O que abre e fecha no “mega feriado” de São Paulo

foto: Eduardo Vessoni

Na tentativa de conter a pandemia e evitar o colapso do sistema de saúde, o prefeito Bruno Covas anunciou a polêmica antecipação de cinco feriados.

foto: Eduardo Vessoni

Serão 10 dias consecutivos de feriados antecipados, entre os dias 26 de março (sexta-feira) e 4 de abril (domingo).

foto: Eduardo Vessoni

Equivocadamente chamado de “mega feriado”, o período inclui a antecipação de dois feriados de 2021 (Corpus Christi e Consciência Negra) e outros três de 2022.

foto: Eduardo Vessoni

No entanto, a situação sanitária no estado ainda é grave e está fora de controle. Por isso, não é hora de viajar e o período deve ser de isolamento social.

Desde o dia 22 de março, o rodízio de veículos em São Paulo foi alterado. De acordo com o final da placa de cada veículo, a restrição passa a valer entre 20h e 5h.

foto: Eduardo Vessoni

Veículos com final de placas 1 e 2 não circulam das 20h de 2ª às 5h de 3ª; 3 e 4 (de 3ª para 4ª); 5 e 6 (de 4ª para 5ª); 7 e 8 (de 5ª para 6ª); 9 e 0 (de 6ª para sábado).

foto: Eduardo Vessoni

Segundo a Febraban, haverá atendimento presencial e contingenciado nos bancos, em caráter excepcional. Ainda assim, a federação recomenda atividades bancárias por vias virtuais, telefone ou caixas eletrônicos.

No Grande ABC (Santo André, SBC, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra), o Consórcio Intermunicipal também decidiu antecipar os feriados e proibiu a venda de bebidas alcoólicas.

foto: Wikimedia Commons

Em Santos, o prefeito decretou lockdown, proibindo a abertura do comércio, exceto o de itens essenciais que pode abrir entre 6h e 20h (restaurantes apenas por delivery).

foto: Divulgação

A medida foi tomada também em outras cidades da Baixada Santista: Cubatão, São Vicente, Praia Grande, Guarujá, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe.

foto: Eduardo Vessoni

No Guarujá, por exemplo, foi montada uma barreira sanitária 24 horas nas entradas da cidade e nas travessias das balsas de Santos e Bertioga.

foto: Eduardo Vessoni

O Litoral Norte também se prepara para evitar turistas: as praias estão fechadas e barreiras sanitárias foram colocadas nos acessos às cidades.

foto: Eduardo Vessoni

Nos próximos 10 dias, Ilhabela só aceitará turistas que apresentarem teste negativo de RT-PCR, feito até 48 horas antes da entrada nessa ilha do litoral norte paulista.

foto: Eduardo Vessoni

Cidades turísticas do interior paulista também tomaram medidas, como Socorro que anunciou a proibição de aluguel de chácaras, entre 22 de março e 4 de abril.

foto: Divulgação

Em Sorocaba, no interior paulista, barreiras sanitárias nos acessos à cidade devem impedir a entrada de turistas, entre 25 de março e 4 de abril.

foto: Wikimedia Commons