Estrada Cunha-Paraty é uma das vias mais cenográficas do Brasil, no interior de SP

Estrada Cunha-Paraty (foto: Eduardo Vessoni)

Reinaugurada, em 2016, a Estrada Cunha-Paraty é uma via cênica de 9,4 km sobre paralelepípedos, entre o interior de São Paulo e Paraty, no litoral fluminense.

Sem nenhuma atração turística, a estrada passa pelo Velho Caminho do Ouro e pelo interior do Parque Nacional da Serra da Bocaina. Ainda assim, prepare-se para cruzar uma das mais belas estradas brasileiras, uma continuação da SP-171, entre Guaratinguetá e Paraty.

VEJA TAMBÉM: “Confira as condições da estrada Cunha-Paraty, entre SP e RJ”

SAIBA MAIS: “Entre a serra e o mar, Cunha é destino de artes e aventura”

E quer saber? Fazer um bate e volta nessa estrada já vale como atração turística.

Dá pra tomar café da manhã em Cunha, almoçar em Paraty e ainda voltar para o jantar em Cunha.

LEIA TAMBÉM:
“Conheça atrações de aventura em Cunha, a 230 km de São Paulo”

arte: Wagner Polak

‘Volta ao mundo em 80 segundos’ é uma espécie de ‘serviço ilustrado’, em que um destino ou uma experiência turística são abordados em vídeos de apenas 80 segundos.
Confira playlist com outros vídeos no formato: www.youtube.com

100 Comentário

  1. Como assim o trafego é permitido até as 18h? recentemente voltei de Paraty em torno das 21h e não tive problema algum, alias nem imagino qual trecho ali da serra que é fechado pois não vi nenhum tipo de porteira ou cancela, nem nada com informativo.
    De onde é essa informação de que o trafégo é permitido apenas até as 18h?
    Lá é muito lindo memso, eu só passei a noite mas quero voltar em breve.
    Abraço

    • Everton, obrigado pelo seu comentário e pela visita ao site.
      A informação nos foi passada pela própria secretaria de turismo de Cunha, órgão que nos acompanhou durante a realização desta matéria, e reconfirmada, por telefone, dias antes da publicação deste texto.
      Abraços e seja sempre bem vindo ao site.

      • Fui no feriado 7/9/19… eu achei que continua perigosa… até de dia com sol…ela já foi pior…

        Melhorou…porém eu achei muita adrenalina descer por ela. Tem trechos que só passa um veículo por vez

        • O problema se dá quando entra no estado do Rio pois aí infelizmente tem diversos pontos que só passa um carro por vez a muito tempo e nada dos responsáveis arrumarem. Já o trecho do estado de São Paulo é maravilhosa.

          • Passei por ela janeiro do ano passado e tinha vários trechos no lado carioca que só passava um carro, e cuidado, quem sobe sentido RJ-SP não tá nem aí se você está descendo .
            Não vi restrição de horários

        • Verdade Kátia, fui em julho de 2019 para Cunha, e resolvemos jantar em Paraty, tem trechos que parecem que vão desmoronar.Muito perigoso.

          • Fui em setembro 2018 para Paraty pela estrada de cunha quase morri do coração ,achei muito perigosa alguns trecos sem proteção e passagem só para um carro,nem se passa pela minha cabeça de voltar.Quer aventura seguida de muito medo é estrada de Cunha misericórdia.

  2. Morando aqui em Guaratingueta, tenho informações de trafego livre, e atualmente um rápido e crescente aumento do turismo aqui das cidades vizinhas, que só tinham Ubatuba como alternativa do acesso ao litoral. Acredito que tenha sim, ainda a falta de policiamento após as 18 horas, principalmente do lado carioca.

