Turismo mundial não deve se recuperar antes de 2024

De acordo com a OMT (Organização Mundial do Turismo), 32% de todos os destinos globais ainda estavam fechados para turistas no início de fevereiro deste ano.

foto: Artur Tumasjan/Creative Commons

Em Aparecida (SP), cerca de 70% da população está desempregada; e hoteleiros de Caldas Novas (GO) definem a atual situação do país como “momento angustiante”.

foto: Eduardo Vessoni

De acordo com a seguradora de crédito Euler Hermes, o turismo mundial não deve se recuperar antes de 2024.

foto: Creative Commons

A previsão não fica muito distante do que a OMT anunciou em seu  World Tourism Barometer (“Barômetro do Turismo Mundial”, em português).

foto: Serhat  Beyazk/Creative Commons)

Para os profissionais ouvidos pela organização, o retorno aos níveis pré pandêmicos não deve ser antes de 2023, dos quais 41% dos entrevistados esperam que isso ocorra apenas em 2024 ou mais tarde.

foto: Creative Commons

Paraa OMT, “a queda drástica nas chegadas de turistas afetou todos os países”, sem nenhuma exceção.

vídeo: Creative Commons

Nas Américas, as chegadas internacionais tiveram uma queda de 77% em janeiro. Já na região Ásia-Pacífico a redução é de 96%, seguida pela Europa e África (85%), e Oriente Médio (84%).

Marc Livinec, consultor setorial da Euler Hermes

A atual crise econômica começou no primeiro trimestre de 2020, isso significa que os serviços relacionados ao turismo podem voltar aos níveis anteriores à crise a partir da segunda metade de 2022.”

Um dos parâmetros usados pelos economistas são as crises econômicas anteriores e o tempo da recuperação das viagens, como o 11 de setembro e a Crise Financeira Global de 2008-2009.

foto: Creative Commons

Porém, a situação sanitária mundial gerou uma crise econômica sem precedentes. Como resultado, crê Livinec, as chances de uma recuperação no turismo são muito improváveis para o ano que vem.

vídeo: Creative Commons