Faça um tour virtual pela arte de rua em Buenos Aires, na Argentina

A capital turística mais cobiçada e fervida da América do Sul segue fechada para turistas. Mas como a gente não vê a hora de voltar para lá, o Viagem em Pauta recomenda esse tour virtual pela arte de rua de Buenos Aires.

O passeio em imagens 360° pelo Street Art With Google percorre endereços de alguns dos bairros da capital argentina que ganharam novas cores e traços com a arte feita por grafiteiros nacionais e estrangeiros.

Um dos destaques é Barracas, um bairro ainda desconhecido até mesmo pelos portenhos, onde fica o Distrito de Diseño, iniciativa artística similar ao Wynwood, bairro de Miami que transformou uma antiga área de armazéns abandonados em uma meca de artistas.

Arte de rua em Barracas, bairro de Buenos Aires (foto: Fabio Téllez/Flickr-Creative Commons)

LEIA TAMBÉM: “Dicas e roteiros para ir de carro até Buenos Aires, na Argentina”

Com o mouse, o viajante virtual percorre vias da cidade como a colorida Pasaje Lenín com mosaicos feitos pela equipe do artista Marino Santa Maria, que prefere chamar seu trabalho de “intervenção urbana”.

As imagens são acompanhadas por áudio explicativo, disponível em inglês e espanhol, que dá boa contextualização sobre a arte de rua de Buenos Aires, como a chegada tardia à cidade, por conta da ditadura militar (“qualquer intervenção na cidade custaria a vida do artista”).

Street Art With Google (foto: Reprodução)

Outro destaque do projeto é o Doma, coletivo de artistas audiovisuais que surgiu em Buenos Aires, em 1998.

A viagem visual passa também por grafites feitos em La Boca e San Telmo.

Essa é uma das atividades propostas pelo #ViajeDeCasa, projeto do buscador Kayak com ações inspiradoras para viajantes darem uma volta pelo mundo, em tempos de coronavírus.

Dividido por períodos do dia (manhã, tarde e noite), o projeto traz também atrativos de destinos como Rio de Janeiro, Cidade do México e Sydney, na Austrália.

* com informações da assessoria de imprensa do Kayak

LEIA TAMBÉM: “5 destinos da Argentina, além de Buenos Aires”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*