  3. Gente não aconselho ninguem ir por essa estrada , ontem dia 20/11/17 subi por ela , está desmoronando ribanceira a baixo , está muito perigosa , pessoas podem cair morro a baixo com os seus carros , logo no começo dela quando quem sai de Paraty e sobe sentido SP . passei apuros ontem , a estrada está se desfazendo em Paraty , já reclamei na Prefeitura , DER RJ para eles não esperarem morrer gente pra depois arrumar , muitos buracos com risco de cortar o seu pneu , não peguem essa estrada , choveu muito e ela está se desfazendo, procurem outros lugares para passar as festas e final de ano ou tem a outra opção Serra de Taubaté , mas os freios do veiculo tem que estar impecavel , pois a serra é curta mais perigosa.

  4. MENTIRA,,,,, ESTRADA MUITO PERIGOSA . NÃO INDICO PRA NINGUÉM …. PASSEI POR ELA DIA 19/11/2017. HORRÍVEL . PRA MIM ESSA ESTRADA DEVERIA CHAMAR. ESTRADA DA MORTE. UM CARRO QUEBROU NA ESTRADA , ANDEI POR MAIS DE 60 KM NÃO VI UM SOCORRO POR PERTO. NÃO INDICO PRA NINGUÉM ESSA ESTRADA.

  5. Na realidade, após os diversos comentários contraditórios fica-se na dúvida e se opta por outra alternativa. Pelo visto só é recomendável para carros de tração 4×4 ou mais altos e que não usem sistema CVT pois não há freio motor. No meu caso um SUV CVT não arrisco, fica para mais tarde, por enquanto via Ubatuba parece mais tranquilo.Quem sabe depois de chegar em Paraty, conforme condições climáticas e da estrada se sobe algum trecho.

    • Olá Reinaldo! Estou respondendo a sua pergunta para desmistificar a sua dúvida quanto ao tipo de transmissão do seu carro(CVT). Quem aumenta a aceleracão do Motor é o pedal do acelerador e não a inclinacão da estrada. Digo, se você não apertar o pedal, o motor não irá aumentar o giro, portanto não trocará de marcha.
      Enfim, se a questão mencionada por você fosse verdade, a Estrada de Ubatuba será mais perigosa, pois a mesma é muito mais Inclinada que a de Cunha.
      Espero ter ajudado.

    • Bom Dia, alguma informação atualizada de como esta a estrada SP171 Cunha/Paraty .
      Temos reservas para festividades do fim do ano, e gostaria de saber se esta opção é válida.
      Desde ja agradeço atenção do site.

    • A estrada é realmente muito linda. É uma experiência imperdível. Porém, deve ser evitada às vésperas de feriados prolongados por conta do fluxo de veículos. A estrada possui algumas curvas fechadas e deve se obedecer as regras de trânsito e velocidade. Fora isso, é realmente uma experiência que recomendo. É uma excelente opção de passeio o roteiro Cunha x Paraty.

      • Realmente, ela é maravilhosa!
        Já descemos e subimos de moto 125 e foi uma experiência incrível!
        Muita gente erra ao usar demais os freios e aí só calota que vemos no caminho. Realmente, há que se respeitar a sinalização, principalmente no tocante às velocidade e curvas. Para esta última, geralmente eu carrego o mapa pela internet e mesmo sem internet, posso me preparar para as curvas mais fechadas e frear qua do realmente se fizer necessário.

        A primeira vez que desci de moto por lá foi num fim de tarde bastante chuvoso. Somos de S. Paulo, mas estávamos hospedados em Paraty. Subimos a Cunha Paraty para passear em Cunha e pegamos um temporal na volta. Eu tinha planos de descer pela Oswaldo Cruz, mas um grupo de motociclistas nos convenceu a descer com eles pela “Estrada do Ouro. Com a técnica certa, foi muito tranquilo e ainda pude bater papo com a minha esposa na garupa. Em outra ocasião tive a oportunidade de descer pela Oswaldo Cruz e posso afirmar que a de Cunha é muito mais segura especialmente no trecho de S. Paulo. O trecho do RJ está bem precário, com buracos e trechos onde passa apenas 1 veículo por vez, mas ainda assim, acho mais seguro por lá. A Oswaldo Cruz tem um trecho de uns 10 à 15 minutos de serra extremamente íngreme e sinuoso. Mas também tem uma bela vista para quem não estiver dirigindo

    • Estrada mais segura do que a de Taubaté com certeza, desci ela e não me arrependo, a serra quem vai fazer é o motorista e não o carro desci com um polo 2001 e não tive nenhuma surpresa, bom passeio.

