Serra Gaúcha entra na bandeira preta

Na última sexta-feira, 19 de fevereiro, o governo do Rio Grande do Sul declarou 11 regiões gaúchas com bandeira preta. A medida é tomada quando uma região tem baixa capacidade do sistema de saúde e alto risco de contaminação.

O estado tem recorde de bandeiras pretas e 68% da população está sob risco máximo de contaminação. A nova classificação, inédita desde o início da pandemia, atinge destinos como Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Gramado e Canela, além da capital Porto Alegre.

“É o pior momento que enfrentamos. Não imaginávamos que enfrentaríamos um momento como este depois das duas primeiras ondas que tivemos”, declarou o governador do estado, Eduardo Leite. VEJA WEB STORY COM DETALHES NESTE LINK

Bandeira preta

Nessa fase, restaurantes e similares só podem funcionar com delivery e 25% de funcionários, comércio em geral ficam fechados, exceto o de itens essenciais. Parques, praças e outros locais públicos abertos devem ser utilizados somente para circulação, desde que se respeite o distanciamento pessoal e o uso obrigatório de máscaras.

O turismo, uma das principais atividades de cidades como Gramado e Canela, ficam proibidos de atuar, como parques temáticos, museus e casas de shows.

Cascata do Carcol, em Canela (foto: Eduardo Vessoni)

Em live nas redes sociais, na última sexta-feira, o governador gaúcho anunciou que, somando o total de pacientes confirmados e suspeitos em leitos clínicos e UTI, ” estamos no ponto mais alto de internados desde o início da pandemia”.

Segundo a prefeitura de Gramado, por exemplo, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade é de 100%.

O governo informou também que municípios que se encaixam na Regra 0-0 (sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias) poderão adotar protocolos de bandeira vermelha.

O governo gaúcho decretou também a suspensão geral das atividades entre às 22h e às 5h, até o 1º de março.

CONHEÇA A SERRA GAÚCHA

VEJA TAMBÉM: “6 experiências imperdíveis no Rio Grande do Sul”

3 Comentários

  1. E a superlotação dos hotéis em Gramado e Canela? Turistas provenientes de todo Brasil aglomerados no café da manhã, sagoes de recepção, ou em áreas comuns com janelas fechadas. Antros de Coronavirus. Um total absurdo. De quê adianta fechar parques? Deve haver um controle rigoroso nesses hotéis. Vejo que os governantes estão fazendo vista grossa, já que o turismo é a melhor fonte de renda nessas cidades.

  2. Estou com viagem para Gramado no dia 11 deste mês. A bandeira atualmente está preta. O hotel está garantido desta das normas de saúde. Será que tenho chance de minha passagem ser cancelada ?

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*