Cinco motivos para você aprender a mergulhar

Cinco motivos para você aprender a mergulhar

Lá em cima, o mar pode até estar lotado de turistas barulhentos que lotam atrações paradisíacas, ao redor do mundo. Mas é debaixo d’água, onde o único ruído parece ser o da respiração lenta com o auxílio de cilindros, que um mundo único se abre bem diante dos olhos.
Seja na brasileiríssima Fernando de Noronha ou nas distantes Maldivas, praticar mergulho é uma experiência fascinante até para quem não conta com certificação internacional.
Conceitos como flutuabilidade neutra, como é conhecida a técnica de controlar a posição vertical na água apenas com a respiração, uso de dispositivos de sinalização e controle de equipamentos só parecem fazer sentido quando o novato cai, pela primeira vez, em águas marinhas.
Mas a sensação é de estar sempre fazendo um mergulho pela primeira vez na vida. Confira cinco motivos para você querer aprender a mergulhar.
LEIA TAMBÉM: “Mergulho: saiba como é se certificar em Fernando de Noronha”

5. Reduz o estresse

É só começar a descer alguns metros para a gente deixar para trás o estresse do dia a dia e mergulhar em um mar de tranquilidade, onde o único som que se escuta é o da respiração e das bolhas de ar.

Mergulho guiado em Maragogi, norte de Alagoas (foto: Maragogi Divers/Divulgação)
Mergulho guiado em Maragogi, norte de Alagoas (foto: Maragogi Divers/Divulgação)

4. Melhora o condicionamento físico

Considerada uma atividade tão perigosa quanto jogar boliche, o mergulho autônomo reduz os riscos de doenças cardíacas e melhora a capacidade respiratória.

Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha crédito das fotos: Tati Vasconcelos/All Angle
Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)

3. Queima calorias

Durante a atividade de mergulho, são queimadas 900 calorias por hora e trabalhados os músculos do corpo.

'Passo de gigante' é uma das técnicas que se aprende, antes de começar a mergulhar (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)
‘Passo de gigante’ é uma das técnicas que se aprende, antes de começar a mergulhar (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)

2. Contato com a natureza

Ao mergulhar, você entra em contato com um novo ambiente, daqueles que a gente não costuma visitar com frequência.

foto: Andreza dos Santos/All Angle
foto: Andreza dos Santos/All Angle

1.  Ajuda a fazer novos amigos

Diferente do que se imagina, o mergulho é uma atividade social, uma vez que não é recomendado mergulhar sozinho, e possibilita a integração com pessoas que tenham os mesmos hobbies e gostos (pelo menos no que se refere ao mergulho).

Aula em águas confinadas da praia do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (foto: Ismael Escote/Atlantis Divers)
Aula em águas confinadas da praia do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (foto: Ismael Escote/Atlantis Divers)

LEIA TAMBÉM: “CRÔNICA: Mergulho na alma (com cilindro e pé-de-pato), em Noronha”

VEJA FOTOS

  • MALDIVAS: Este país insular do Oceano Índico é considerado um dos melhores pontos para mergulho do mundo (foto: Sven Bethke (foto: Flickr-Creative Commons)
    MALDIVAS: Este país insular do Oceano Índico é considerado um dos melhores pontos para mergulho do mundo (foto: Sven Bethke (foto: Flickr-Creative Commons)

  • Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha crédito das fotos: Tati Vasconcelos/All Angle
    Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)

  • 'Passo de gigante' é uma das técnicas que se aprende, antes de começar a mergulhar (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)
    ‘Passo de gigante’ é uma das técnicas que se aprende, antes de começar a mergulhar (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)

  • Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha crédito das fotos: Tati Vasconcelos/All Angle
    Procedimentos durante curso de mergulho em Fernando de Noronha (foto: Tati Vasconcelos/All Angle)

  • Atividades durante curso básico de mergulho, em Noronha (foto: Andreza dos Santos/All Angle)
    Atividades durante curso básico de mergulho, em Noronha (foto: Andreza dos Santos/All Angle)

  • Atividades durante curso básico de mergulho, em Noronha (foto: Flávia Robles/ All Angle)
    Atividades durante curso básico de mergulho, em Noronha (foto: Flávia Robles/ All Angle)

  • Aulas práticas em águas confinadas do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (crédito das fotos: Isabella Matheus/All Angle)
    Aulas práticas em águas confinadas do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (foto: Isabella Matheus/All Angle)

  • Aula em águas confinadas da praia do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (foto: Ismael Escote/Atlantis Divers)
    Aula em águas confinadas da praia do porto de Santo Antonio, em Fernando de Noronha (foto: Ismael Escote/Atlantis Divers)

  • foto: All Angle/Tati Vasconcelos
    foto: All Angle/Tati Vasconcelos

  • SItuada na Indonésia, a ilha de Bali é um dos melhores locais do mundo para mergulho (foto: Ilse Reijs e Jan Noud Hutten/Flickr-Creative Commons)
    Situada na Indonésia, a ilha de Bali é um dos melhores locais do mundo para mergulho (foto: Ilse Reijs e Jan Noud Hutten/Flickr-Creative Commons)

  • MAR VERMELHO: O Mar Vermelho, um golfo do Índico entre a África e a Ásia, é considerado um dos melhores locais para mergulho (foto: Ben eBaker/Flickr-Creative Commons)
    O Mar Vermelho, um golfo do Índico entre a África e a Ásia, é considerado um dos melhores locais do mundo para mergulho (foto: Ben eBaker/Flickr-Creative Commons)

  • ILHAS CAYMAN: Localizadas no Caribe, estas ilhas também são consideradas um dos melhores pontos de mergulho do mundo (foto: Roger Wollstadt/Flickr-Creative Commons)
    ILHAS CAYMAN: Localizadas no Caribe, estas ilhas também são consideradas um dos melhores pontos de mergulho do mundo (foto: Roger Wollstadt/Flickr-Creative Commons)

(*fonte: Let’s Dive)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*