    • Se realmente o ‘carro’ for estilo Lifan ou JAC realmente vale a pena soltar ladeira abaixo. Esses veículos não tem torque nem para subir rampas de garagem, quanto menos pagar de ‘aventureiro’. Desmistificando o sistema de transmissão CVT sobre a ‘falta de freio a motor’ é pura lenda urbana.

      • Tenho um JAC T50 e ele se comporta maravilhosamente bem em qualquer situação, tanto para subir como para descer a serra de Ubatuba. Um excelente carro!

  6. Boa noite. Li todos os comentários, especialmente os mais recentes. Vou descer para Paraty nesta quinta-feira, 28/12/2017 e, então, gostaria de saber o atual estado da rodovia. Está desmoronando como foi comentado? É possível descer em segurança?

    • Mauro, estivemos lá no último dia 17 de dezembro e a estrada está em ótimas condições, embora com alguns pontos que exijam mais atenção.
      Vimos, sim, que houve queda de barranco em um dos trechos, mas o local está isolado e o trânsito está normal.
      Seja sempre bem vindo ao site e boa viagem!!!

  7. Ola bom dia …
    Vou viajar no dia 6 de janeiro. E eis a dúvida rs… li vários comentários e minha pergunta seria! Qual estrada seria a melhor opcao a Serra de cunha ou de ubatuba ? Desde ja muito obrigado

  8. Pode ser cenográfica, mas é um caminho que nunca mais faço, curvas estreitas e pra ajudar em uma curva dei de frente a um ônibus, e o meu lado não tinha guarde-rey e parecia que iria cair na ribanceira. Não aconselho.

  9. Estarei indo para Parati no final de janeiro, 2 duvidas a distância por Cunha fica menor ou é a mesma distância? Estou em Campinas SP.
    A estrada é tão ruim Assim? Estarei com a minha família esposa e filhos

  10. Li vários comentários sobre a estrada Cunha,Paraty e acho que o pessoal não sabe o que é estrada ruim,passei pela região no feriado de novembro, não tem mais o controle de horários na estrada,inclusive os donos de pousadas de Cunha vão fazer suas compras de frutos do mar em Paraty e falam muito bem da estrada ,acho a serra Ubatuba/Taubaté bem bonita e conservada,mas mais perigosa .

  11. Estarei saindo para Trindade dia 15 de janeiro 2018. Li todos os comentários e matérias postadas sobre a estrada Cunha/Paraty e, sinceramente não vi nenhum problema, muito pelo contrário, parece realmente uma estrada lindíssima. É por ela que vou e vou de fiat UNO.

  12. Estou visitando seu site, pois vou descer de São Paulo para Paraty no dia 23 de janeiro de 2018. Nunca fui por esta rodovia (Cunha -Paraty), sempre vou por Ubatuba, como a estrada esta nestes dias? Pelo que entendi a estrada não é asfaltada?

    • Cássio, passamos por lá, no útlimo final de semana e a estrada está em boas condições, porém exige atenção. A exceção é o trecho final, quase em Paraty, que apresenta buracos e áreas onde só passam um veículo por vez.
      Boa parte da estrada é de paralelepípedos.
      Vá sem medo e conheça uma das estradas mais cênicas do Brasil.
      Boa viagem.

  13. Pessoal, boa tarde!
    Espero realmente que esteja tranquilo, ou seja, que o percurso da serra esteja revitalizado, pois tenho uma experiência traumática desta serra em 2016, quando estavam realizando manutenção nela.
    Nesta serra é permitido trafego de ônibus e caminhões normalmente?
    Abraço a todos!

