Agenda mês a mês ajuda viajantes a planejarem viagens pelo Brasil

Na hora de programar suas próximas férias, é mais importante saber “quando” do que “onde”.
Não adianta se animar com as clássicas promoções de passagens aéreas para Manaus, em dezembro, se a região da Amazônia fica sob intensas chuvas, nessa época do ano. Ou então desembarcar no Pantanal, em plena temporada de cheia e ter passeios cancelados devido aos alagamentos naturais em solo pantaneiro.
Para ajudar na programação da sua próxima viagem (e na época certa), o Viagem em Pauta montou esse calendário anual com os destinos nacionais mais populares entre os viajantes e suas respectivas temporadas.

JANEIRO (Nordeste)

Bondinho do Pão de Açúcar (foto: bondinho.com.br/Divulgação)
Bondinho do Pão de Açúcar (foto: bondinho.com.br/Divulgação)

Eis o mês mais aguardado dos brasileiros (e do resto do mundo). O verão está no auge e diversos destinos nacionais (leia-se “praias”) estão lotados de viajantes.
Segundo estudo divulgado pelo site trivago, as cidades brasileiras mais procuradas pelos internautas, no site da empresa, são Rio de Janeiro, Florianópolis e Fortaleza. Saiba mais
Segundo o Ministério do Turismo, em pesquisa realizada no último mês de novembro, 46% dos viajantes nacionais preferem a região nordeste como Maceió, Porto Seguro, Fortaleza e Salvador.
Bom.. a gente nem precisa explicar por que, né?

FEVEREIRO (Nordeste)

Vista aéreas dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)
Vista aéreas dos parrachos de Maracajaú, no litoral do Rio Grande do Norte (foto: Corais de Maracajaú/Divulgação)

Logo mais acaba o verão, por isso nada melhor do que aproveitar as últimas semanas com dias quentes.
Seja em destinos urbanos como as capitais nordestinas ou em vilarejos pé na areia do litoral, fevereiro é mês de visitar, claro, o Nordeste.
O litoral do Espírito Santo também é uma boa pedida.

MARÇO (Foz do Iguaçu)

10º LUGAR: Foz do Iguaçu (foto: Eduardo Vessoni)
Foz do Iguaçu (foto: Eduardo Vessoni)

As atrações já estão menos vazias e as quedas d’água continuam com volume suficiente para surpreender visitantes.
Passado o período de altas temperaturas na região, março pode ser um bom mês para visitar o Parque Nacional do Iguaçu. Se for possível, programe uma visita em época de lua cheia, quando são organizados visitas noturnas nas cataratas. Saiba mais

ABRIL (Cidades históricas e chapadas)

Ouro Preto (foto: Rodrigo Denúbila/Flickr-Creative Commons)

Com o fim da temporada de chuvas nas regiões Sul e Sudeste, é época de explorar destinos como as Cidades Históricas de Minas, conhecidas por destinos como Ouro Preto e Tiradentes.
A partir deste mês, recomendamos também ícones nacionais como as chapadas dos Veadeiros (Goiás), dos Guimarães (Mato Grosso) e Diamantina (Bahia).

MAIO (Pantanal)

foto: Eduardo Vessoni

Em maio começa a temporada de vazante na região do Pantanal, que segue até setembro.
É nessa época que acontece a temporada seca da região, quando chove menos e as temperaturas atingem níveis suportáveis, favorecendo a observação da vida selvagem. Neste período acontece também o florescimento do Ipê roxo, árvore símbolo do Pantanal.
Os Lençóis Maranhenses também são recomendados neste mês. Veja mais abaixo, em JULHO.

JUNHO (Amazônia)

Visita aos igarapés da Amazônia é uma das atrações da programação externa do 'Navegar é Preciso' (foto: Eduardo Vessoni)
Visita aos igarapés da Amazônia(foto: Eduardo Vessoni)

Dizem que na Amazônia existem apenas duas estações: calor com chuva e calor sem chuva. Isso significa dizer que não tem como escapar de um temporal (ainda que passageiro), na região amazônica.
Porém, é na época de seca (de junho a novembro) que a região amazônica oferece as melhores condições para visita, quando é possível navegar entre igapós e igarapés, visitar cachoeiras e as praias fluviais.
Só não tem como escapar do calor excessivo que chega fácil a 40°, sensação térmica de 42°. Saiba mais

