Conheça a casa de Frida Kahlo e Diego Rivera

Frida parece estar em todas as partes da Casa Azul.
Construída em 1904, essa casa de inconfundíveis paredes coloridas serviu como principal endereço de uma das mais importantes artistas latino-americanas do século passado. Foi nessa construção de Coyoacán, um dos bairros mais antigos da Cidade do México, que Frida nasceu, em 1907, cresceu com sua família, morou com o muralista Diego Rivera e morreu, em 1954.

foto: Miguel Tovar/Museo Frida Kahlo
foto: Miguel Tovar/Museo Frida Kahlo

Visitar o local, com um pátio central e quartos ao redor, é como entrar no mundo íntimo dessa polêmica pintora mexicana, onde objetos pessoais, móveis e fotos estão expostos como na época em que a artista dividia a casa com o muralista Diego Rivera. O bom gosto do casal se vê materializado nos móveis coloridos de diversos ambientes e no interesse pelas artes popular e pré-hispânica.
Convertido em museu, quatro anos após a morte de Frida, o local é um dos espaços de exposição mais visitados da capital mexicana e recebe 25 mil pessoas todos os meses. Atualmente, a casa tem 800 m² e fica localizada em um terreno de 1.200 m².
LEIA TAMBÉM: “Cidade de Goiás: na casa de Cora Coralina”

Conheça ambientes da Casa Azul

QUARTO
Quarto de Frida (foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução)
Quarto de Frida (foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução)

Neste antigo quarto de Frida é possível ver o espelho que sua mãe mandou colocar no teto da cama para que a jovem pintora pudesse fazer seus trabalhos artísticos, após o acidente de ônibus que a artista sofrera quando tinha 18 anos.
SALA DE JANTAR
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução

Conservado como seus moradores ilustres a deixaram, a sala de jantar guarda objetos originais da época como os armários de madeira, o chão amarelo e os trabalhos de papel pendurados na parede, feitos pela artista Carmen Caballero.
Por ali passaram figuras como o escritor francês André Breton, o intelectual marxista León Trotsky e o cineasta soviético Sergei Eisenstein.
ESTÚDIO
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução

Cavalete, pincéis, livros e o famoso espelho que Frida usou para realizar seus autorretratos podem ser vistos neste ambiente da casa, desenhado em 1944 pelo arquiteto mexicano Juan O’ Gorman.
JARDIM
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução

No jardim da casa, Frida e Diego fizeram decorações com grande variedade de plantas e peças pré-hispânicas da coleção do muralista.
COZINHA
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução

A cozinha da Casa Azul tem fortes influências da cultura popular indígena e abriga um fogão a lenha da época de Frida e de Diego.
OBJETOS
Diversos objetos pré-hispânicos decoram a casa onde moraram Frida e Diego, como esta urna em forma de sapo que guarda as cinzas da pintora.
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução
foto: Museo Frida Kahlo/Reprodução

OBRAS
Um dos destaques da coleção permanente da artista em exposição é o quadro ‘Viva la Vida’, trabalho que Frida realizou oito dias antes de morrer, considerado uma homenagem a sua vontade de continuar viva, embora já estivesse bem debilitada.
Obra 'Viva la vida' (imagem: Museo Frida Kahlo/Reprodução)
Obra ‘Viva la vida’ (imagem: Museo Frida Kahlo/Reprodução)

A obra não terminada ‘Frida y la cesárea’ também está em exibição e representa um dos maiores desejos da pintora: ser mãe.
Obra 'La cesarea' (imagem: Museo Frida Kahlo/Reprodução)
Obra ‘La cesarea’ (imagem: Museo Frida Kahlo/Reprodução)

LEIA TAMBÉM: “Casa de José Saramago é atração emocionante da Espanha”
SAIBA MAIS
Museo Frida Kahlo
Londres, 247 (Coyoacán, Cidade do México)
Terça, das 10h às 17h45; quarta, das 11h às 17h45; e de quinta a domingo, das 10h às 17h45
Ingresso a partir de 120 pesos mexicanos (R$ 24, aproximadamente)
Vista de uma das salas da exposição temporária, dedicada às roupas de Frida (foto: Miguel Tovar/Museo Frida Kahl)
Vista de uma das salas da exposição temporária, dedicada às roupas de Frida (foto: Miguel Tovar/Museo Frida Kahl)

Até dezembro de 2016, o museu abriga a exposição “Las apariencias engañan: los vestidos de Frida Kahlo”, considerada a primeira do local, dedicada ao guarda-roupa de Frida. .
www.museofridakahlo.org.mx

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*