  14. Gente, desci a estrada de cunha semana passada e realmente não indico. Em razão das chuvas, a estrada está bem prejudicada. Trechos desmoronados, com muito buraco e que só passa um carro. Está muito perigoso! Voltei ontem e preferi subir a serra de ubatuba (Por mais que me custou uma hora a mais de viagem). Espero que ajude quem está em dúvidas!

  15. Gente, desci a estrada de cunha semana passada e realmente não indico. Em razão das chuvas, a estrada está bem prejudicada. Trechos desmoronados, com muito buraco e que só passa um carro. Está muito perigoso! Voltei ontem e preferi subir a serra de ubatuba (Por mais que me custou uma hora a mais de viagem). Espero que ajude quem está em dúvidas!

  16. Após ler sua reportagem sobre a estrada Cunha-Paraty fiquei muito interessado em conhecer a região com minha família, mas após ler tantos comentários fiquei em dúvida; relatos recentes de trechos desmoronados, trafego em meia pista, é complicado, onde posso ter informações atualizadas deste trecho ? Pretendemos ir em Abril saindo de São José do Rio Preto até Aparecida e depois até Paraty pela estrada de Cunha e retornando pelo mesmo caminho. Aguardo informações atualizadas.

  17. Boa tarde …estarei indo a Paraty e estou na dúvida se vou por Ubatuba ou por Cunha.
    É tão perigoso assim como alguns comentários?
    Porque a serra de Taubaté eu considero muuuuito perigosa.
    A de Cunha é pior?
    Abraço a todoa

  18. Por gentileza, corrijam a informação de fechamento da estrada. É transitável 24h. Passei por ela no Carnaval 2018 às 22h de quinta e voltei às 19h de quarta.

    • Raquel, quando fizemos essa matéria, nos foi informado por um funcionário da secretaria de turismo de Cunha de que havia projeto de fechar a estrada pela noite. Mas até hoje isso não entrou em vigor. Obrigado pelo comentário. Informação alterada.

  19. Eu estou pensando em ir no feriado de 30 de março, mas a estrada está boa? Nós sairíamos de Campinas e pararíamos em Cunha e depois iriamos descer até Paraty. Ah, a estrada tem pedágio?

    • Felipe, obrigado pelo contato. Todas as informações sobre as condições da estrada estão no texto e no vídeo da matéria. E, respondendo a sua pergunta, a estrada Cunha-Paraty não tem pedágio, não.
      Abraços e seja sempre bem vindo ao site.

    • Bom dia FElipe ! Estou pensando em ir com minha familia no inicio de Abril, se você for no dia, comente as condições da estrada, especialmente do lado fluminense, será bem útil, eu tenho instalado no meu carro uma camera Hd, quando eu for vou filmar o trajeto e possível, postar aqui.

    • Boa tarde Nelson ! pelo que eu lí, apesar de não ser permitido, como não tem fiscalização caminões e onibus utilizam a estrada, se você fizer a viagem até Paraty, comente depois como está a condição da estrada atualmente, pretendo ir em Maio de Aparecida até Paraty por esta estrada.
      Obrigado.

      • Olá bom dia, estou interessado em ir até Paraty, saindo de Guarulhos – Aparecida – Guaratingueta – Cunha, gostaria de saber se em cunha tem pousadas ou no trajeto a gente encontra lugar para pousar, quero curtir o trajeto e se a estrada está em boas condições. Valeu.

    • Passei por lá agora no dia 30/11/18. O trecho entre Paraty e Cunha é muito perigoso, sem acostamento e sinalização. Haviam varias quedas de barreiras. Não se tem visibilidade nas curvas, o que impossibilita visualizar a vinda de veículos no sentido contrário. Mesmo com aviso de proibição de circulação de veículos pesados, tinha muitos onibus de turismo e caminhões. Não tem postos de combustiveis. Uma aventura.

