Trilha do Caranguejo Uçá é a Paraíba extrema que vai do mangue ao mar

Esqueça tudo o que você já imaginou, equivocadamente, sobre o mangue. Sem essa de cenário sombrio de águas sujas e odores indesejáveis.
Berçário natural da vida marinha, essa área de transição entre a terra e o mar é cenário de uma das experiências mais impactantes do litoral paraibano.

Flutuação no mangue da Barra do Camaratuba, no litoral norte da Paraíba (foto: Eduardo Vessoni)

Considerado um dos trechos mais selvagens da Paraíba, Barra do Camaratuba fica no extremo norte do estado e é endereço da Trilha do Caranguejo Uçá, uma caminhada que começa em águas rasas de manguezal, segue a correnteza do rio e termina na foz do Camaratuba.
Tudo isso sobre boias macarrão que auxiliam em áreas mais profundas. Dali para frente o esforço é mínimo e quem dita o ritmo é a correnteza daquelas águas calmas.

CONHEÇA A TRILHA


São cerca de 3 quilômetros de trilha, boa parte flutuando em águas que chegam a até seis metros de profundidade e serpenteiam florestas densas de raízes aéreas que se lançam sobre solo encharcado.
É surreal, mas também fascinante.
E a gente só vê a paisagem seguinte na próxima curva. Enquanto isso o mangue vai se enchendo e uma Paraíba desconhecida passa diante dos olhos.
Logo o manguezal se encontra com o rio Camaratuba, cujas águas deixam o turista sobre bancos de areia que se formam em frente à praia, onde (convenientes) piscinas naturais se formam na beira do mar.

LEIA TAMBÉM: “Cachaça da Paraíba: conheça os ‘Caminhos dos Engenhos’”
Parque Ecológico do Caranguejo Uçá
A trilha acontece nessa área preservada de 178 hectares, em Barra do Camaratuba, distrito do município de Mataraca, a 110 km de João Pessoa, aproximadamente.
Criada por Ivan Burity, presidente da ONG SOS Caranguejo Uçá, é um projeto de sensibilização ecológica e preservação dessa espécie ameaçada de extinção.

Trilha do Caranguejo Uçá, em Barra do Camaratuba (foto: Eduardo Vessoni)

Segundo o IB-USP (Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo),
o Brasil abriga, entre o Amapá e Santa Catarina, mais de 10 mil km² de florestas de mangues, uma das maiores extensões desse ecossistema em todo o mundo.
Pobre em vegetação, mas rico em nutrientes, o manguezal é terreno ideal para reprodução e criação de espécies marinhas e terrestres, dando origem a mais de 95% do alimento que os humanos encontram no mar.
DICA VIAGEM EM PAUTA
Ponto de encontro de surfistas e praticantes de kitesurfe, devido às ondas fortes, no verão, e ventos constantes, no inverno, a praia da Barra do Camaratuba é pouco convidativa para banho.
Encontro do rio com o mar, em Barra do Camaratuba, na Paraíba (foto: Eduardo Vessoni)

Por isso o turismo local acontece em piscinas naturais nos extremos do distrito, entre a foz do rio Camaratuba, onde termina a Trilha do Caranguejo Uçá, ao sul; e no limite do estado com o Rio Grande do Norte, no rio Guajú, ao norte.
Bugue e barcos rústicos de madeira são as opções de passeio na região.
VEJA TAMBÉM: “Pitimbu é a nova aposta do litoral da Paraíba”
SAIBA MAIS
Turismo da Paraíba
www.destinoparaiba.pb.gov.br

Trilha do Caranguejo Uçá
Pela facilidade em se perder pelos canais que se abrem ao longo da trilha, é fundamental a contratação de um guia que conheça o percurso (R$ 20 por pessoa).
Trilha do Caranguejo Uçá, em Barra do Camaratuba (foto: Eduardo Vessoni)

A experiência é recomendada para crianças a partir de 10 anos e pessoas que saibam nadar. A direção da trilha, do manguezal para o mar ou no sentido contrário, depende da maré, por isso não há um horário fixo para realizar o passeio.
Neste roteiro, o Viagem em Pauta foi acompanhado pelos guias da Potiguara Experiências (83 – 98180-1408) e ficou na Pousada Potiguara, com quartos e piscina com vista para o mar. Diárias com café da manhã, a partir de R$ 300 (casal).
A oferta de restaurantes em Barra do Camaratuba ainda é tímida e visitantes costumam fazer as refeições no próprio hotel, cujo cardápio vai de sanduíches a pratos fartos com peixes, frangos ou carne vermelha (a partir de R$ 15).
Cabruêra

imagem: Reprodução

No vídeo que ilustra a experiência, tivemos a honra de contar com a trilha sonora cedida pela Cabruêrabanda paraibana de Campina Grande, há 21 anos na estrada.
Formado por Arthur Pessoa, Pablo Ramires, Leo Marinho e Edy Gonzaga, o grupo faz uma fusão entre os sons do mundo e o mundo nordestino do cancioneiro popular.
Com sete álbuns lançados e músicas incluídas em diversas coletâneas na Europa e Japão, a Cabruêra vem se destacando em festivais europeus e shows pelo Brasil.

* O Viagem em Pauta viajou com apoio da PBTur e da Pousada Potiguara

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Cachaça da Paraíba: conheça os Caminhos dos Engenhos – Andreia Lisboa
  2. Cachaça da Paraíba: conheça os Caminhos dos Engenhos – Isabella Barros Martins
  3. Jackson do Pandeiro, 100 anos: conheça atrações turísticas na Paraíba - Viagem em Pauta

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*