‘Dunas do Rosado’ é cenário surreal no Rio Grande do Norte

No extremo norte do Rio Grande do Norte, entre Areia Branca e Porto do Mangue, um cenário árido e em constante evolução traz novos ares ao turismo potiguar.

A 250 km da capital Natal, essa APA (Área de Proteção Ambiental) de mais de 16,5 mil hectares é uma sequência de montanhas coloridas, formadas pelos sedimentos de falésias vizinhas, trazidos pelos ventos constantes.

Dunas de Rosado, Porto do Mangue, RN, Brasil

LEIA TAMBÉM: “Destinos nacionais que os brasileiros (ainda) não conhecem”

Embora seja considerado o maior conjunto de dunas do estado, o atrativo ainda é um desconhecido do turismo potiguar, que pode ser combinado com roteiros litorâneos, em Ponta do Mel, vilarejo do município de Areia Branca.

O pouco interesse pela região se deve a dois fatores: as longas distâncias dos destinos turísticos mais populares do Rio Grande do Norte – as dunas ficam mais perto do Ceará do que de São Miguel do Gostoso, a 200 quilômetros dali – e a (acertada) proibição de circulação de bugue no local. Sem falar na pouca infraestrutura oferecida.


Por isso, a única forma de visitar o Rosado é em caminhadas pelas areias fofas do parque. Porém, é muito fácil se perder naquele mar de areia que confunde, por isso é fundamental o acompanhamento de um guia, que pode ser contratado na entrada do parque.

Programe-se para visitar a atração pela manhã ou no final de tarde para ver a incidência da luz do sol dando contornos diferentes àquelas montanhas arenosas.

foto: Eduardo Vessoni

VEJA TAMBÉM: “Bons ventos no turismo no Rio Grande do Norte: veja atrações”


COMO CHEGAR NAS DUNAS DO ROSADO

Entre o mar e o sertão, a região tem acesso pelas BR-101 até Igapó e pela BR-406, em direção a Macau, de onde se toma a RN-118 até a RN-404. Destinos próximos como o município de Porto do Mangue e o vilarejo de Ponta do Mel, em Areia Branca, servem de base para quem visita o local.

As dunas fazem parte do Polo Costa Branca, maior produtor de sal do Brasil, e podem ser combinadas também com Galinhos, península arenosa, a 170 km de Natal.

foto: Eduardo Vessoni

O sertão vai virar mar

O Rosado divide território também com Areia Branca, município que abriga a Ponta do Mel, uma praia que vê o mar se transformar em sertão, com falésias elevadas e cactos que se debruçam sobre essa extensa faixa de areia.

O turismo no Polo Costa Branca ainda é discreto e foi criado como parada intermediária para quem fazia as longas travessias off-road, entre Natal e Fortaleza, passando pela cearense Canoa Quebrada.

No Rio Grande do Norte, não é raro ver mini expedições com turistas que viajam pela areia, a bordo de uma Land Rover, de São Miguel do Gostoso a Galinhos, com paradas na Praia de Touros, Galos, Ponta do Mel e Dunas do Rosado.Outra rota famosa é que a segue para o oeste, em direção a Canoa Quebrada e Fortaleza, ambas no Ceará.

LEIA TAMBÉM: “Interior do Rio Grande do Norte tem castelo inusitado, em meio ao agreste”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*