  20. Boa tarde a todos. Desejando um feliz ano novo preciso fazer alguns esclarecimentos sobre essa reportagem.
    Primeiramente Estr SP 171 é uma Estr estadual pertencente ao Municipio de Cunha SP, que se liga à Estr RJ 165 Paraty Cunha que foi reconstruída recentemente através de convênio da Eletronuclear com a Prefeitura de Paraty que nos deve uma parcela grande desse contrato, e por isso encontra se inacabada.
    Corrigindo o jornalista preciso esclarecer que a Estr não foi construída com paralelepípedo, mas sim com blocos intertravados.
    Esclareço também que a parte de beleza cenográfica não pertence a Cunha, mas sim a Paraty RJ, o que compôs um dos requisitos para ganharmos o título de patrimônio mundial pela UNESCO.
    Quero esclarecer que a Estr Paraty Cunha a que se refere toda essa reportagem se refere a Paraty RJ e não a Cunha, pois da divisa da Estr até a cidade de Cunha a pista é capeada de asfalto comum e a paisagem não contém floresta densa como do lado de Paraty denominado PARNA Parque Nacional da Serra da Bocaina.
    Cuidados são necessários ao descer a Serra:
    1 – a preferência é sempre de quem está subindo
    2 – cuidado com a neblina. Farol de neblina deve ser acionado
    3 – na descida deve se usar o feio motor dando preferência pra quem sobe e intercalar as marchas 3 e marcha 2.
    4- evitar descer em marcha Benguela que obriga o uso constante de freios
    5 – evitar usar freios direto, pois o sistema não aguenta.

    Muitos acidentes acontecem por causa de imprudência. Temos perdido pessoas amigas atropeladas por carros sem freio.
    Vale esse alerta.

    • Pela verba que foi investida no trecho de pouco mais de 9km, de Serra, fizeram um serviço mal feito e descartável.
      120 milhões/9,5km – para desmanchar e desbarrancar a cada período de chuva, diga-se foi serviço do Estado do RJ, mesmo.
      Viajo a minha vida toda por lá e digo, me sinto, mais segura quando estou no trecho de São Paulo, Cunha – asfalto, mais ampla,etc.
      Nota:- pode ser chamada também BR-349 por atingir trechos interestadual.
      SP-171 seria a rodovia Paulo Virgínio – Cunha-Guará.
      De Cunha até a dívisa com RJ foi denominada Salvador Pacetti.

  21. Isso vi ano passado 2019 em alguns pontos, passei mal quando eu olhava as ribanceira…peguei trauma de uns trechos ai, e ainda desci com chuva, o lado mas critico é do lado direito descendo.

  22. Moro em ubatuba essa estrada e top de moto ou de carro.
    Perigo toda Estrada tem isso e óbvio.
    Quem não quer se arriscar na vida fica em casa.
    Cuidado.. Casa pode pegar fogo rssss

  23. Eu fiz esse caminho dia 8 de setembro de 2019 de bicicleta, lugar magnífico recomendo a todos que gostam de um caminho lindo e agradável, ao contrário do que alguns falou aqui não tem risco algum. Recomendo

  24. Desci por está estrada a anos atrás, antes da reforma. No trecho Paulista a estrada ainda tinha asfalto, mas no trecho carioca nem asfalto tinha. Era tanto buraco que parecia mais uma cratera aberta na estrada de terra. Tínhamos (ei e 3 filhos), que descer do carro para meu marido poder passar sozinho com o carro. Estrada deserta, sem segurança, sem socorro. Perigosa. Não aconselho ninguém descer nela. Prefiro a Serra de Ubatuba.

    • Eu também passei por essa estrada quando nem era asfaltada, ano de 1992, se não estiver enganada..tinha tanto buraco, sem acostamento, locais que só passava um automóvel.. foi a pior viagem da minha vida!!

  25. As opiniões são diversas e na minha opinião a estrada é fantástica. Passei por lá em 28/12/2019. Claro que precisa de muita atenção na estrada, veículo revisado e atenção ao painel do carro para não deixar o motor ferver e nem perder o freio. Foi o que vi de problemas de muitos carros parados além de calotas perdidas pelo caminho. Mas não tivemos nenhum problema com o carro. Tem muita oferta de serviço de guincho pelo caminho para os motoristas menos cuidadosos. Vamos voltar para descer de moto e curtir a paisagem maravilhosa.

