Cinema em casa: confira eventos de cinema e dicas de sites para streaming de filmes

(imagem: I am R/Flickr-Creative Commons)

Tudo isso ainda deve demorar para passar (bem mais do que aquela maratona de séries que você vinha planejando) e as opções de filmes na Netflix já começam a se esgotar.

Mas como a vida em tempos de pandemia vai muito além do catálogo da maior empresa de distribuição digital do mundo, o Viagem em Pauta fez uma seleção de sites e eventos para quem anda procurando novidades do cinema.

Librefix
(grátis)

Esta é uma plataforma aberta e colaborativa, em que os próprios usuários podem alimentar o catálogo.

Ainda discreto, o acervo tem filmes independentes, como documentários, filmes nacionais, clássicos e infantis.

Clique na imagem para ir ao site (imagem: Reprodução)

LEIA TAMBÉM: “Dez filmes e séries sobre viagens para ver na Netflix em tempos de pandemia”

Afroflix
(grátis)

Nessa plataforma colaborativa entram apenas produções independentes que tenham ao menos uma área de atuação técnica ou artística assinada por um profissional negr@.

imagem: Reprodução

Seu acervo conta apenas com obras brasileiras, como séries, filmes, programas diversos, vlogs e clipes. SAIBA MAIS

MIS em Casa
(grátis)
Neste sábado (4 de abril) acontece a segunda edição do “Bate-papo de cinema”.

O evento começa às 15h30 com a sessão digital do premiado ‘Bacurau’, em parceria com a Vitrine Filmes, cujas inscrições para as 100 vagas disponibilizadas devem ser feitas neste link.

O evento segue às 18h30 com um bate papo com o oficineiro Leandro Afonso que fará uma análise do filme, seguida por uma conversa com Thomás Aquino, um dos atores do elenco dessa produção de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

Projeto MIS em Casa (foto: Divulgação)

O projeto MIS em Casa, que teve início no dia 17 de março em parceria com o #Culturaemcasa, já contou com palestras sobre diversos temas, conduzidas pelo velejador Amyr Klink, o fotógrafo Martin Parr e o músico Nando Reis.

Segundo nos informou o setor de comunicação do MIS, a programação da próxima semana ainda não está definida.

SPCine Play
(grátis)

A dica vem do ator e produtor Daniel Torres, que recentemente conversou com o Viagem em Pauta para dar sugestões de eventos culturais online.

A SPCine Play, via aplicativo Looke, disponibiliza filmes como documentários e clássicos do cinema produzido no Brasil. O acervo pode frustrar quem procura blockbusters nacionais, mas o acervo tem clássicos como ‘Pixote’, ‘O Beijo da Mulher Aranha’ e ‘A Dama Do Cine Shanghai’.

foto: Reprodução

No site da única plataforma pública de streaming do Brasil, as obras estão separadas por temas, com opções de filmes da “Mostra Internacional de Cinema”, dos festivais “É Tudo Verdade” e “In Edit”, e diretoras como Lucia Murat, Tata Amaral e Helena Ignez.

VEJA TAMBÉM: “Shows, espetáculos e eventos culturais online (e gratuitos): artistas dão dicas”

Festival É Tudo Verdade
(grátis)

Com a pandemia de coronavírus, esse tradicional festival de documentários, criado e dirigido por Amir Labaki, terá sua edição 2020 em formato digital.

Com cerca de 50 horas de exibição de filmes nos sites do Itaú Cultural e Spcine, a 25ª edição terá programação até o próximo dia 5 de abril (domingo) com 30 títulos de produções não-ficcionais (longas-metragens, curtas e séries).

Clique na imagem para ver a programação (foto: Reprodução)

“Realizar o ‘É Tudo Verdade 2020’ on-line é uma iniciativa inédita, que a equipe do festival e nossos patrocinadores e parceiros abraçaram com todo empenho como gesto de solidariedade social frente às restrições também inéditas à vida cotidiana em todo o Brasil”, definou, em nota, Amir Labaki.

Em nota, a produção do evento informa que o festival presencial volta para o circuito em São Paulo e Rio de Janeiro, entre os dias 24 de setembro e 4 de outubro, com projeções de títulos inéditos das mostras competitivas e dos programas especiais, além dos tradicionais debates e palestras.

Petra Belas Artes
(R$ 10,90/mês)

Referência no circuito de filmes de arte, o cinema Belas Artes de São Paulo, inovou como o primeiro cinema do Brasil a contar com um serviço de Video On Demand.

Os filmes são divididos por temas curiosos e auto-explicativos como “Se você nunca viu um filme cult, comece por aqui”, “Para roer as unhas”, “Hahaha” e “‘Preparem seu lenços”.

foto: Reprodução

No canal do serviço no Youtube é possível também acompanhar vídeos com os últimos títulos disponíveis, no “Seu Cardápio Semanal” com comentários de André Sturm, curador do Belas Artes.

Mubi
(pago)

Com a promessa de disponibilizar um filme por dia, essa plataforma de filmes de arte tem assinaturas a partir de R$19,90 ou locação por filme a R$12,90.

FOTO: Reynermedia/Flickr-Creative Commons

O catálogo de clássico e filmes independentes é bastante reduzido, com apenas 30 títulos por período, mas conta com um seção para aluguel com mais de 50 opções.

LEIA TAMBÉM: “Artistas dão dicas de discos para viajar em casa, em tempos de pandemia”

OUTROS

Oldflix: Clássicos do cinema de diferentes gêneros, de Bruce Lee a Woody Allen (a partir de R$ 12,90/mês)

Looke: São mais de 12 mil títulos, entre lançamentos, clássicos, documentários e shows. (R$ 16,90/mês ou locação a partir de R$ 1,89)

Google Play: Diversos títulos e gêneros para locação, a partir de R$ 3,90, com locação que expira em 30 dias ou 48 horas após o início do filme.

Imagem de Andrés Rodríguez por Pixabay

Globoplay: TV ao vivo, séries, novelas e programas produzidos pela TV Globo, além de conteúdo internacional (R$ 22,90/mês)

Telecine Play: São mais de 2 mil títulos, entre blockbusters e produções nacionais. (R$ 37,90/mês)

Netflix: Maior plataforma de streaming do mundo com boa variedade de títulos, entre séries, documentários e filmes. (a partir de R$ 21,90/mês)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*