Serra Gaúcha na bandeira preta

Na última sexta-feira (19/2), o governo do Rio Grande do Sul declarou 11 regiões do estado com bandeira preta.

Bandeira preta

A medida é tomada quando uma região tem baixa capacidade do sistema de saúde e alto risco de contaminação.

O estado tem recorde de bandeiras pretas e 68% da população está sob risco máximo de contaminação.

Rio Grande do Sul

A nova classificação, inédita na região desde o início da pandemia, atinge destinos como Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Gramado e Canela, além da capital Porto Alegre.

- Eduardo Leite governador

É o pior momento que enfrentamos. Não imaginávamos um momento como este depois das duas primeiras ondas que tivemos.”

Segundo a prefeitura da cidade, a taxa de ocupação dos leitos de UTI em Gramado é de 100%.

Nessa fase, o comércio em geral fica fechado, exceto o de itens essenciais, e restaurantes e similares só podem funcionar com delivery e 25% dos funcionários.

O turismo, uma das principais atividades de cidades como Gramado e Canela, fica proibido em locais como parques temáticos, museus e casas de shows.

Parques, praças e outros locais públicos abertos devem ser usados apenas para circulação, desde que se respeitem o distanciamento e o uso obrigatório de máscaras.

O governo gaúcho decretou também a suspensão geral das atividades entre às 22h e às 5h, até o 1º de março.

- Eduardo Leite governador

O momento é de muito alerta e medidas mais duras precisam ser tomadas para evitar o colapso do sistema hospitalar gaúcho”

O governo informou também que municípios que se encaixam na Regra 0-0 (sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias) poderão adotar protocolos de bandeira vermelha.

* fontes: Governo do Rio Grande do Sul e Prefeitura de Gramado