  26. Voltei de Paraty dia 03/01/2020, muitos carros descendo, um deles perdeu o freio e bateu em um que estava subindo. E além disso, um outro calculou mal o espaço e caiu numa “valeta” e um outro teve problemas mecânicos. Conclusão, três trechos em que só tinha passagem por uma faixa e a viagem durou uma hora e pouco a mais, pois a estrada é estreita, não tem acostamento e nem nenhum tipo de atendimento ao usuário…ou seja, os próprios donos dos veículos é que ficam sinalizando uma “operação pare e siga”. De fato, a parte do asfalto que havia caído e muitas crateras que estavam em novembro de 2019 foram arrumados. Qualquer carro sobe ou desce, não precisa ser 4×4, mas a serra é sim meio perigosa, principalmente se tiver trânsito demais, já que se o freio de alguém acabar, é batida na certa e congestionamento também. Meu conselho é: vá pela primeira vez de dia e fora de temporada e depois tire suas próprias conclusões. Já fui e voltei por ela várias vezes ( para fugir de congestionamento da serra de Ubatuba), mas a chamo de “estrada do horror”, já que vc nunca sabe o que vai encontrar por lá ( um carro furtado abandonado no meio da pista, metade do asfalto caído, uma cratera que te obriga a passar coladinho no precipício kkkkk). Po fim, se for viajar a noite por lá, use o banheiro de um posto lá na Rio Santos porque depois não terá nadaaaaaa aberto. Nada. Mesmo que seja temporada ou feriado.

    • Desci até Paraty 2 vezes em 2018, nunca voltei por ela, prefiro a Rio Santos Ubatuba para subir. Bem, a estrada é linda apesar de mal conservada, meu carro é simples 1.0 e não tive problema nenhum em descer e digo mais, esse ano voltarei a Paraty se Deus quiser…

    • Olá Juliana, obrigado por esclarecer o acidente ocorrido no dia 03/01. Eu estava descendo em direção a Paraty, quando passei pelo local vi apenas o carro atingido no sentido de subida.

  27. ESTIVE EM FÉRIAS EM GUARATINGUETÁ SP E FOOS A PARATY PELA ESTRADA DE CUNHA QUE DE DIA É SEGURA CONTRA ASSALTO JÁ QUE A REGIÃO É DOMINIO DE MILICIAS, MAS AO VOLTAR A NOITE É SUICIDIO POIS TEM MESMO GRANDE RISCOS DE ASSALTOS ASSIM APROVEITEM MAS ANDEM EM COMBOIO POIS O GOVERNO É INÚTIL EM GARANTIR PROTEÇÃO CONTRA OS MILICIANOS DA REGIÃO

  28. Minha opinião: a estrada é bonita, porém perigosa. Quando fui, em dezembro de 2018 eu fiquei traumatizada, um pedaço da rodovia tinha desmoronando e ficavamos a beira do precipício na hora de descer. Era para ser uma via de mão dupla, virou via de mão única. Honestamente como não vi carro quebrado e etc, não sei como seria caso tivesse precisado de ajuda,mas não vi nenhum ponto de apoio, nada de nada, inclusive o dono da pousada que fiquei com minhas amigas em Paraty nós orientou que, não voltássemos a noite pois se algo acontecesse não teríamos ajuda na rodovia e ela não era iluminada. Graças a Deus deu tudo certo, mas que dá um certo medo, ao meu ver, dá sim.

  29. Passei por lá dia 28/12 as 4h da manhã e dia 02/01 as 11h da manhã, não curti nada da paisagem de tanto medo do que viria pela frente! Conservação mediana mas muito estreita e com muito declinio.. chamei de rota das calotas a cada curva inúmeras calotas quebradas! Kkkk
    Durante o dia é mais seguro!