JULHO (Lençóis Maranhenses)

Lençóis Maranhenses (foto: Leonardo Milano/ICMBIO)
Lençóis Maranhenses (foto: Leonardo Milano/ICMBIO)

Passada a temporada de chuvas, as lagoas dos Lençóis Maranhenses estão cheias e, para a felicidade dos viajantes, perfeitas para banhos.
A melhor época para visitar a região vai de maio a setembro, cujo parque nacional de mesmo nome é considerado “o maior campo de dunas do Brasil”.  Mas como lembra o ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade),  “tudo depende do regime de chuva do ano”, por isso pesquise sobre as chuvas na região, antes de planejar sua visita.
O próprio ICMBio disponibiliza um telefone (98/3349-1267) para o visitante se informar sobre as chuvas da temporada.
Julho é ideal também para visitar a Ilha do Marajó, no Pará, quando o fim da temporada de chuvas permite travessias na região
Para quem curte temperaturas mais baixas, destinos como a Serra Gaúcha e o Parque Nacional de Aparados da Serra, entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, são endereços perfeitos.

AGOSTO (Alter do Chão)

Alter do Chão, Santarém (foto: Eduardo Vessoni)
Alter do Chão, a a 36 km de Santarém (foto: Eduardo Vessoni)

Após a vazante dos rios, as águas deste destino localizado no Pará começam a baixar, dando lugar às belas praias de água doce de Alter do Chão, cujo nível baixo das águas atingem seu pico em novembro.
Famoso pelas piscinas de água doce e eleito uma das mais belas praias do mundo pelo jornal inglês The Guardian, Alter do Chão fica a 36 km de Santarém, no Pará.
Aliás, o verão amazônico acontece nessa época do ano, ideal também para visitar outros destinos do Norte como Belém, capital do Pará, e Manaus, no Amazonas.
No Nordeste, onde certos destinos turísticos recebem um número elevado de chuvas, o Maranhão é o destaque com “o maior campo de dunas do Brasil”. A melhor época para visitar os Lençóis Maranhenses vai de maio a setembro.
LEIA TAMBÉM: “Temporada nos Lençóis Maranhenses vai até setembro”

SETEMBRO (Fernando de Noronha)

Canoa havaiana no Mar de Dentro, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

Este é o mês perfeito para visitar um dos destinos mais cobiçados em terras brasileiras.
É em setembro que o mar de Fernando de Noronha apresenta as melhores condições para banhistas, com águas calmas que fazem daquele mar esverdeado uma tranquila piscina natural ao ar livre.
O período é indicado também para quem quer mergulhar, por conta da boa visibilidade nas áreas de mergulho do mar de dentro.
Veja como economizar na ilha: Fernando de Noronha para mãos-de-vaca

OUTUBRO/NOVEMBRO

(foto: Eduardo Vessoni)
Amazônia (foto: Eduardo Vessoni)

Ainda dá tempo de aproveitar as temporadas que começaram, no inicio do semestre, em diversos destinos brasileiros como a Amazônia, Alter do Chão, Fernando de Noronha e (por que não?) destinos que ainda não contam com número alto de visitantes como o litoral de São Paulo, o Rio de Janeiro e a Serra Gaúcha.
Evite programar viagens para destinos do Nordeste como Alagoas ou Paraíba, pois o mar mexido pelo período de chuvas pode frustrar quem busca as famosas praias de águas transparentes.

DEZEMBRO

Esta praia do litoral sul do estado, a 25 km de João Pessoa, é considerada a primeira área exclusiva do Nordeste para praticantes do naturismo. Situada no município de Conde, Tambaba possui apenas 500 metros de extensão (foto: Eduardo Vessoni)
Vista de Tambaba, no município de Conde, na Paraíba (foto: Eduardo Vessoni)

O período de chuvas já passou na região do Nordeste, o mar volta a se acalmar (o que garante as clássicas imagens de praias com águas verdinhas) e o comércio começa a se agitar para receber a nova temporada de verão.
Para este mês, recomendamos as piscinas naturais de Maragogi, no litoral norte de Alagoas; a sempre simpática e linda Paraíba; e as praias selvagens do Rio Grande do Norte.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*