Cerca de 25 mil baleias-jubarte devem chegar ao litoral brasileiro, em 2020

A

temporada oficial nem tinha começado e elas já estavam dando show em Ilhabela (SP), em abril, quando foi registrada a primeira avistagem no litoral brasileiro.

Mas é entre julho e novembro, aproximadamente, que o sul da Bahia se torna endereço certeiro para observação de baleia jubarte, quando essa gigante de até 40 toneladas deixam a Antártica para reprodução e amamentação na costa do Brasil.

A região de Abrolhos, no sul baiano, é conhecida pelas águas quentes, rasas e tranquilas que, anualmente, atraem esses animais. “É como se fosse aquela piscina infantil do clube, um lugar ideal para mães e filhote”, compara Eduardo Camargo do Projeto Baleia Jubarte.

E pelo visto será mais uma temporada de sucesso. No início desta semana, o Instituto Baleia Jubarte divulgou em uma das suas redes sociais os nascimentos dos primeiros filhotes desta temporada, em águas do Espírito Santo e da Bahia.

LEIA TAMBÉM: “Guia de destinos: confira atrações e dicas em Abrolhos, no sul da Bahia”

O município de Caravelas, a 250 km de Porto Seguro, serve de base para quem embarca nos passeios de observação de baleias, em direção ao Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, considerado o maior berço reprodutivo do Atlântico Sul.

Criado em 1983, o parque protege uma área de pouco mais de 91 mil hectares e é formado por outras ilhas menores e sem acesso humano, como a Redonda, Sueste e Guarita.

foto: Enrico Marcovaldi/Instituto Baleia Jubarte

Com um crescimento da população de baleias que gira em torno de 10% anuais, as jubarte têm dado um show não só em Abrolhos, mas em toda a costa brasileira.

De acordo com o ICMBio, a temporada 2020 deve receber cerca de 25 mil baleias que chegam a nadar 4 mil km até destinos como São Paulo, Bahia e Rio Grande do Norte.

Como chegar em Abrolhos, na Bahia

O que fazer em Abrolhos, na Bahia

Melhor época para visitar Abrolhos

VEJA IMAGENS

Abrolhos

O arquipélago fica a 70 km da costa da Bahia, uma viagem de cerca de quatro horas, e é formado por cinco ilhas, das quais apenas uma delas tem desembarque de turistas.

Para quem não mergulha com cilindro ou tem pouco tempo, a alternativa são os passeios bate-volta com saída de Caravelas e que incluem atividades como snorkeling e observação de aves.

Mas precisamos ser sinceros. Com poucos atrativos em terra, o melhor de Abrolhos continua sendo o fundo do mar e em viagens sem pressa, feitas em barcos do tipo liveaboard. VEJA VÍDEO

Final de tarde na Ilha Santa Bárbara, em Abrolhos (foto: Eduardo Vessoni)

SAIBA MAIS: “Saiba como é viajar em um liveaboard, em Abrolhos, na Bahia”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*