10 lugares incríveis no Brasil para você matar saudade do mundo lá fora

A crise causada pela pandemia de coronavírus está sem hora para terminar e ainda deve demorar para a gente cair na estrada outra vez. Mas como sonhar não custa nada e, certamente, já tem gente pensando na hora de voltar a viajar, o Viagem em Pauta selecionou destinos do Brasil para você conhecer quando tudo isso passar.

O país é gigante, tem cenários variados em seis impressionantes biomas e, mais do que nunca, vai precisar da sua visita nos próximos meses. Lembra aquela história de que o turismo é uma das indústrias mais lucrativas da economia?

Em todos esses anos de site, procurei desembarcar nos destinos mais inusitados e desconhecidos do Brasil para trazer para você outras opções de turismo em terras nacionais.

LEIA TAMBÉM: “Conheça parques nacionais do Brasil com fotos em 360º”

CONHEÇA DESTINOS

CAMBARÁ DO SUL
(Rio Grande do Sul)

Trilha do Mirante, no cânion Fortaleza, no Parque Nacional da Serra Geral (foto: Eduardo Vessoni)

Dono do maior conjunto de cânions da América do Sul, o destino vê crescer sob os pés uma cadeia de montanhas de 250 km de bordas de cânions, a menos de 200 km de Porto Alegre. SAIBA MAIS

CHAPADA DOS VEADEIROS
(Goiás)

Cachoeira Poço Encantado, em Teresina de Goiás, a 65 km de Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros (foto: Eduardo Vessoni)

Formada por 5 municípios (Alto Paraíso de Goiás, Colinas do Sul, Teresina de Goiás, São João d’Aliança e Cavalcante), a Região Turística da Chapada dos Veadeiros fica a 220 km de Brasília e é um dos destinos mais visitados de Goiás. SAIBA MAIS

ILHA GRANDE
(Rio de Janeiro)

Praia de Parnaioca, no Mar de Fora, na Ilha Grande (foto: Eduardo Vessoni)

Não muito longe de São Paulo, a Baía da Ilha Grande é um dos lugares mais exclusivos do litoral sudeste do Brasil. Só na Ilha Grande, um dos destinos dessa baía que abriga também Paraty e Angra do Reis, são quase 200 km², mais de 100 praias e 12 enseadas. CONFIRA GUIA

BONITO
(Mato Grosso do Sul)

Gruta Lago Azul (foto: Eduardo Vessoni)

A 265 km da capital Campo Grande, o destino tem flutuações no rio mais cristalino do Brasil; grutas milenares que podem ser visitadas sem muito esforço; roteiros ciclísticos; e até esportes radicais como o rapel negativo de 72 metros de altura, no Abismo Anhumas. SAIBA MAIS

CHAPADA DAS MESAS
(Maranhão)

Pôr do sol no rio Tocantins, próximo a Carolina, no Maranhão (foto: Eduardo Vessoni)

No sul do Maranhão, a Chapada das Mesas é daqueles lugares onde cachoeiras lapidam pedras escuras no corredor estreito de um cânion, finais de tarde pintam pedra encantada fincada no meio do rio e o turista tem a sensação de ser o primeiro a chegar por ali. VEJA ATRAÇÕES

SUL DA BAHIA

Final de tarde em Cumuruxatiba, no extremo sul da Bahia (foto: Eduardo Vessoni)

Piscinas naturais que emergem bem na beira da praia, falésias que se erguem sobre faixas de areia e uma sequência de outros cenários que só podem ser vistos por quem chega a pé ou de bicicleta. VEJA ROTEIROS

LEIA TAMBÉM: “5 praias isoladas de Porto Seguro, na Bahia”

GALINHOS
(Rio Grande do Norte)

foto: Ana Muller/Divulgação

A 170 quilômetros ao norte de Natal, Galinhos segue fazendo turismo em outro ritmo. No ritmo do vento, da maré de canais estreitos do manguezal e das torres eólicas que alteram o cenário das dunas de areia. CONHEÇA

BARRA DO CAMARATUBA
(Paraíba)

Encontro do rio com o mar, em Barra do Camaratuba, na Paraíba (foto: Eduardo Vessoni)

Considerado um dos trechos mais selvagens do estado, o destino é conhecido por suas extensas praias de águas agitadas, piscinas naturais de água doce e até uma caminhada que começa em águas rasas de manguezal, segue a correnteza do rio e termina na foz do rio Camaratuba. SAIBA MAIS

FERNANDO DE NORONHA
(Pernambuco)

Trilha dos Abreus, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

Nem precisa muito para convencê-lo a visitar o destino mais exclusivo do litoral brasileiro. A pouco mais de 540 km do Recife, Noronha é endereço da praia mais bonita do mundo, tem turismo para todos os estilos de viajantes e, na medida do possível, consegue ser democrático para todos os orçamentos.

SAIBA MAIS: “Fernando de Noronha para mãos de vaca: dicas para economizar”

ALTER DO CHÃO
(Pará)

Ilha do Amor, em Santarém (foto: Eduardo Vessoni)

A cerca de 1h20 de avião de Belém, é possível fazer turismo não só em áreas urbanas (daquelas que a gente quase esquece que está em terras amazônicas) mas também no interior da maior floresta tropical do planeta. E, certamente, é isso o que você está buscando por ali. SAIBA MAIS

LEIA TAMBÉM: “Cinema em casa: confira eventos de cinema e dicas de sites para streaming de filmes”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*