Companhias aéreas têm queda histórica no número de passageiros

Segundo dados da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), o setor aéreo teve sua pior queda no volume global de passageiros com a atual crise do coronavírus, um número igual aos níveis de 2006.

“O setor está em queda livre e ainda não chegamos ao fundo do poço. É fundamental que os governos trabalhem com o setor agora e se preparem para a reabertura”, afirmou em nota para a imprensa, Alexandre de Juniac, diretor geral e CEO da IATA.

Para Juniac, “março foi um mês desastroso para a aviação”, cuja demanda (medida em passageiros-quilômetros pagos transportados, ou RPKs) apresentou uma queda de 52,9%, em relação ao mesmo período de 2019.

foto: K Bahr/Domínio Público

LEIA TAMBÉM: “Viagens incríveis para fazer, quando tudo isso passar”

Ainda segundo a associação, a demanda internacional de passageiros apresentou uma queda de 55,8% em março deste ano, “um resultado muito pior do que a queda de 10,3% registrada em fevereiro”. O período viu também queda na taxa de ocupação das aeronaves que, com os 18,4 pontos percentuais, atinge agora 62,5% de sua capacidade.

Com uma queda de cerca de 67% na taxa de ocupação, a Europa apresentou os piores números, entre todas as regiões.

A IATA representa cerca de 290 empresas aéreas em todo o mundo e abrange 82% do tráfego aéreo global.

LEIA TAMBÉM: “Streaming de filmes gratuitos tem prazo estendido até final de 2020, na Spcine Play”

Transporte aéreo no mundo

América Latina: Queda de 45,9% na demanda de março, em relação ao mesmo mês do ano passado. Já a taxa de ocupação caiu 15,3 pontos percentuais, atingindo 66,5%.

América do Norte: Registrou queda de 53,7% no tráfego de passageiros, em relação a março do ano passado, significativamente maior que a queda de 2,9%, em fevereiro deste ano. A região teve uma taxa de ocupação reduzida em 21,1 pontos percentuais, atingindo 62,8%.

Europa: Com uma taxa de ocupação que já chega a 67,6%, a maior entre as regiões, o continente registrou uma queda de 54,3% na demanda em março de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado.

foto: Emirates/Divulgação

Oriente Médio: As companhias aéreas da região registraram queda de 45,9% no tráfego em março, revertendo o aumento de 1,6% registrado em fevereiro. Já a taxa de ocupação caiu 13,7 pontos percentuais, atingindo 59,9%.

LEIA TAMBÉM: “Companhia aérea dos Emirados Árabes é a primeira a testar passageiros em aeroporto”

África: A taxa de ocupação das empresas que atuam no continente já atingem 60,8% e as empresas apresentaram uma queda de 42,8% em março.

Ásia-Pacífico: A região teve a maior queda em todo o mundo (65,5% em março de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado). Esse número representa mais que o dobro da queda de 30,7% registrada em fevereiro, e a taxa de ocupação despencou 23,4 pontos percentuais, atingindo 57,1%.

VEJA TAMBÉM: “Cinco ilhas brasileiras que você não conhece (e nem vai conhecer)”

* fonte: IATA

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*