A Eslovênia não é deste mundo: confira atrações inusitadas

Parece até cenário de saga medieval.

Castelo encravado em paredões rochosos, salões naturais em cavernas escondidas com formações de três milhões de anos e até igreja em uma ilha sobre um lago de origem glacial.

Com apenas 20 mil km² e 248 km de leste a oeste, a Eslovênia é a prova de que tamanho não é documento.

Achou pouco? O país se orgulha também de ser o único em toda a Europa que possui, em uma mesma nação, os Alpes e o Mediterrâneo.

O que se vê nessas terras entre a Áustria, a Itália e a Hungria é capaz de fazer qualquer viajante esquecer a fama e as facilidades de outros destinos do continente, nesse que, sem dúvida, é um dos destinos menos óbvios de toda a Europa.

CONFIRA ATRAÇÕES

Ljubljana

A cidade quase não convence que é a capital do país.

Com menos de 300 mil habitantes, o destino é compacto e tem clima de interior com suas pontes sobre o rio Ljubljanica, como a ‘Ponte Tripla’ (Tromostovje), três pontes paralelas entre o Centro Velho e a Presernov trg (‘Praça Preserem’).

‘Ponte Tripla’ (Tromostovje), em Ljubljana, capital da Eslovênia (foto: Aleš Fevžer/ Slovenian Tourist Board)

Um dos destaques da cidade é Metelkova Mesto, espaço underground com bares alternativos que funcionam em antigos quartéis militares decorados com grafites e esculturas.

O local de 12 mil m² surgiu nos anos 90, quando artistas tomaram aquelas construções militares do Exército da antiga Iugoslávia de forma pacífica para evitar que fossem demolidas.

Castelo de Predjama

Prepare-se para um dos cenários mais impressionantes da Eslovênia (para não dizer da Europa).

Castelo de Predjama, na Eslovênia (foto: Alan Kosmač/ Slovenian Tourist Board)

Localizada em Postojna, a cerca de 50 km da capital, essa construção medieval a 123 metros de altura foi esculpida no interior de uma rocha, onde acredita-se que um homem conhecido como Erasmo teria se refugiado para fugir da decapitação ordenada pelo rei húngaro Matija Korvin.

Seu interior conta com diversas áreas na rocha, como oratório, quartos e galerias subterrâneas interligadas com 13 km de extensão, considerado o sistema de caverna mais extenso da Eslovênia.

VEJA TAMBÉM: “10 atrações surreais da Europa”

Caverna de Postojna

Fica a 9 km do castelo e é endereço de 20 km de vias subterrâneas com salões de esculturas naturais em rochas calcárias que começaram a se formar há mais de 3 milhões de anos.

A visita acontece a bordo de um trem que realiza um tour entre salas decoradas com estalactites, estalagmites e cortinas, além de uma caminhada a pé por mais um quilômetro.

Nomes como ‘Salão Vermelho’ e ‘Salão dos Tubos’ dão uma ideia do mundo surreal que o viajante encontra nesta que é uma das atrações mais procuradas em toda a Eslovênia.

LEIA TAMBÉM: “Caverna de Postojna é atração surreal da Eslovênia”

Bled

Essa cidade a 57 km de Ljubljana é conhecida pelo lago de origem glacial, nos Alpes Julianos, que abriga a Igreja da Assumpção, obra do século 17 com acesso por pletnas, pequenas embarcações de madeira que levam visitantes até o início da escadaria de pedras com 99 degraus.

Lago de Bled (foto: Alex-Strohl Slovenian Tourist Board)

Desta ilha natural no Lago de Bled, a única em todo a Eslovênia, é possível avistar outro ícone da cidade: o castelo de Bled, em uma colina a 130 metros do lago e considerado o castelo mais antigo de todo o país, cuja primeira menção data dos primeiros anos do século 11.

O local é uma das atrações mais visitadas da Eslovênia e tem vista panorâmica dos Alpes Julianos, um dos ícones naturais do destino.

Parque Nacional Triglav

Este é o único parque nacional de toda a Eslovênia.

O local abriga atrações como a estação de esqui de Bohinj, cachoeiras, trilhas às margens do rio Mostnica, no Vale de Voje, e a caverna Zadlaska que, segundo a lenda local, teria inspirado Dante Alighieri a escrever o capítulo ‘Inferno’ da ‘Divina Comédia’.

Parque Nacional de Triglav, na Eslovẽnia (foto: Jost-Gantar / Slovenian Tourist Board)

Piran

Parecem até terras italianas às margens do Adriático.

Considerada a “Veneza da Eslovênia”, Piran é um povoado de sotaque italiano recortado por ruas estreitas e casinhas medievais de arquitetura veneziana que renderam à cidade o título de Monumento Histórico Nacional.

O grande número de pizzarias e cantinas não deixam o viajante se esquecer que Veneza está logo ali, a apenas duas horas de carro.

VEJA WEB STORIES NO LINK

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*