Cordilheira dos Andes é tema do documentário que abre o festival ‘É Tudo Verdade’

Até onde a vista alcança, ela está lá, imponente e abraçando cidades e povoados isolados com seus paredões gigantes que ultrapassam os seis mil metros de altitude.

Maior cadeia de montanhas continental do mundo, entre a Patagônia e a Venezuela, a Cordilheira dos Andes fascina e, ao mesmo tempo, assombra com seus cerca de oito mil quilômetros de extensão.

Mas o que acontece sob seus pés também merece ser contado.

VEJA TAMBÉM: “7 travessias imperdíveis por terra e por mar, na América do Sul”

A 25ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, que tem abertura nesta quarta-feira (23/9) no Belas Arte Drive-In em São Paulo e exibição online simultânea, inaugura a programação com a ‘A Cordilheira dos Sonhos’, dirigido por Patricio Guzmán.

Melhor Documentário no Festival de Cannes de 2019, o filme do diretor chileno radicado na França encerra a trilogia iniciada com ‘Nostalgia da Luz’ (2012) e ‘O Botão de Pérola’ (2015).

Muito mais do que um sobrevoo sobre um dos cenários mais impactantes da América do Sul, ‘A Cordilheira dos Sonhos’ é a metáfora a que Guzmán recorre para tratar dos anos de chumbo em sua terra natal, em uma sequência de imagens que não só tiram o fôlego do espectador, mas também mostram os “mistérios e poderosos segredos do passado e do presente chilenos”.

CORDILHEIRA DOS ANDES

  • Tem cerca de 8.000 km de extensão
  • Cruza a Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia
  • Seu ponto mais alto é o Aconcágua, montanha de 6.962 metros de altitude, em Mendoza, na Argentina
  • Patagônia, Mendoza, Machu Picchu e o Atacama são alguns dos destinos andinos mais famosos

VEJA TAMBÉM: “Conheça Juanita, a múmia em melhor estado de conservação dos Andes, no Peru”

O festival

Impedida de seguir em sua versão tradicional, por conta da pandemia de coronavírus que fechou cinemas e espaços culturais, essa edição do ‘É tudo verdade’ terá apenas dois eventos presenciais.

Além da projeção do filme de Guzmán, em sessão para convidados no Belas Arte Drive-In (SP), às 20h30, o evento terá sessão simbólica de encerramento, em uma das salas do Estação (RJ), em data ainda a ser definida.

O É Tudo Verdade foi forçado a rever seu plano alternativo que combinava projeções públicas e programas digitais em segunda etapa. Sua programação das competições, mostras, palestras e debates foi mais uma vez redesenhada visando a apresentar o melhor festival virtual para todos.

Amir Labaki
Fundador e Diretor

De acordo com nota divulgada, serão 61 títulos até 4 de outubro, totalizando 91 obras desde a primeira etapa do festival, em março. A programação online e gratuita poderá ser acessada pelo site do É Tudo Verdade.

Cena do documentário ‘A Cordilheira dos Sonhos’ (foto: Reprodução)

Mãe Terra

Divindade máxima dos Andes, a Pachamama é a deusa relacionada à fertilidade e à terra, celebrada em alguns países da América do Sul andina.

Em agosto, comunidades indígenas agradecem as conquistas da colheita anterior, enterrando comidas e folhas de coca, em um buraco na terra.

É nessa época, cujas principais festas acontecem no dia 1º de agosto, a Pachamama é homenageada em um ritual conhecido como chaya ou pago (‘pagamento’, em português), quando são feitas oferendas à Pachamama para que essa retribua com boas colheitas e condições climáticas favoráveis, na temporada seguinte.

Mountain Lodges of Peru (foto: Divulgação)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*