  30. Acho a estrada fantástica. Sempre a uso para ir ao vale do Paraíba e Sul de minas. A serra não está com a pavimentação 100% na parte asfáltica e em alguns trechos só passagem para um veículo por vez. O problema de acidentes que acontecem por lá é porque o condutor não usa o “freio a motor” do seu veículo. São condutores acostumados a andar em áreas planas que quando vem a trafegar nesta serra que acabam causando alguns acidentes. Eu desço com meu carro pesado com 3, 4 pessoas ou mais usando uma marcha adequada e nem cheio de lona ou pastilha ou meu carro dá. Agora, tem gente que desce em marcha leve desde lá do alto da serra e vem usando freio freio freio, aí chega um momento que vai faltar mesmo. É uma estrada bem melhor do que a serra que liga Taubaté a Ubatuba. Lógico que precisa de muitíssimos reparos, mas , está bem melhor do que 10 anos atrás. Até 1972 era a única estrada que tinha ligação com Paraty. Depois em 1974 veio a BR101 Rio- Santos. O governo do estado do Rio, através do DER informou que será liberado este ano R$ 64.000.000,00 de reais para a pavimentação de asfalto, da parte onde termina os paralelepípedos até o trevo da entrada da cidade de Paraty. Espero ter ajudado com meu comentário.

  31. A estrada está em boas condições (exceto na parte próxima à chegada a Paraty), porém como é um trecho de serra íngreme, exige cuidado dos motoristas. Nessa época do ano, com as chuvas, há muitos deslizamentos. Prestar atenção a esse fato, pois além de perigoso, pode levar à interdição temporária da estrada. A parte mais cenográfica, sem dúvida, é a de Cunha, com suas araucárias, cafés, restaurantes e com o fabuloso Lavandário. Aproveitem. O trecho paulista é ótimo e foi reformado recentemente. O comentarista acima que escreveu que a parte de Paraty é isso aquilo se esqueceu de dizer que há uma favela no bairro da Penha (Paraty), ocupando as áreas de encosta, que o trecho ruim fica na parte do RJ, um estado de bandidos e políticos corruptos. Descendo a serra, aproveite para visitar Mambucaba, Trindade ou Ubatuba. As praias de Paraty (no entorno da cidade) são esgotos a céu aberto. A cidade fede. Além de praticar preços abusivos. Querem cobrar por um charme que não têm. Não recomendo que se use a estrada à noite. Não há segurança. Não se esqueçam que Paraty é o lugar mais violento do interior do RJ.

  32. Lamentável que a estrada não esteja totalmente acessível, mas pelos comentários acima fica claro que o trecho fluminense está em condições precárias de conservação. Na última década o governo paulista tem dado uma atenção especial as chamadas “estradas-parque”, rodovias que cortam areas de preservação ambiental. Passo constantemente pela SP-139, que liga São Miguel Arcanjo à Sete Barras, cortando o Parque Estadual Carlos Botelho. A rodovia era pavimentação de terra e recebeu cobertura de paralelepípedos. Por toda a rodovia é possível ver passagens para animais (aerea e subterrânea), paisagens, de tirar o folego, flora exuberante, rios cristalinos e até mesmo encontrar animais silvestres. A estrada conta com portarias nas duas extremidades, com guarda-parque, que identificam cada veículo que passa pelo local, que tem horário de funcionamento. Apenas os moradores cadastrados tem a permissão para trafegar fora do horário regulamentado (6h – 18h). No caso da rodovia Cunha-Paraty parece que SP fez sua parte e o RJ não finalizou as obras. Como todo trecho de serra é importante manter o carro com a manutenção em dia, checar freios, etc., e ter uma condução segura, afinal não se está andando em uma auto-estrada como Bandeirantes, Castelo Branco, etc.

  33. Eu e minha família descemos para Paraty por essa estrada e tivemos uma péssima experiência. Tinha um corpo com um tiro na cabeça jogado na estrada, além do perigo da própria estrada, la não passa ninguém, a polícia demorou um dia inteiro para recolher o corpo. Descemos, passamos o dia em paraty e somente na volta a polícia estava recolhendo. Muito perigosa essa estrada.

