban.

Atualmente, uma estátua de bronze em sua homenagem pode ser vista na Church Street.

JOANESBURGO
(África do Sul)

No lugar das temidas celas, arte contemporânea.

Constitution Hill é um forte de 1892 que encarcerou figuras contrárias ao apartheid, como Mahatma Gandhi e Nelson Mandela.

Constitution Hill, em Joanesburgo (foto: África do Sul)

Declarado Monumento Nacional, oferece tour guiado em que se conhece a atual Corte Constitucional da África do Sul, o forte de 1893, a penitenciária feminina que abrigou nomes como Winnie Mandela e Albertina Sisulu, e o edifício principal com as celas locais, a temida Number Four.

SAIBA MAIS
www.constitutionhill.org.za

SAIBA MAIS: África do Sul celebra democracia com roteiro turístico dedicado a Madiba

LONDRES
(Inglaterra)

Estátua em homenagem a Gandhi, na Parliament Square, em Londres (foto: DAVID HOLT/Flickr-Creative Commons)

Inaugurada em 2015, na Parliament Square, essa estátua fica próximo a monumentos dedicados a personalidades políticas como Nelson Mandela e Abraham Lincoln.

Foi na capital inglesa que Gandhi estudou Direito, antes de se mudar para a África do Sul.

VEJA TAMBÉM: “10 atrações surreais da Europa”

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*