Chile Últimas Viagens

Chile endurece regras para entrada de brasileiros

No último domingo, 21 de março, o Ministério da Saúde chileno apertou o cinto com novas restrições de entrada de turistas provenientes de qualquer destino do mundo, além de regras específicas para brasileiros no Chile.

Entre as novas medidas adotadas estão a quarentena obrigatória de 10 dias e isolamento em residência sanitária por 11 dias para quem testar positivo ou apresentar um ou dois sintomas de COVID-19.

“É preocupante a circulação de novas cepas estrangeiras, por isso vamos endurecer algumas medidas para os viajantes”, explicou em nota Enrique Paris, ministro da Saúde do Chile.

Segundo último boletim oficial de 21 de março, o Chile já registrou 931.939 casos (37.958 deles ainda ativo) e 22.279 mortos.

Brasileiros no Chile

Entre as novas medidas chilenas para tentar evitar novas contaminações, turistas provenientes do Brasil terão regras específicas.

Quem vem do Brasil ou esteve no país nos últimos 14 dias, deverá permanecer em um Hotel de Tránsito, por ao menos 72 horas, independente de ter resultado PCR negativo. Após esse período e com resultado negativo de PCR, brasileiros devem completar a quarentena obrigatória de 10 dias.

Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez, em Santiago (foto: Manuel Cañón/Creative Commons)

De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde chileno, o país conta com 175 residências sanitárias e 12.809 vagas disponíveis (das quais 7.006 estão ocupadas). Porém, todos os custos ficam por conta do viajante ao solicitar o passaporte sanitário internacional antes do embarque para o Chile.

Com cerca de 19 milhões de habitantes, o país já vacinou 8.470.866 de pessoas, apesar do recente aumento de casos.

Ainda segundo o governo chileno, as últimas três semanas registraram queda no número de novos casos: Magallanes (Punta Arenas), Aysén (Carretera Austral) e Antofagasta (Atacama).

VEJA WEB STORIE NESTE LINK

Deixe um comentário