Trilhas imperdíveis de Fernando de Noronha

Nem só com a praia mais linda do mundo, com águas de alta visibilidade e finais de tarde arrebatadores se faz turismo em Fernando de Noronha.

A 545 km do Recife, esse arquipélago de origem vulcânica e 26 km² tem algumas das trilhas mais cênicas do Brasil. E a melhor notícia é que algumas delas têm acesso grátis e são auto guiadas.

VEJA STORIES

Trilhas imperdíveis de Fernando de Noronha Trilhas imperdíveis de Fernando de Noronha
Viagem em Pauta • 2 meses atrás

VEJA TAMBÉM: “Fernando de Noronha para mãos de vaca: dicas para economizar”

CONHEÇA AS TRILHAS

Costa Esmeralda
(grátis e auto guiada)

Trilha Costa Esmeralda, no Mar de Dentro, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

São cinco quilômetros de caminhada, aproximadamente, e nível médio de dificuldade. A trilha passa por oito praias do Mar de Dentro, entre a do Cachorro e à Baía dos Porcos.

Embora não conte com sinalização e tenha alguns trechos que confundem, a Costa Esmeralda pode ser feita tanto de forma independente como acompanhada de um guia, contratado nas agências de turismo da Vila dos Remédios, em Noronha.

SAIBA MAIS: “Costa Esmeralda é trilha por praias do Mar de Dentro, em Fernando de Noronha”

Atalaia
(paga e com reserva prévia no ICMBio)

Trilha do Atalaia, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

É dividida em duas partes: Atalaia curta, uma caminhada leve de trinta minutos até piscinas naturais do Mar de Fora, consideradas um dos melhores pontos de todo a ilha para mergulho com snorkel; e Atalaia Longa (Pontinha – Pedra Alta), trilha de 6,2 km de extensão até a isolada praia do Caieira.

A trilha guiada só acontece na maré baixa e deve ser feita apenas com reserva prévia no escritório do ICMBio, em frente ao Projeto Tamar, na Vila do Boldró.

LEIA TAMBÉM: “Fernando de Noronha off-road”

Sancho
(paga)

Praia do Sancho, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

Essa praia de 320 metros de extensão,  primeiro lugar na categoria ‘as 25 melhores praias do mundo’ da Travellers’ Choice 2019, tem acesso por uma escadaria que desce pelo interior de uma fenda, no Mar de Dentro.

Mas é durante a temporada de chuva, que costuma ir de março e junho, que os visitantes são recebidos com cachoeiras que se foram nos imponentes paredões rochosos da praia.

SAIBA MAIS: “Cachoeira é atração temporária na praia mais bonita do mundo, no Brasil”

Trilha do Abreu
(grátis, auto guiada e com reserva prévia no ICMBio)

Com 1.200 metros de extensão, essa é uma alternativa para quem não quer encarar a Trilha do Atalaia, uma das mais procuradas de Fernando de Noronha.

A trilha tem dificuldade média e termina em um conjunto de piscinas naturais, abertas ao público.

Trilha do Abreu
(grátis e auto guiada)

Trilha do Piquinho, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

São três (exigentes) quilômetros de caminhada até mirantes naturais, de onde é possível ver do alto ícones da ilha como o Morro do Pico (o ponto mais alto de Noronha, com 321 metros de altura), o Morro Dois Irmãos e a Ilha do Frade.

Embora possa ser feito sem guia, essa trilha não tem placas indicativas, por isso é recomendado o acompanhamento de um guia.

SAIBA MAIS: “Trilha alternativa tem vista inusitada de Fernando de Noronha, em Pernambuco”

Capim Açu
(paga e com reserva prévia no ICMBio)

Trilha Capim Açu, no Mar de Fora, em Fernando de Noronha (foto: Eduardo Vessoni)

Os sete km de extensão até soam inocentes para viajantes esportistas bem preparados, condição mínima para encarar a empreitada alternativa em terras paradisíacas.

Mas é só começar a caminhar nessa trilha de alto nível de dificuldade e grandes mudanças de altitude para entender por que a experiência é considerada a mais exigente de todas as opções de caminhadas de Noronha.

A caminhada passa por trechos que preservam uma versão da ilha bem parecida ao seu estado original e segue por área de pedras, no Mar de Fora.

LEIA MAIS: “Trilha Capim Açu é a versão selvagem (e para poucos) de Fernando de Noronha”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*