  34. Realmente a Estrada Party Cunha está desmoronando em alguns lugares, outros houve queda de barrancos, mato e árvores invadindo a pista, depois que acaba o bloquete fica pior ainda , trechos que só passam um carro, muitos buracos e despenhadeiros sem proteção nenhuma um verdadeiro terror,a noite então o perigo é maior .

  35. Top!!!
    O caminho mais rápido de São Paulo a Paraty. Saída 65 da Via Dutra
    . Conheçam o empório Tudo da Roça no caminho. Café top. Também vendem o café plantado em Cunha, premiado mundialmente Stella. Muito bonita a estrada. Não há horári de funcionamento, funciona 24 horas. É uma serra de 20km, meu conselho é: todo motorista que não comprou a carta, saberá que precisa descer engrenado, poupando freios, num velocidade que respeite as curvas. No final você já cairá nobtrevo de Paraty.
    Detalhe importante: o Wase não traça rota por este caminho, só o google maps. Wase traça caminho SP/Paraty pela Oswaldo Cruz (Taubaté – 40min a mais), ou, pela Tamoios (2 horas a mais)

  36. Gente. É o seguinte. O trecho SP é bom. O trecho RJ está descuidado. É uma estrada regular, em geral, mas exige atenção. Não é para amadores. Mas como saiu na reportagem, é linda.

  37. Estrada linda, exige destreza para dirigir. Quem eh braço na direção ou tem um carro que não faz revisão frequente, então deixe as belezas para outras pessoas!

  38. Quase morri nessa estrada infernal, não aconselho ninguém a se arriscar por ela!!!!
    Passei por lá a uns 3 anos atrás , se não ocorreu grandes mudanças principalmente na segurança da estrada, não aconselho mesmo!!!
    Perigo de morte

    • Eu morei 10 anos na paraty cunha km 4.5 antes da ponte branca e frequentemente paravam carros com pessoas pedindo socorro …inclusive socorremos uma moca que chegou na porta da minha casa com o marido morto no carro começou passar mau na estrada e sem socorro veio a óbito…a estrada realmente nao tem ninguém para atender um chamado nem celular dá sinal…querem dizer que a estrada está boa principalmente porque o turismo está em baixa devido a violencia em Paraty…olha que vivi lá 12 anos

  39. A estrada é boa no trecho de SP e no Parque. Mas o trecho de descida, de fato, parece perigoso, há uma curva acentuada sem visibilidade ao lado da ribanceira, é preciso muito cuidado, pois pessoas imprudentes podem causar acidentes graves. É um pouco angustiante de se passar por ali. A paisagem é magnífica. Poderia haver mais mirantes e postos de serviço . Para isto deveriam arrumar o trecho da ribanceira. Atrairia mais turistas.

  40. Passei por esta estrada em 2011 quando ainda era de chão a partir da divisa SP/Rio, foi uma surpresa negativa, pois seguia o GPS e não havia aviso de Serra ou outro qualquer que a estrada praticamente não existia, na época era quase um caminho, é com bastante trechos meio que desmanchando, foi uma sensação de quase pânico,
    Mas gostaria de voltar já que foi revitalizada.

  41. A estrada e maravilhosa, mas com certeza todo cuidado e pouco, vale a pena, dirigir seguro e otimo, por isto este horário colocado, com certeza é prevenção p n ocorrer acidentes, imagine a noite , com certeza pode pegar uma neblina, e como tem trechos que só da para passar um carro, muito melhor seguir as instruções da região. Concordo com este horário e a beleza dela e durante o dia, a noite n conseguirá curtir nada. Quero voltar, e fora a beleza das cachoeiras que vc encontra no percurso. Amei conhecer a cachoeira do tarzam , saindo de Paraty sentido Cunha. Realizei este passeio em 30.01.2020.

  42. Sai de Paraty em um Honda CRV passando por uma estrada totalmente selvagem. Sem asfalto, muita pedra, muita beleza, muita mata e adrenalina. Cheguei a Cunha numa boa. Só não sei se é dessa estrada que estão falando. Parece fazer parte da antiga estrada real que ligava Diamantina-MG a Paraty-RJ.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*